4 regras do DNA Toyota

Diversos são os motivos que fazem da Toyota um exemplo a ser seguido pelas empresas que desejam obter os resultados positivos do Lean.

eBook – Lean Manufacturing, tudo que você precisa saber!

As metodologias Lean e Seis Sigma são bastante utilizadas pelas empresas no mercado atual. Porém, muitos profissionais ainda têm dúvidas sobre cada uma, como funcionam e o que difere as duas filosofias de gestão.





Capa eBook - Lean Manufacturing, tudo que você precisa saber!

Muitas tentam, poucas conseguem. Na literatura, podemos encontrar diversos livros e artigos sobre o assunto, mas mesmo assim as dificuldades para a implementação do Lean, são imensas para uma.  Por que será que os japoneses tem tanto sucesso frente a este grande desafio?

Ferramentas como TPM, 5S, SMED e VSM são amplamente conhecidas pelas empresas e muito difundidas em livros, artigos e consultoria, mas há um grande ponto que passa despercebido por muitas empresas: as questões culturais da melhoria contínua, enraizadas no DNA da Toyota.

Aprendizado proporcionado pela liderança

Todos os funcionários da Toyota, sejam diretores ou colaboradores do chão de fábrica, possuem a cultura da melhoria contínua em seu DNA. Isso só é possível pelo ambiente aberto ao aprendizado proporcionado pela liderança.

Para tentarmos compreender um pouco mais sobre a cultura e filosofia por detrás da Toyota, no artigo de hoje iremos listar as 4 regras do DNA Toyota, segundo o livro “The Toyota Way to Continuous Improvement”. Estas 4 regras em conjunto levam a uma busca constante pela melhoria contínua de forma estruturada:

Todo o processo deve ser mapeado e ter definido seu conteúdo, sua sequência, seu tempo para execução e o resultado esperado.

Toda conexão entre fornecedor e cliente deve ser direta, e deve ser estabelecido apenas um fluxo para que sejam enviadas solicitações e recebidas respostas.

O fluxo para produção de um produto ou serviço deve ser simples e direto.

Toda melhoria deve ser realizada por meio do método científico (PDSA), com o auxílio de um facilitador.

Para realizarmos melhorias, precisamos primeiramente ter conhecimento sobre os processos da empresa, como ele se comporta e o que se espera dele.

Os processos devem estar ligados de forma direta, assim como o fluxo de produção para que possamos identificar e eliminar ou minimizar as atividades que não agregam valor. E por último precisamos de um método para realizar melhorias, o Modelo de Melhoria, por exemplo.

Estas 04 regras em conjunto, fazem parte do dia a dia do funcionário Toyota.Aproveito para convidar você para conhecer nosso curso de Lean. Ou se você quiser saber mais sobre como implantar o Lean em sua empresa, baixa nosso guia gratuito clicando abaixo!


0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.