TODOS OS CURSOS DA EDTI POR R$ 169,90/MÊS.
INCLUINDO GREEN E BLACK BELT!!
Comece agora e cancele quando quiser.

5 forças de Porter: saiba o que são e como aplicá-las

por Marcelo Petenate
publicado em | atualizado em

O segredo para a longevidade e sucesso de qualquer empreendimento é saber lidar com a competitividade e tirar dela o proveito necessário para garantir bons diferenciais no mercado.

Assim, ao compreender quem são seus concorrentes e quais são seus pontos fracos e fortes é possível estabelecer um

E é nesse cenário, que as 5 forças de Porter atuam como uma ferramenta poderosa usada no direcionamento e alavancagem das potências de um segmento.

Já abordamos esse assunto em nosso blog, você pode conferir esse material acessando aqui: Cinco forças de Porter

Achamos relevantes trazermos o assunto novamente em pauta para darmos alguns detalhes sobre esse modelo.
Interessou-se pelo assunto? Então, continue a leitura do artigo.

Rivalidade entre concorrentes

As 05 forças de Porter não são uma novidade. Elas foram publicadas pela primeira vez em um artigo escrito em 1979 pelo professor Michael Porter, da Harvard Business Review.

Não há uma metodologia sobre o passo a passo da sua aplicação ou estudos sobre qual força é a mais importante, mas alguns pesquisadores apontam que a rivalidade entre os concorrentes é a mais significativa delas.

Vejamos o que é isso: essa força pressupõe que você conheça bem a atividade e o perfil dos seus competidores diretos, ou seja, daqueles que oferecem o mesmo produto ou serviço que a sua empresa.

Há quem fale até em agir com mais agressividade em relação a eles, principalmente, quando há um número menor de clientes, pequeno crescimento do setor ou muitos concorrentes disputando a fatia do mercado, por exemplo.

Algumas perguntas que podem ajudá-lo a canalizar essa força é:

  • Quantas pessoas concorrem diretamente em meu setor?
  • Qual a situação delas?
  • Rivalizam comigo por quais motivos: preço, praça, qualidade, promoção ou por quais outros diferenciais?

Mas aqui vale um adendo: é bom que você saiba analisar se a empresa que julga como sua concorrente realmente é. Isso porque, muitas vezes, apesar dela disponibilizar as mesmas coisas que você, pode ser focada em púbicos de interesse bem distintos.

Barreira à entrada de concorrentes

Não basta apenas estudar quem são seus concorrentes, é preciso também impedir que outras empresas que atuam no mesmo nicho que o seu entrem no mercado e enfrentem você.

Afinal, elas podem no início, por exemplo, levar produtos e serviços diferenciados, com política de preços mais baixos para conquistar os clientes e ganhar mais espaço. Por isso, é bom tentar impedir sua chegada logo na primeira oportunidade.

Algumas situações que servem de barreira à entrada desses novos competidores são: contratos de exclusividade comercial, economia de escala, registro de patente, fortalecimento da sua marca e acesso aos canais de distribuição.

Poder de barganha dos compradores

Essa força tem relação com o poder de negociação que o cliente tem com a empresa, no quanto ele pode interferir em questões como preço e qualidade na hora de optar pela compra.

A situação é aplicável, especialmente, quando há, por exemplo, uma espécie de padronização entre os produtos/serviços oferecidos por segmentos concorrentes ou quando o consumidor tem a possibilidade de fazer ele mesmo o produto ofertado sem que isso gere prejuízo financeiro para o próprio bolso.

Aqui também é bom reforçar que, com a popularização da Internet, o cliente também passou a ter mais voz, uma vez que com as redes sociais ele pode chegar mais rápido à empresa e também a outros potenciais compradores, o que impacta diretamente no processo de fidelização da marca.

Então, mantenha sempre o bom relacionamento com o seu público e trabalhe para que ele seja cada vez maior!

Poder de barganha dos fornecedores

Assim como os clientes, os fornecedores também têm um poder de negociação. E isso é comum, geralmente, quando há poucos provedores das matérias-primas necessárias para a fabricação de determinado produto/serviço e, por isso, a empresa acaba ficando nas mãos daqueles que as detêm.

Essa barganha também será bastante prejudicial à rentabilidade e futuro dos negócios se, em virtude da escassez de fornecedores, houver alteração frequente de preços e o setor abastecido não conseguir repassar o valor ao consumidor.

Ameaça de produtos ou bens substitutos

Essa força refere-se a produtos/serviços que são um pouco diferentes, mas que atendem a uma demanda parecida. Dessa forma, estudar as particularidades dos concorrentes é importante para estar preparado diante da possibilidade de futura invasão do seu segmento de mercado.

Entre as condições que intensificam essa ameaça, podemos citar: a relação custo/benefício desse produto, possibilidade do cliente mudar sua opção de compra e a baixa capacidade da companhia seguir o crescimento do setor.

Agora que conhece as 5 forças de Porter, vamos apresentar a você mais uma potência que, embora não esteja presente nos artigos originais elaborados pelo autor, pode ajudá-lo a impulsionar ainda mais seus negócios. Vamos lá?

Parceria entre produtos e serviços

Você já deve ter ido a uma lanchonete e visto um anúncio do tipo: compre um hambúrguer e ganhe um refrigerante ou mesmo ter experimentado uma combinação entre dois produtos diferentes que são consumidos de forma complementar como, por exemplo, o sorvete com calda de chocolate.

Essas táticas de parceria, muitas vezes, são uma forma de fazer com que ambas as mercadorias ou mesmo serviços consigam maior visibilidade, poder de penetração no mercado e benefícios mútuos.

Muitos estudiosos chamam essa estratégia de “complementaridade” e a consideram como uma espécie de 6ª força de Porter.

Dito tudo isso, já deve ter dado para perceber como esses critérios podem ajudar a desenvolver e dar mais êxito ao seu negócio.

Toda a dedicação, esforço empreendido e até mesmo a demora na aplicação do processo valem muito a pena, já que superar a concorrência é também um desafio que garante maior visão estratégica, autoconfiança e resultados em relação ao seu trabalho.

E o interessante é que as 5 forças de Porter podem ser aplicadas em qualquer segmento empresarial, garantindo diferencial e melhoria contínua em todas as áreas de atuação.

Bacana, não é mesmo? Então, mãos à obra e boa sorte!

Gostou do nosso texto? Que tal continuar com a gente e aprender também um pouco mais sobre os benefícios das ferramentas seis sigma para a sua empresa? Essa pode ser uma excelente oportunidade para você desenvolver ainda mais suas habilidades gerenciais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]