Dicas de carreira: Vantagens de obter uma certificação profissional

Não existe uma fórmula mágica ou uma receita infalível para atingir o sucesso na carreira, nem se trata de uma questão de ter sorte ou azar.

Essa conquista depende de um conjunto de ações que devem ser praticadas por quem deseja ter êxito na vida profissional.

E um dos principais pré-requisitos para ser bem-sucedido no trabalho é uma capacitação adequada, obtida por meio da certificação profissional.

A qualificação é uma exigência cada vez mais presente no mercado de trabalho atual. O número de pessoas que busca por melhores colocações profissionais vem aumentando de modo significativo, o que é um fator importante para a elevação da competitividade.

Por outro lado, em todos os ramos mercadológicos são necessários conhecimentos específicos para o desempenho das mais diversas atividades profissionais.

Nessa perspectiva, a capacitação é fundamental para conseguir a inserção profissional desejada. Além de ser a porta de entrada para o mundo do trabalho, obter uma certificação profissional traz muitos benefícios para a carreira, podendo ser um verdadeiro diferencial.

No post de hoje, vamos abordar a importância e mostrar as vantagens de dispor desse tipo de certificação. Boa leitura!

eBook: Conheça o Seis Sigma e o que ele pode fazer!

O grande resultado do Seis Sigma é redução de custos. Sem comprovação dos resultados financeiros, um projeto Seis Sigma não é aprovado, o que gera um compromisso por parte dos participantes do projeto em entregar resultados e não somente ideias e diagnósticos. A maneira mais rápida é dar o primeiro passo e adquirir o conhecimento necessário para a implementação de melhorias. Participar de um curso para ganhar habilidade necessária na aplicação das ferramentas é essencial!





Capa eBook: Conheça o Seis Sigma e o que ele pode fazer!

Por que é importante ter um certificado de formação profissional?

Esse certificado consiste na garantia legalmente válida de que a pessoa é dotada de conhecimentos — em geral, de natureza teórica e prática — sobre um assunto ou atividade de trabalho. Portanto, é um instrumento que confere veracidade e tornam legítimas as capacidades de um profissional para executar funções específicas.

Como sinônimo de documento de comprovação do desempenho de atividades, existem duas grandes finalidades de um certificado de formação profissional:

  • indicar o desenvolvimento de determinadas habilidades relacionadas a uma área do conhecimento;
  • e atestar formalmente a aquisição de certas competências no interior de um segmento profissional.

Assim, esse documento comprova que o seu titular passou por um processo formativo e, por isso, está apto a executar atividades relativas a ele.

Além de assegurar essa obtenção formal de conhecimentos, é comum que o certificado seja o resultado da realização de uma qualificação mais teórica para fundamentar conhecimentos que foram intuitivamente obtidos na prática cotidiana.

O certificado de formação profissional é importante porque assegura que o seu detentor tem as habilidades e as competências necessárias para desempenhar determinadas funções de trabalho.

É esse documento que torna o trabalhador tecnicamente apto a atuar profissionalmente. Logo, é indispensável para comprovar as qualificações que são inseridas no seu currículo, por exemplo.

Vale ressaltar que a certificação é importante não apenas para o ingresso ou o reposicionamento do profissional no mercado de trabalho, de acordo com as exigências das vagas disponíveis nas empresas.

Também é um meio eficiente de o profissional conseguir crescer na carreira tanto em empregos privados quanto em cargos públicos.

É cada vez mais comum que as empresas, assim como os órgãos municipais, estaduais e federais, estabeleçam planos de carreira que preveem a ascensão do profissional conforme o seu tempo de serviço, desempenho e qualificação.

Nesses sistemas de valorização da dedicação do trabalhador, a obtenção de certificados na área de atuação é uma exigência para a mudança de cargo e para o aumento salarial.

O certificado é, ainda, crucial para o estabelecimento de uma imagem positiva do profissional diante dos setores de recursos humanos das corporações.

Os recrutadores veem com bons olhos os profissionais com diversas certificações, uma vez que, além de indicar alto nível de qualificação, isso demonstra a preocupação com a atualização e o aprimoramento constantes.

Quais os cursos que emitem certificados?

Para conseguir um certificado, você precisa cumprir as exigências de um curso de formação, as quais, normalmente, englobam a frequência às aulas em cursos presenciais ou a realização das atividades nos cursos à distância e a obtenção de notas satisfatórias em tarefas avaliativas.

Dependendo do tipo de curso, ainda podem ser exigidos um trabalho de conclusão e a realização de estágio.

São vários os formatos de cursos que emitem certificados aos alunos concluintes. Acompanhe:

Cursos técnicos e de graduação

Os cursos técnicos de nível médio duram de 1 a 2 anos, em média, e desenvolvem habilidades mais operacionais. Já os cursos de graduação conferem certificação em nível superior relativa a uma área do conhecimento, duram entre 3 e 5 anos, geralmente, e são ofertados nas habilitações de bacharelado, superior de tecnologia e licenciatura.

Cursos de pós-graduação

Os portadores de diploma de curso superior podem cursar uma pós-graduação, que é um tipo de formação que fornece conhecimentos mais específicos e direcionados em um determinado campo profissional. As pós-graduações subdividem-se em stricto sensu (mestrado e doutorado) e lato sensu (especialização e MBA, sigla inglesa de Master in Business Administration).

As pós-graduações stricto sensu diferenciam-se das lato sensu tanto na duração do processo formativo quanto nos objetivos de formação. Enquanto os mestrados e doutorados duram 2 e 4 anos, respectivamente, e são voltados para preparar pesquisadores e professores universitários, as especializações e os MBAs têm duração média de 1 ano e meio e formam profissionais para a atuação técnica.

Cursos de certificação em gestão e projetos

Tais cursos são ideias desde pessoas que estão começando sua vida profissional, como formandos que estão a procura de estágio, até para aqueles que já estão a algum tempo no mercado e desejam atualizar seu currículo e se destacar entre os demais.

Entre as opções de certificação para gestão de projetos existem vários níveis de formação, os quais podem ser escolhidos pelo profissional, de forma que o curso foque exatamente em suas necessidades de aprendizado para aquele momento.

Entre essas opções podemos citar os cursos os cursos:

Yellow Belt – o qual torna o aluno apto a liderar pequenos projetos Lean Six-Sigma e participar de projetos maiores. Essa é uma boa maneira de conhecer mais sobre o Lean Six-Sigma;

Green Belt – nesse nível de aprendizado o aluno se torna capacitado para liderar projetos importantes de Lean Six-Sigma, gerando resultados e se destacando no mercado. Pré-requisito para muitos cargos nas principais organizações;

Black Belt – um nível mais avançado, ideal para queles que precisam treinar e orientar pessoas e equipes nos projetos Lean Six-Sigma. Pré-requisito para muitos cargos de liderança nas principais organizações.

Cursos de extensão

Como o próprio nome sugere, referem-se a formações que dão continuidade aos estudos. Trata-se da aquisição aprofundada de conhecimentos que não são abordados — ou tratados de forma superficial — em cursos regulares, como os cursos técnicos, de graduação e de pós-graduação.

Cursos livres

Os cursos livres são formatos de qualificação que complementam e atualizam a formação profissional. Assim como os cursos de extensão, eles não fazem parte da educação formal, ou seja, não concedem um grau formativo como os cursos técnicos, de graduação e pós-graduação.

No entanto, são importantes por aumentarem a capacitação e inserção mercadológica. Um exemplo são os cursos de idiomas.

A certificação torna o profissional competitivo no cenário mercadológico, o que, em geral, é uma vantagem diante dos concorrentes, mas também uma necessidade.

Com as exigências cada vez maiores das empresas na hora de contratar, e o número crescente de pessoas profissionalmente qualificadas, quem não tem as habilidades e os conhecimentos demandados ou não é capaz de comprová-los por meio de certificados, fica para trás.

Como um certificado aumenta as chances de contratação?

Como vimos no tópico anterior, os certificados abrem as portas para o início da trajetória profissional. Além disso, são os principais responsáveis por alavancar a carreira, uma vez que atestam qualificação especializada ao mesmo tempo em que funcionam como um sinal de que a pessoa tem interesse, é dedicada e esforçada.

E saiba que esses certificados ainda podem ser grandes aliados do profissional na busca pelo sucesso e, consequentemente, na conquista de salários mais atrativos e melhores condições de trabalho. A seguir, vamos mostrar de que formas e por quais motivos isso pode acontecer. Confira!

Incentiva promoções

Imagine que você é um gestor ou um membro da equipe de recursos humanos que coordena o processo de seleção de candidatos às vagas de uma empresa.

Quais seriam os atributos procurados e as características valorizadas no momento de escolher a pessoa certa para ocupar o cargo disponível? Quais seriam os critérios de contratação?

Provavelmente você pensou em fatores como:

  • disponibilidade;
  • pontualidade;
  • dedicação;
  • proatividade;
  • engajamento;
  • e capacidade para tomar decisões.

Mas, com certeza, o primeiro pré-requisito que veio à sua mente foi a qualificação. Faz todo o sentido, afinal, como é possível que alguém pratique de forma adequada todas as boas qualidades comportamentais apontadas, se não sabe o que fazer tecnicamente em seu trabalho?

Esse também é o raciocínio de quem contrata. Seja qual for o nível do cargo, a sua complexidade e as funções envolvidas nele, é essencial que o futuro funcionário esteja qualificado para satisfazer às necessidades da empresa.

E mesmo que ele tenha alguma experiência relativa à área ou ao tipo de atividade relacionada à vaga a qual está concorrendo, o que contará é a sua formação, atestada por certificação válida.

E se o profissional já for colaborador da companhia e quiser participar de um processo seletivo interno ou ocupar um cargo que acabou de ficar vago?

Embora as características comportamentais sejam importantes, é a qualificação que fará a diferença. Isso porque a nova ocupação demandará competências e conhecimentos específicos e, em alguma medida, distintos daqueles necessários na função atual.

Nessas situações, o que está em jogo é a natureza da vaga ou da promoção pretendidas. No caso do profissional que almeja ocupar determinada função dentro da empresa, ele deve se capacitar de forma específica para ela, fazendo cursos diretamente relacionados às atividades que quer desenvolver.

Por exemplo, se o seu objetivo é se estabelecer em um cargo de liderança, necessita de formação na área de gestão.

Quando a companhia já tem um plano de carreira previamente estruturado, é importante que o profissional o conheça e se prepare de modo adequado para atender às suas exigências.

Nesse tipo de sistema, é comum que seja valorizada a realização de cursos em variados níveis de ensino — técnico, graduação, pós-graduação, extensão e livre —, de acordo com a área de atuação e as demandas da empresa.

Contribui para aumento de salário?

Sim. Muitas vezes, é o próprio pré-requisito para a elevação dos ganhos salariais. Existem diversas situações em que ter a certificação é responsável pelo aumento do salário de um profissional.

A primeira delas é o ingresso do trabalhador no mercado. Quem conta com certificado de formação em determinada área, passa a ser visto como qualificado para o exercício da função.

Quando esse funcionário quer ser promovido na empresa onde trabalha é fundamental que tenha dado uma guinada na sua formação. A maior parte das promoções vem acompanhada da melhoria do salário e requer que o profissional esteja em constante qualificação, exigindo comprovação. No serviço público, há um tipo de elevação do salário, por capacitação, que só ocorre com a apresentação de certificado de formação.

A certificação também é importante para o aumento salarial nos casos em que o profissional resolve mudar de emprego.

Quando busca uma colocação mais atrativa, com um salário mais alto e outras bonificações mensais, como vale alimentação, auxílio transporte e convênio médico, o profissional precisa estar qualificado e ter os seus respectivos certificados para que seja selecionado entre os concorrentes à vaga.

Como obter certificações?

Para isso, o aluno regularmente matriculado em um curso — seja qual for o tipo e a área de formação — precisa cumprir as exigências da instituição que o oferece. Além disso, é fundamental que a faculdade, instituto, universidade ou outra organização responsável pelo curso seja devidamente qualificada e, em muitos casos, autorizada, para emitir certificados válidos.

Certificados nacionais

São referentes à conclusão de formações que foram realizadas no Brasil. No caso dos cursos presenciais que compõem a educação formal — graduações, pós-graduações e cursos técnicos de nível médio — e que concedem um grau formativo aos seus concluintes, é necessário que eles sejam reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC) para que a sua certificação tenha validade.

Há exigências extras para a certificação dos cursos relativos à educação formal feitos na modalidade à distância no Brasil. Além do reconhecimento dos cursos pelo MEC, é preciso que as instituições que oferecem a formação sejam credenciadas para o ensino não presencial. Já no caso dos cursos de extensão e dos livres tanto à distância quanto presenciais, o processo de certificação não precisa ser supervisionado.

Certificados internacionais

Certificados de cursos de graduação e de pós-graduação presenciais e à distância feitos fora do país precisam passar por uma validação, que é realizada em universidades brasileiras, para serem aceitos no Brasil. Já a certificação internacional relativa aos cursos livres e de extensão seguem as mesmas regras brasileiras.

Como dissemos, os certificados de cursos livres, como os de idiomas, não são supervisionados pelo MEC, de forma que a certificação emitida por escolas de línguas não tem valor legal. Por isso, é importante obter certificações internacionalmente reconhecidas, como o TOEFL e o TOEIC, que comprovam os níveis de conhecimento idiomático e de desenvoltura linguística.

Como mostramos ao longo deste post, a obtenção de certificações profissionais é muito vantajosa para quem quer ter sucesso no trabalho.

Os certificados obtidos por meio da conclusão dos mais variados tipos de cursos comprovam a qualificação do profissional, o que aumenta as suas chances de conseguir a colocação desejada no mercado, ter um ótimo salário e fazer a carreira decolar!


0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *