Curso de Lean: Descubra Agora Se É Um Bom Investimento Para Você!

Investir em cursos profissionalizantes é um diferencial que muitas empresas valorizam na hora de contratar um novo funcionário e o curso de Lean Manufacturing está inserido nesse contexto.

Se você es pensando em realizar esse curso confira nosso post onde explicamos mais sobre essa filosofia de gestão que já impactou positivamente milhares de empresas!

O que é Lean?

Se você esta pensando em realizar um curso de Lean precisamos você primeiro precisa entender o que é Lean?

De forma resumida podemos classificá-la como uma filosofia de gestão inspirada na Toyota. Um grupo de pesquisadores do MIT realizou uma pesquisa ao redor do mundo e comparou a produtividade, a qualidade e outros indicadores de diversas empresas e perceberam que os japoneses, e em especial a Toyota, levavam vantagem em muitas dessas medidas em relação a indústria americana e a europeia.

Por essa razão passaram a estudar o que fazia com que a Toyota levasse essa vantagem produtiva em relação às outras. Descobriram alguns conceitos e ferramentas, além de uma filosofia de gestão diferenciada.

Baseado nesse estudo foi cunhado o termo Lean, cuja tradução para o português seria enxuto, pois o ponto central da filosofia de gestão da Toyota era a redução de desperdícios.

Com o passar do tempo esse método de gestão foi utilizada por várias empresas fazendo com que o Lean fosse modificado e atualizado em função das adaptações necessárias em função das diferentes culturas existentes em cada empresa. Assim, apesar de ter sido inspirada no Sistema Toyota de Produção (STP) o Lean não é o STP.

Essa método tem alguns conceitos principais, entre eles vale ser ressaltado a ideia de adequar a produção da empresa de forma que brigue incessantemente contra desperdícios. Isso tem uma forte relação com a origem da Toyota, no Japão, onde por ser um país extremamente escasso de recursos naturais existe uma forte cultura de evitar desperdícios. Como ilustração, no japonês existe uma palavra específica para designar o desperdício: mottainai.

 

3 conceitos importantes para o Lean

Desperdício:

O principal idealizador do sistema Toyota de produção foi Taiichi Ohno, responsável pela planta da Toyota, ele registrou os desperdícios mais comuns na indústria e nomeou esses desperdícios: excesso de produção, transporte, movimentação, estoque, excesso de processamento, produção de defeitos e espera. E muito do seu trabalho foi desenvolver maneira de reduzir esses desperdícios, criando ferramentas para reduzi-los

Valor:

Uma ressalva importante é que só podemos falar de desperdício se entendermos o que é valor para nosso cliente. Valor é alguma atividade que realizamos para entregar um produto ou serviço e que está diretamente relacionada à necessidade do nosso cliente.

Dentro de uma empresa são realizadas várias atividades, mas nem todas as atividades tem valor para o cliente. Em um hospital, por exemplo, as atividades como realizar um exame ou realizar uma consulta agregam valor. Por outro lado, as esperas pela consulta ou pelo exame são exemplos de atividades que não agregam valor.

Lead Time:

Outro conceito muito importante no Lean é o Lead Time. Lead Time é o tempo que um item leva para ser produzido ou que um paciente leva até ter seu atendimento finalizado, desde sua chegada até o momento que vai embora do hospital.

Um ponto interessante é que o Lead Time e o desperdício são diretamente relacionados, ou seja, quanto maior o desperdício maior o Lead Time

O curso de Lean deve ser estruturado de que forma?

É importante que em um curso de Lean sejam discutidos de forma profunda todas as questões relacionadas aos conceitos de desperdícios, Lead Time e Valor.

Também é importante que as ferramentas para redução dos desperdícios sejam apresentadas em detalhes, tais como VSM, balanceamento, sistemas puxados, SMED entre outras.

O curso de Lean também deve os princípios de gestão do Lean e ajudar os alunos a desenvolverem o senso crítico de como preparar sua organização para se adequar a esses pilares.

Um ponto importante a ser destacado é a importância de dominar um método para organizar os projetos que serão realizados em busca da redução dos desperdícios e da implementação do Lean.

Caso você ainda não tenha muita experiência com projetos de melhoria seria interessante antes de procurar por um curso de Lean certificar-se em Green Belt dentro do Seis Sigma. Dessa maneira você conseguirá desenvolver a habilidade de entender a situação atual, desenvolver mudanças, testar mudança e implementar mudanças (EDTI).

Dentro dessa estrutura EDTI você poderá utilizar as ferramentas do Lean mais adequadas para resolver os principais desafios de sua empresa.

Sem dominar um método para trabalhar com projetos de melhoria você corre o risco de ser um profissional que dominar técnicas, mas não consegue emprega-las de maneira a atingir os resultados desejados.

 

Se interessou sobre o assunto? Acha que ele se adequa a você? Entre em contato com nossa escola e estaremos a disposição para tirarmos quaisquer dúvidas.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *