melhoria continua

Big Data e a Taxa de Desemprego

Big Data e Desemprego

No artigo de hoje vamos voltar a ferramenta Google Trends (https://www.google.com.br/trends/explore). Esta ferramenta mostra a evolução do número de buscas no Google de determinadas palavras chave. Além de divertido, isto nos permite estimarmos quais assuntos estão ganhando relevância e quais não. Desta forma, podemos tomar ações para o lançamento de novos produtos e serviços.

Mas dá para utilizar, segundo Nate Silver, esta ferramenta para predizer eventos. Segundo ele, por meio do acompanhamento do número de buscas pelo termo “seguro desemprego” é possível predizer o índice dos próximos meses. A teoria por trás é: se eu sei que haverá um corte na minha empresa, já começo a me preparar para ele e, a primeira coisa que eu farei é buscar no Google como faz conseguir o seguro. Será que isto tem a ver? Vamos comparar a taxa de desemprego com o indicado do Google? Vamos lá.

 Big Data e Desemprego

Figura 1: Gráfico de tendência entre as buscas pela palavra chave “Seguro Desemprego” e a taxa de desemprego.


Figura 2: Gráfico de dispersão entre as buscas pela palavra chave “Seguro Desemprego” e a taxa de desemprego.

Pelos gráficos da figura 1 e da figura 2, não é possível verificar correlação entre estas variáveis, não para o período estudado. Uma hipótese para isto pode ser o baixo número de usuários do Google e da rede antes de 2010.  Mas pelo gráfico da figura 1, dá para ver que os dois gráficos andam juntos depois do início da crise, em dezembro de 2008. Como esta ferramenta só é boa quando tem bastante gente acessando, podemos fazer um teste: cortar os dados anteriores a 2009 e verificar se a coisa melhora. Fizemos isto nas figuras 3 e 4.

 

Figura 3: Gráfico de tendência entre as buscas pela palavra chave “Seguro Desemprego” e a taxa de desemprego após 2009.

Figura 4: Gráfico de dispersão entre as buscas pela palavra chave “Seguro Desemprego” e a taxa de desemprego após 2009.

E agora, o que vocês pensam dos gráficos da figura 3 e 4? Será que o Google Trends é uma boa ferramenta para predizer o comportamento da taxa de desemprego? Se o Trends for uma boa ferramenta para predizer a taxa de desemprego, você conseguirá, antes do IBGE, ter um bom palpite sobre o índice e quem sabe, fazer uma apostinha naquelas ações que se beneficiariam com uma boa ou má notícia sobre o índice. Querem mais alguma análise? Eu fiz outras, mas não vou colocar. Espero comentários. Mais Big Data? Venha fazer nossos cursos de Estatística.

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

    Deixe uma resposta

    Want to join the discussion?
    Feel free to contribute!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *