O que é e para que serve o Minitab?

A estatística é uma área de estudo amplamente utilizada. Praticamente todos os âmbitos da sociedade necessitam de, ao menos, uma vertente sua para definir seus processos e encontrar resultados de forma precisa.

Por exemplo, na esfera pública, a estatística realiza análises demográficas, econômicas, sociais e territoriais. Na esfera acadêmica, é muito utilizada em centros de pesquisa e universidades por causa de sua integração curricular. Além disso, ela também vem sendo notada nos setores empresariais, financeiros e privados.

Em parte, é correto afirmar que o crescimento dessa constante demanda se deve ao auxílio da tecnologia e dos softwares especializados. Dado esse contexto, no artigo de hoje, mostraremos o que é Minitab, para que serve essa ferramenta e qual a importância da estatística na formação profissional. Continue a leitura do conteúdo para conferir!

Qual é a importância da estatística na formação profissional?

Antes de começarmos a falar sobre Minitab, precisamos contextualizar a razão de sua aplicação. Para isso, é necessário pensar em qualquer tipo de problema em seu cotidiano, seja profissional, seja acadêmico.

Graças à sua capacidade de raciocinar logicamente, você já deve ter refletido a respeito da quantidade de variáveis que podem interferir no seu problema, desde seu início até sua resolução, correto?

Pois bem, para que seja possível fazer uma relação, de maneira eficiente, a respeito do grande volume de informações e dados de um processo, por mais simples que ele seja, os estudos estatísticos são perfeitamente aplicáveis, já que têm como finalidade a otimização constante de todo o processo de tomada de decisão.

Um profissional, independentemente do seu segmento de atuação, não pode se dar o direito de tomar decisões com base em achismos e opiniões pessoais, mas, sim, com embasamento científico e estudos minuciosos.

Nesse contexto, podemos afirmar que o estudo estatístico é um dos fundamentos para se obter resultados precisos, ágeis, de qualidade e com alto desempenho, pois todo processo decisório precisa ser estruturado com base em um método científico e estatístico.

O objetivo é relacionar todas as variáveis, incluindo as que não têm tanta significância, para que os usuários encontrem as melhores práticas para atuar sobre uma situação e, é claro, o processo tenha o melhor resultado final possível.

Agora que você já entende a importância da estatística na formação profissional e na capacitação de gestores e líderes, podemos avançar e mostrar como o intelecto pode ser melhor aproveitado, e os resultados obtidos de maneira mais ágil, quando podemos contar com um recurso tecnológico. Estamos nos referindo ao Minitab.

O que é Minitab?

Desenvolvido no ano de 1972, o Minitab é um dos primeiros softwares voltados para fins estatísticos, sendo comumente utilizado em universidades e cursos de introdução profissional à estatística.

Também utilizado em empresas, mas de forma mais avançada, o Minitab é uma ferramenta indispensável por oferecer funções específicas focadas em gerenciamento. Sua interface se assemelha a uma planilha do tradicional Excel da Microsoft, mas ele é munido com a capacidade de realizar funções analíticas muito mais complexas.

Em geral, o programa é utilizado conjuntamente com o Seis Sigma, como forma de aperfeiçoar uma série de processos rotineiros e, atualmente, está implementado na gestão de milhares de entidades públicas e privadas ao redor do mundo. Dentre elas, mais 4 mil universidades em mais de 80 países.

Quais são as vantagens do Minitab?

O objetivo da criação do Minitab foi justamente tornar o processo de tomar decisões mais fácil, pautando-se em análises e estudos estatísticos de alta complexidade, mas de uma maneira muito mais acessível, rápida, simples e organizada.

Não é coincidência que hoje em dia ele é um dos softwares mais utilizados pelos setores de qualidade e otimizações contínuas nas maiores corporações do mundo. Seu nome já até se transformou em referência para a utilização de ferramentas, como o Seis Sigma.

Dentre as vantagens que o Minitab tem a oferecer, podemos citar as principais, como:

  • fácil gerenciamento de dados por meio da funcionalidade Project Manager (pode-se classificar as worksheets por ordem cronológica ou título);
  • cálculo de intervalos de tolerância estatística para informações anormais, por meio de uma vasta variedade de distribuições, como Lognormal, Weibull, exponencial, entre outras;
  • execução de inúmeras relações entre variáveis, comparações e, até mesmo, cálculo de previsões para modelos mistos;
  • gráficos visuais para melhorar a perspectiva de efeitos em experimentos, além de respostas e fatoriais gerais;
  • possibilidade de incorporar um desvio de padrão em um processo específico ao usuário (histórico), com base em cálculos pertinentes;
  • inserção de comandos para ampliar as funcionalidades já existentes no Minitab, de modo que o programa ajusta-se às suas necessidades de utilização de cada usuário;
  • melhorias nas funcionalidades para Excel e Word por meio da importação de arquivos em extensões compatíveis (formatos de tabela que podem ser facilmente manipulados e personalizados, por exemplo).

Além disso, o Minitab conta uma plataforma funcional, simples e dinâmica que, apesar da semelhança estética com o Excel, tem um número de aplicações muito mais elevado, podendo ser aproveitadas de diversas maneiras pelos estudos estatísticos. Falaremos mais sobre suas funcionalidades e ferramentas no próximo tópico.

Quais são as principais funcionalidades que o Minitab pode oferecer?

Como dissemos anteriormente, apesar da capacidade de resolver questões altamente complexas, o Minitab é um programa simples e de fácil aprendizado. O software conta com uma infinidade de ferramentas capazes de realizar:

  • gerenciamento de dados;
  • controle de qualidade;
  • planejamento de experimentos;
  • estatística básica — elaboração de estudos descritivos, aplicação de testes de hipóteses;
  • regressão e ANOVA — relações entre variáveis de um problema e identificação de suas principais causas;
  • análise de confiabilidade e sobrevivência — exame de durabilidade de um novo produto, por exemplo, com análise de distribuição e teste de vida acelerado;
  • ferramentas de qualidade;
  • sistema de medição com MSA;
  • planejamento de experimentos — ajuste e configuração de diversas possibilidades de operação no sistema (DOE) e determinação da maneira mais rentável e produtiva.

Além de métricas tradicionais, como o Diagrama de Ishikawa, Pareto, Boxplot, Cartas de Controle, entre muitas outras, o que dá uma gama infinita de possibilidades ao programa Minitab.

Quer saber mais sobre como o Minitab funciona e como ele pode reduzir custos e viabilizar os seus projetos? Então entre em contato com a gente para que possamos ajudá-lo!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *