Se Sherlock Holmes fosse Green Belt: como encontrar a causa raiz

Se Sherlock Holmes fosse Green Belt: como encontrar a causa raiz

Sherlock Holmes

Antigamente, achar a causa raiz de um processo nem sempre era uma tarefa simples. Se Sherlock Holmes vivesse no mundo dos negócios da atualidade, ele teria muito menos trabalho, pois, com o Six Sigma, investigar as causas dos defeitos que ocorrem nas empresas ficou bem mais fácil.

Há duas maneiras principais de se investigar a causa raiz dos defeitos: por meio da análise de dados e por meio da análise de processo. Independentemente da forma de se averiguar, Pande (2002) sugere três etapas necessárias para se achar a causa raiz de um defeito:

     Exploração:

          1. investigação dos dados e/ou processos com a mente aberta, somente para verificar o que se pode aprender com eles;

     Geração de hipóteses sobre as causas:

     2. utilização do conhecimento recém-descoberto na fase anterior para identificar as causas mais prováveis dos defeitos;

    Verificação ou eliminação das causas:

      3. utilização dos dados, experimentação ou análise de processo para verificar quais das potenciais   causas contribuem significativamente para o problema.

No livro The Six Sigma Way, Pande propõe uma interessante tabela com todas as principais ferramentas de investigação de causa raiz para serem utilizadas em projetos de melhoria, sejam de Yellow Belt, Green Belt ou Black Belt.

Observe a tabela, a seguir.

Análise dos dadosAnálise do Processo

Exploração

Objetivo: examinar os dados coletados na fase MEASURE de várias maneiras para descobrir pistas sobre as causas ocultas dos problemas.
Ferramentas:

Objetivo: elabore mapas de processos que capturem a realidade sobre o que realmente acontece no processo. 
Ferramentas:

Geração das hipóteses

Obejtivo: use as lições aprendidas na fase de exploração para gerar ideias sobre as causas dos defeitos. 
Ferramentas:

Objetivo: use o mapa de processo para identificar áreas em que os passos do processo, as responsabilidades ou as saídas não estão claros ou não agregam valor. Analise os processos em busca dos passos que adicionam valor e daqueles que somente adicionam custos.
Ferramentas:

  • Brainstorming
  • Análise de valor

Verificação das causas

Obejtivo: colete dados adicionais ou utilize testes pilotos/experimentação para verificar quais “suspeitos” são os culpados.

Ferramentas:

  • Diagrama de dispersão
  • Ferramentas da fase de exploração estratificadas
Obejtivo: colete dados ou quantifique os atrasos/tempo de espera em vários passos do processo. Faça mudanças deliberadas no processo para verificar se os problemas identificados desapareceram. Faça as mudanças em pequena escala, para diminuir o risco caso elas não funcionem.
Ferramentas:

  • Ferramentas de coleta de dados
  • Mapeamento e documentação do processo

Para mais informações sobre o Six Sigma e a investigação em busca da causa raiz, recomendamos que faça o download gratuito de nossa apostila do curso de Green Belt, clicando no link a seguir. Nela você irá aprender detalhes sobre como utilizar o roteiro DMAIC e as demais ferramentas de melhoria.

apostila gb

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *