4 riscos de não fazer melhorias nas empresas

Mudanças não param de ocorrer na sociedade, por isso, as melhorias nas empresas devem acompanhar as transformações da realidade. Se no passado, as alterações de cenários eram lentas, hoje em dia elas se tornaram velozes.

Antigamente, algumas organizações podiam se dar o luxo de não se preocuparem com o feedback dos clientes. Nesse caso, o consumidor ficava refém de uma marca, pelo fato de ela ser a única fornecedora de um produto ou serviço.

Na atualidade, a situação é bem diferente. Com o avanço da internet e o aperfeiçoamento da logística, é possível comparar mercadorias e adquirir de quem oferece mais vantagens. Dessa forma, para se manterem competitivas, as empresas devem se renovar continuamente.

Veja, em seguida, quatro riscos de um negócio não fazer melhorias.

1. Perda de competitividade

Uma organização que é líder em certo contexto favorável, pode perder posições se há mudanças nas condições anteriormente ideais. Se em meados da década de 1990 estar na internet era ser vanguarda, hoje é quase algo banal para um negócio. Igualmente, uma programa com alta qualidade de imagem feito para a TV analógica, hoje estaria aquém da TV digital.

Em todos os setores, se não há melhorias nas empresas, a consequência é a perda de competitividade. À medida que a tecnologia avança e os requisitos do consumidor se tornam mais exigentes, as organizações precisam se atualizar. Nesse sentido, negócios rígidos demais, que não se abrem às melhorias ou não promovem por contra própria o aperfeiçoamento, sofrem prejuízos.

2. Queda de participação no mercado

Depois de conquistar a fidelidade dos clientes, um negócio até sobrevive algum tempo sem implantar melhorias. Por uma série de motivos, alguns deles subjetivos, o consumidor continua a dar preferência para uma marca que “parou no tempo”. Porém, à medida que a concorrência avança, uma parcela do público migra para as empresas que oferecem diferenciais competitivos.

Logo, mais uma consequência da falta de melhorias nas empresas é a queda na participação no mercado ou market share. Após um período de pouca ou nenhuma inovação, um negócio pode ter que gastar muito para recuperar a preferência do consumidor. Por isso, é preferível investir em melhorias nas empresas enquanto se está “em alta”, do que correr atrás dos prejuízos.

3. Produtividade e qualidade baixas por falta de melhorias nas empresas

As empresas são sistemas abertos, que fazem trocas constantes com o meio externo. Contudo, quando o negócio se fecha em si mesmo, deixa de acompanhar os avanços tecnológicos. Por exemplo, atualmente pouco adianta ser o produtor “número um” em carburadores, se a injeção eletrônica é o sistema predominante na indústria automotiva.

Não há dúvida de que há espaço para empresas que atuam com produtos ou tecnologias remanescentes do passado. Porém, quem quer produzir e vender em larga escala, deve acompanhar as tendências. Tenha em mente que produtos, serviços, processos, técnicas e até o modelo de negócio são passíveis de melhorias nas empresas.

Se a organização não investe no aprimoramento, perde em produtividade e em qualidade relativas à concorrência. Nesse caso, mesmo que a empresa mantenha os próprios padrões, passa a ser ultrapassada pelos adversários, à medida que eles avançam.

4. Possibilidade de falência

Como consequência extrema de um longo período de falta de melhorias nas empresas, a falência surge como resultado da ausência de ação. Organizações que não se planejam para se aperfeiçoar por conta própria ou que não respondem aos estímulos da realidade, perdem competitividade.

Em seguida, deixam escapar a participação no mercado, a qual também afeta a saúde financeira do negócio. Com o tempo, depois de muitas áreas frágeis, a empresa pode deixar de existir.

Como você pôde perceber, melhorias nas empresas são fundamentais para negócios de excelência. Ainda assim, saiba que a melhoria requer método e profissionais qualificados para essa finalidade.

Quem obtém as certificações Green Belt e Black Belt, oferecidas pela Escola EDTI, está capacitado a participar de iniciativas de melhorias eficazes. Conheça esses cursos e veja como eles podem potencializar o aperfeiçoamento de uma empresa.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da conversa?
Deixe sua opinião! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *