Guia Definitivo da Liderança Lean

Guia definitivo da Liderança Lean

1. Introdução

Quando se fala de carreira e liderança de equipes, muito é dito sobre as características que um profissional deve ter e como ele deve agir. Mas o que muitos se esquecem de dizer é qual metodologia de trabalho um verdadeiro líder deve seguir., para isso, preparamos o Guia Definitivo da Liderança Lean!

Pensar no trabalho de um líder e no seu papel dentro da empresa é fundamental para desenvolver uma consciência coletiva da qual toda a organização se beneficie. A partir dessa ideia, foi criada a cultura Lean, que consiste em uma filosofia inspirada nas práticas e resultados do sistema de produção Toyota.

Nas últimas décadas, a grande maioria das empresas se utiliza dessa filosofia como maneira de revolucionar suas realidades gerenciais, aproveitando o potencial de cada colaborador. O Lean é uma metodologia que busca, sempre, potencializar resultados e reduzir desperdícios.

Inclusive, você pode conferir mais detalhes no texto O Que é Lean?

Dentro dessa filosofia, o papel de uma liderança capaz de disseminar na empresa seus preceitos e quebrar paradigmas é essencial para obter sucesso. Os líderes precisam adquirir novas habilidades e tomar atitudes diferentes, buscando sempre influenciar positivamente seus colaboradores.

Neste e-book, você vai entender a importância de uma liderança Lean, seus desafios e habilidades para implantar a cultura Lean dentro de sua empresa.

2. Afinal, o que é Liderança Lean?

Dentro de qualquer empresa, é possível encontrar uma variedade de lideranças. Desde aquelas intimidadoras, que agem a partir do preceito de chefia e imposição, passando por aqueles que delegam funções, até chegar aos que andam juntos com seus colaboradores.

Chefes ditadores são aqueles que obrigam seus colaboradores a realizarem as tarefas da maneira imposta por eles. Uma das ideias mais expressas por esse tipo de líder é “façam isso do meu jeito ou de jeito nenhum”.

Já os líderes que fogem do envolvimento, das tarefas e responsabilidades costumam delegar autoridade para seus liderados. Apesar de, em um primeiro momento, isso parecer positivo, é extremamente prejudicial para o espírito da equipe, que se fragmenta. Isso acontece porque cada colaborador faz suas tarefas do “seu jeito”.

Por fim, as verdadeiras lideranças Lean são aquelas que, diferentemente das anteriores, participam do processo junto dos colaboradores, fazendo com que as soluções apareçam de maneira conjunta e estimulando a melhoria contínua dos processos por todos os colaboradores da organização.

Um dos diferenciais de um líder Lean está justamente na formação desse profissional. Nessa filosofia de liderança empregada pela Toyota, que deu origem à metodologia, antes de tudo o líder deve desenvolver com sucesso a habilidade de enxergar os desperdícios para, então, ser capaz de guiar os outros colaboradores.

Confira as 4 regras do DNA Toyota.

Isso faz com que a construção de uma liderança Lean se baseie na mudança de paradigmas individuais para que seja possível influenciar toda a organização de uma empresa.

Desenvolver uma liderança Lean passa por alguns passos, que podem variar de caso para caso, mas geralmente seguem os mesmos preceitos. Para facilitar o entendimento, vamos imaginar uma equipe de trabalho que se depara com uma série de desperdícios em seu processo produtivo.

Partindo do pressuposto de que o desenvolvimento de uma liderança Lean vai sempre demandar tutoria, com líderes formando líderes, será importante o desenvolvimento da habilidade de orientação. Nessa situação, será elaborada uma matriz de habilidades necessárias para o desenvolvimento da liderança de acordo com a cultura da organização, assim eles serão os propagadores dessa cultura.

Com base nessa matriz, são criados treinamentos padronizados, nos quais os tutores vão fornecer feedback contínuo para os futuros líderes. Todo esse processo deverá ser repetido até que se alcancem os resultados desejados.

Diferentemente de outros tipos de treinamentos, aqui não apenas os alunos, mas também os tutores e toda a empresa desenvolvem suas habilidades.

3. Os desafios de um líder Lean

Ser um líder Lean não é fácil. Ocupar esse posto traz diversos desafios, tanto na atitude pessoal do líder quanto na sua postura perante os outros colaboradores.

Dentre os aspectos mais importantes da liderança Lean, é possível destacar dois que podem se transformar em grandes obstáculos para muitos profissionais: a atitude “gemba” e a transformação em “coaches”.

3.1 Atitude Gemba

Gemba é um termo japonês que significa “o lugar onde as coisas acontecem”. De maneira geral, significa que é necessário verificar os fatos para se ter certeza absoluta de que se tem a informação certa em mãos. Ou seja, em uma empresa, é preciso “sujar as mãos” para entender de fato a realidade dos processos.

No estilo de liderança tradicional, em que tarefas são delegadas e problemas são repassados para terceiros, dificilmente o líder consegue atuar nas situações de maneira direta. Isso vale para indústrias, escritórios, serviços de comércio, hospitais, enfim, qualquer ramo de trabalho.

O líder Lean, por sua vez, é aquele que implementa a atitude gemba e vai atrás dos problemas de fato, não se baseando apenas em relatórios ou perspectivas de terceiros. Ele procura entender, com o máximo de proximidade possível, qual é a situação da empresa indo no cerne dos problemas. Isso dá uma maior possibilidade de se visualizar a realidade, contribuindo para uma solução satisfatória.

3.2 Ser um coach

A liderança Lean não pode se resumir apenas a essa proximidade indicada pela atitude gemba. Pelo contrário, existem muitos profissionais que partem desse pressuposto e enxergam essa aproximação como uma maneira de intimidar colaboradores que cometeram erros ou de eles mesmos corrigirem os problemas.

A ida ao gemba deve, na verdade, ser uma atitude que estimule os colaboradores a tomarem iniciativa, assumindo cada um sua responsabilidade e buscando, em conjunto, as melhores soluções para o problema.

Assim, o líder Lean tem como papel principal ser um coach, capaz de influenciar e desenvolver habilidades em seus colaboradores. É seu dever demonstrar para os outros profissionais as melhores maneiras de resolver problemas, de modo que os próprios colaboradores se sintam estimulados a analisá-los e buscar as melhores soluções.

Para tanto, uma das principais tarefas de um líder Lean que age como uma verdadeiro coach está no incentivo da exposição clara e direta dos problemas em questão. Para influenciar os colaboradores a resolver situações adversas, é preciso encará-las de frente, dando o exemplo transparente de quem busca, genuinamente, lidar com problemas da melhor maneira.

4. Aprenda a implantar a cultura Lean na empresa

Um dos principais papéis de uma liderança Lean está na implantação dessa cultura em todos os setores da empresa. E essa é uma tarefa que demanda, acima de tudo, perseverança por parte do líder, uma vez que é necessário quebrar paradigmas e alterar toda a maneira de trabalhar dentro da empresa.

Acima de tudo, mudar a cultura de uma empresa nem sempre é algo recebido com abertura por todos, o que pode consistir em um grande desafio. Quando essa mudança parte de um líder Lean — e isso idealmente deve sempre acontecer — é preciso que ele esteja completamente comprometido com o processo.

Uma maneira de começar essa mudança cultural é treinar todos os colaboradores em um método de melhoria e você pode fazer isso com o curso gratuito de White Belt, onde é ensinado como estruturar iniciativas de melhoria. Clique e acesse aqui o curso de certificação Lean Seis Sigma White Belt, totalmente online e 100% gratuito.

Usualmente, mudanças de cultura em empresas dependem, em um primeiro momento apenas da liderança da companhia. É essa pessoa que vai definir o tom, as expectativas, a direção e os objetivos que se pretende alcançar com essa mudança. Por isso, a postura do líder perante os outros colaboradores é a chave do sucesso quando se pretende implantar uma cultura Lean.

Além de servir de exemplo para todos os envolvidos, o líder também deve incentivar e praticar o aprendizado na empresa. Ao assumir uma atitude de ida ao gemba, se envolvendo por completo com a realidade da empresa, o líder também precisa se comprometer a ensinar seus colaboradores, mas, acima de tudo, deve estar aberto ao aprendizado.

A cultura Lean funciona como uma via de mão dupla. O envolvimento de todos na busca por soluções para os problemas da empresa deve trazer, também, a abertura de toda a equipe ao aprendizado mútuo. A ideia aqui é que todos participem, contribuam e evoluam, sempre em prol do crescimento do negócio.

Outra característica importante para um líder Lean ser capaz de mudar a cultura da empresa é a necessidade de entender que esse tipo de mudança demanda um entendimento da situação atual. Quando se busca mudar uma cultura empresarial, é necessário aprender primeiro em que estágio a empresa se encontra.

Isso quer dizer que a liderança Lean deve estar ciente de que, talvez, seja necessário agir como um tutor desde os estágios iniciais. É possível que, até que a empresa alcance um certo nível de maturidade profissional, sua mudança de cultura demande um envolvimento ainda mais próximo do seu líder.

Por isso, é importante se preparar para desenvolver treinamentos básicos, sugerir capacitações profissionais para os colaboradores que ocupam posições de gestão, além de fomentar o costume de aprendizado entre todos os funcionários. Por causa de situações como essa, ser um líder Lean é um grande desafio para qualquer profissional e requer muita preparação.

Para incentivar e dar início a esse processo de mudança, o líder deve estar preparado, mais do que agir como a força-motriz dessa engrenagem, ser a mente por trás dos acontecimentos. É essencial ter uma visão analítica coesa e direcionada para não apenas situar a empresa em um estágio predefinido de evolução, mas principalmente identificar potencialidades e possíveis problemas futuros.

Além de tudo isso, o líder Lean deve ser capaz de se comunicar com perfeição. Muito da cultura Lean depende exclusivamente de uma boa comunicação entre os colaboradores. Tanto na exposição dos problemas, quanto nas estratégias de resolução, é preciso saber mediar com inteligência conflitos e novas ideias.

5. Considere tirar uma certificação

Ocupar a posição de líder Lean é algo que muitos podem almejar, mas poucos de fato alcançam. Para tanto, é necessário muito tempo de preparação e experiência. Felizmente, existem cursos preparatórios que podem ajudar e muito nessa tarefa.

Existem métodos capacitivos que abordam a mudança de cultura empresarial e de melhoria de processos. Um dos mais conhecidos é o Lean Seis-Sigma, que pode ser entendido como um método para gerenciar projetos de melhoria. Como reduzir desperdícios é o objetivo do líder Lean, saber conduzir esses projetos será uma habilidade necessária.

Conheça o Lean Seis-Sigma e o que ele pode fazer para sua empresa!

O Lean Seis Sigma é um método que pretende trazer para a empresa o sucesso por meio de fatores como:

  • Redução dos custos;
  • Aumento da produtividade;
  • Crescimento do market share;
  • Maior retenção de clientes;
  • Redução de tempo dos ciclos;
  • Redução de falhas;
  • Mudança cultural da empresa;
  • Desenvolvimento dos produtos.

Para incorporar a metodologia Lean Seis-Sigma dentro de sua empresa, é possível ir pelo caminho da capacitação do pessoal interno, por meio dos cursos Green Belt, Black Belt ou especialista Lean.

5.1 Green Belt

Os colaboradores que se certificam como Green Belts estão aptos a liderar projetos, tendo um entendimento expandido deles, bem como de todas as ferramentas que envolvem seu desenvolvimento.

O profissional Green Belt é certificado para encontrar soluções que sejam fundamentadas em dados e análises, além de ser capaz de estudar e entender processos produtivos de maneira eficiente. Porém, para atingir níveis de liderança, o profissional Green Belt precisa buscar uma orientação Black Belt, a partir de um coaching do projeto no qual está envolvido.

Conheça agora o curso de Green Belt!

5.2 Black Belt

O profissional certificado como Black Belt não tem essa nomenclatura à toa. Um verdadeiro “faixa preta”, ele alcançou o nível máximo de conhecimento da metodologia Lean. Contar com um colaborador Black Belt é poder confiar que existe na equipe alguém completamente capaz de implementar os preceitos Lean Seis-Sigma.

Se você pretende se tornar um verdadeiro líder Lean, é essencial se certificar como um profissional Black Belt. Além de todo o conhecimento, esse líder será capaz de orientar uma equipe de Green Belts, por exemplo, em projetos de melhoria que demandem ciência técnica de todas as informações disponíveis. O Black Belt se torna, então, a referência para todos os outros profissionais, agindo naturalmente como um líder.

Veja agora em detalhes o curso de Black Belt!

5.3 Especialista Lean

Nesse curso o foco é no aprendizado intensivo das técnicas de diagnóstico e nas mudanças que diminuem os desperdícios. Ele é indicado para aquelas pessoas que já tem a habilidade de liderar projetos de melhoria, mas gostariam de aprofundar um mais e aprender como implementar o Lean em uma organização.

Quer saber mais sobre o curso de especialista em Lean?

6. Conclusão

Ser um líder Lean é ambição de muitos profissionais que buscam sucesso profissional, e também da empresa em que atuam. Entretanto, como deixamos claro neste e-book, é preciso desenvolver uma série de características específicas e estar sempre disposto a buscar capacitação e aprendizado.

Lideranças Lean são responsáveis pelo aumento da eficiência dos processos produtivos empresariais e pela redução de desperdícios, mas principalmente pela mudança de cultura da empresa. O líder Lean é o fiel da balança para as organizações que buscam se adequar às novas realidades impostas pelo mercado, visando o sucesso em ambientes cada vez mais competitivos.

7. Sobre a Escola EDTI

A Escola EDTI, com base em uma longa experiência de trabalho de consultoria em diversas organizações, está plenamente capacitada para treinar e orientar equipes em atividades de melhoria e dar suporte à análise de dados (inteligência analítica) para subsidiar decisões de negócios.

Nós acreditamos que a formação sólida de nossos consultores e professores, aliada à experiência e conhecimento de mercado, são fundamentais para ajudar pessoas e empresas a na exploração de oportunidades de crescimento.

Conheça mais materiais educativos.

Outros links úteis

Blog da Escola EDTI Site da Escola EDTI

No votes yet.
Please wait...
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da conversa?
Deixe sua opinião! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *