5 dicas para buscar recolocação profissional

Com a crise econômica muitas empresas tiveram que enxugar quadros, paralisar ou adiar investimentos, cortar gastos e, consequentemente, demitir mão de obra. Nesse cenário, um número considerável de pessoas teve que buscar recolocação profissional. Até mesmo quem já estava há bastante tempo empregado, com posição de destaque na empresa, pode ter sido pego de surpresa com uma demissão. Como o mercado de trabalho mudou muito nos últimos anos, esse tipo de profissional pode sentir dificuldade para conseguir uma nova vaga. Se esse também é o seu caso, confira a seguir cinco dicas para facilitar a sua volta para um emprego.

 

1. Reveja os rumos da sua carreira

Você talvez tenha se formado em uma área, como Engenharia, e decidido seguir um ramo específico de atuação. Porém, após o desligamento do emprego, pode ocorrer de ter dificuldade em encontrar a recolocação profissional no mesmo ramo de antes. Nesse caso, você precisa rever o seu planejamento de carreira e adequá-lo ao contexto atual.

Busque projetar a sua situação profissional daqui a cinco, dez ou quinze anos. Avalie se nesse período podem ou não ocorrer mudanças significativas na sua área de atuação. Se a resposta for sim, comece a se preparar desde já. Além disso, estabeleça o estágio de vida a que você quer chegar e trace estratégias para conquistar esse objetivo.

 

2. Tenha uma reserva financeira e faça da procura por vagas o seu trabalho

Da saída de uma empresa até a recolocação profissional de fato podem se passar alguns meses. Por isso, é importante que você tenha uma reserva financeira que lhe proporcione tranquilidade nessa fase de procura por uma nova oportunidade. O valor da rescisão contratual pode ser usado para esse “fundo de emergência”.

Por mais que você esteja sem um emprego fixo, é importante se manter em atividade durante todo o tempo de busca por recolocação profissional. Além de estudar, o que você pode fazer é encarar a procura por vagas como se fosse o seu trabalho. Logo, estabeleça metas por semana, como pesquisar oportunidades, cadastrar-se em sites de recrutamento, fazer contatos, marcar entrevistas de emprego etc.

 

3. Atualize o seu currículo para facilitar a recolocação profissional

Algumas organizações já oferecem hoje em dia o serviço de outplacement, para facilitar que profissionais por elas demitidos conquistem o quanto antes uma nova oportunidade no mercado de trabalho. Esse tipo de serviço também pode ser contratado de forma privada pelo indivíduo.

O outplacement é uma ferramenta da área de recursos humanos que serve para ajudar a pessoa na recolocação profissional, seja por meio da atualização do currículo, estabelecimento de objetivos de carreira, análise de perfil do candidato e, em alguns casos, até pela indicação para vagas.

Caso o profissional contrate por conta própria esse serviço, é importante pesquisar antes sobre a idoneidade da empresa e consultar referências do trabalho dessa consultoria, mesmo que somente pela internet.

Se preferir se preparar sozinho, o profissional pode pensar em atualizar o currículo e adequá-lo às necessidades do mercado na atualidade. Porém, lembre-se de ser verdadeiro no preenchimento do documento. Potencialize os seus pontos fortes, mas não invente ou deturpe informações.

 

4. Recicle-se com cursos e capacitações

Entre um emprego e outro, muito pode ter mudado no mercado de trabalho como um todo e numa área de atuação específica. Hoje em dia, por exemplo, grande parte das seleções de candidatos é feita pela internet, com a ajuda do perfil da pessoa no LinkedIn.

Além disso, na área profissional do indivíduo, pode haver muitas atualizações de conhecimento em um curto período de tempo. Nesse sentido, você deve buscar cursos de qualificação para se “reciclar” e estar a par do que há de mais recente na sua área de atuação. A certificação Green Belt, por exemplo, pode ser um excelente diferencial no currículo.

 

5. Promova o networking

Para apressar a sua recolocação profissional, é interessante que você ative a sua rede de contatos para facilitar a volta para o mercado de trabalho. Seja sutil, ou seja, “não implore por uma recomendação”, mas deixe claro para os colegas que está em busca de uma nova oportunidade.

Participe de eventos presenciais ou online e de grupos em redes sociais, como Facebook, WhatsApp e LinkedIn, para impulsionar o seu networking. Nesses espaços, vez ou outra são anunciadas vagas. Além disso, você pode se colocar à disposição e ser chamado para uma entrevista assim que surja uma oportunidade. Afinal, como diz o ditado, quem não é visto não é lembrado.

 
Quer começar já a sua jornada rumo à recolocação profissional? Então, prepare-se para o próximo desafio no mercado de trabalho. Obtenha a certificação Green Belt e ofereça esse conhecimento aplicável como diferencial para a empresa em que pretende atuar.

 

1 responder
  1. divainblack
    divainblack says:

    obrigado por mais um conteúdo de qualidade continue sempre assim que nós leitores assiduos do seu site gostamos muito da forma que a redação expõe os temas,deus os abençõe sempre

    Responder

Trackbacks & Pingbacks

    Deixe uma resposta

    Want to join the discussion?
    Feel free to contribute!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *