A mágica dos “Conceitos de Mudanças”

A mágica dos “Conceitos de Mudanças”

No artigo de hoje vamos continuar a falar sobre os “Conceitos de Mudanças”. Vamos mostrar um extrato da tabela (p. 405 do Livro “Modelo de Melhoria”) que ajuda você a escolher o melhor conceito de mudança para um determinado problema.

Vamos, a título de exemplo, começar pela categoria 1 de projetos de melhoria que tem como objetivo eliminar problemas de qualidade. O método para aplicação dos conceitos de mudanças pode ser visto na tabela 1.

Tabela 1: método para aplicação dos conceitos.

O que / onde

Desenhar ou redesenhar processo ou sistema

Desenhar ou redesenhar produto ou serviço

Dirigir esforço e atenção aos problemas dos clientes

38. Ouça os clientes38. Ouça os clientes
42. Chegue a um acordo sobre as expectativas39. Oriente/treine os clientes no uso do produto/ serviço
 50. Reduza tempo de espera

Atender as expectativas dos clientes

40. Focalize no resultado oferecido ao cliente41. Use um coordenador
44. Otimize o nível de inspeção42. Chegue a um acordo sobre as expectativas
 57. Reduza a sensibilidade em relação à variação
58. Tire proveito da variação

Eliminar erros

59. Use lembretes59. Use lembretes
60. Use diferenciação60. Use diferenciação
61. Use restrições61. Use restrições
62. Use recursos que propiciem que uma ação seja executada de forma adequada62. Use recursos que propiciem que uma ação seja executada de forma adequada

Gerenciar a variação

51. Padronize (crie um processo formal)9. Compatibilize a quantidade com a demanda
52. Pare com a intromissão indevida no processo22. Ajuste-se aos picos de demanda
53. Desenvolva definições operacionais55. Desenvolva planos de contingência
54. Melhore as predições56. Estratifique produtos de acordo com característica de qualidade
55. Desenvolva planos de contingência57. Reduza a sensibilidade em relação à variação
56. Estratifique produtos de acordo com característica de qualidade58. Tire proveito da variação
57. Reduza a sensibilidade em relação à variação72. Gerencie a incerteza, não as tarefas
58. Tire proveito da variação 
72. Gerencie a incerteza, não as tarefas

A primeira coisa a se fazer para utilizar os conceitos é escolher o foco do problema

Por exemplo, imagine que nosso problema seja “Gerenciar a Variação”. Gerenciar a variação poderá ser um objetivo de projeto quando itens, processos, produtos ou até mesmo a demanda esteja variando muito e, esta variação excessiva pode prejudicar seus negócios.

Definido o foco

Você terá a disposição uma série de conceitos que poderão gerar boas ideias de mudança. Por exemplo, um dos conceitos para melhorar o gerenciamento da variação de um produto ou serviço é o conceito 55, que menciona a criação de plano de contingência. Quais ideias você poderá ter utilizando este conceito?

Um caso que sempre pega a todos de surpresa e sempre causa grandes transtornos são as longas esperas. Algum dia você já precisou fazer um consulta médica de emergência e recorreu ao Pronto Atendimento do Convênio de Saúde? Você já fez isto em algum horário de pico ou em época de surto de gripe? O Pronto Atendimento vira um verdadeiro hospital de campanha, digno de uma guerra. Nestas ocasiões, ao procurar por mudanças que melhorem o atendimento, criar planos de contingência pode ser um conceito extremamente útil. Se em casos assim o pronto atendimento tivesse planos de contingência já preparados, certamente o usuário iria sofrer menos e seus colaboradores também. Afinal, ninguém gosta de trabalhar em um processo inadequado e ainda por cima ser ofendido pelo cliente (com razão ainda). Portanto, segue aqui uma boa dica para vocês: usem e abusem dos “Conceitos de Mudanças”. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *