Análise do Desemprego: 2

Análise do Desemprego: 2

No segundo post sobre desemprego, vamos falar sobre outras definições operacionais importantes na determinação da taxa de desemprego. Segundo o IBGE as definições são:

  • Pessoas em idade ativa (PIA): define-se como em idade ativa as pessoas de 10 anos ou mais de idade na data de referência.
  • Pessoas economicamente ativas (PEA):compreendem as pessoas ocupadas e desocupadas nessa semana.Pessoas desocupadas: pessoas sem trabalho na semana de referência, mas que estavam disponíveis para assumir um trabalho nessa semana e que tomaram alguma providência efetiva para conseguir trabalho no período de referência de 30 dias, sem terem tido qualquer trabalho ou após terem saído do último trabalho que tiveram nesse período.
    • Pessoas ocupadas:pessoas que exerceram trabalho, remunerado ou sem remuneração, durante pelo menos uma hora completa na semana de referência, ou que tinham trabalho remunerado do qual estavam temporariamente afastadas nessa semana. São considerados trabalho:
      • ocupação remunerada em dinheiro, produtos, mercadorias ou benefícios (moradia, alimentação, roupas, treinamento, etc.) na produção de bens e serviços;
      • ocupação remunerada em dinheiro ou benefícios (moradia, alimentação, roupas, etc.) no serviço doméstico; ou
      • ocupação sem remuneração na produção de bens e serviços, em ajuda na atividade econômica de membro da unidade domiciliar.
  • Pessoas não-economicamente ativas:compreendem as pessoas não classificadas como ocupadas nem como desocupadas nessa semana de referência.
        Pessoas marginalmente ligadas à população economicamente ativa:as pessoas não-economicamente ativas na semana de referência que trabalharam ou procuraram trabalho no período de referência de 365 dias e estavam disponíveis para assumir um trabalho na semana de referência.
  • Pessoas desalentadas: pessoas marginalmente ligadas à população economicamente ativa na semana de referência da pesquisa que procuraram trabalho ininterruptamente durante pelo menos seis meses, contados até a data da última providência tomada para conseguir trabalho no período de referência de 365 dias, tendo desistido por não encontrar qualquer tipo de trabalho, trabalho com remuneração adequada ou trabalho de acordo com as suas qualificações.

Após estas definições, falta falarmos da taxa de desemprego ou taxa de desocupação na semana de referência, que é definida como o percentual de pessoas desocupadas na semana de referência em relação às pessoas economicamente ativas nessa semana. E do nível de desocupação que é o percentual de pessoas desocupadas na semana de referência em relação às pessoas de 10 anos ou mais de idade, ou pessoas em idade ativa.

Chega de definição agora e vamos olhar um pouco como as taxas se comportaram ao longo do tempo.

  

Análise do Desemprego

Figura 1: evolução da taxa de desocupação e do nível de ocupação. Fonte: IBGE

Pelo gráfico de figura 1 é possível notar que o nível de desocupação caiu bastante, mas menos que a taxa de desocupação. Isto se deve a relação entre a PEA e a PIA. Qual será o comportamento do nível de atividade, que é exatamente a relação entre PEA e PIA? Será que a população em idade ativa está aumentando mais do que a população economicamente ativa? Se isto acontece, a cada trabalhador terá que sustentar uma quantidade maior de pessoas e a taxa de desocupação cai sem que haja a criação de mais postos de trabalho. Vamos ver:

 

Figura 2: Gráfico xbarra-s da taxa de atividade. Fonte: IBGE

Segundo o gráfico da figura 2 a taxa de atividade está estável, em torno de 57% no governo Dilma. Isto significa que 57% da população em idade ativa está economicamente ativa. Esta é uma boa notícia. Nos próximos posts tem mais análise.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *