Chega de tentativa e erro

Muito se tem discutido sobre inovação nas empresas, e é crescente o número de planos de bonificação de funcionários que contribuem com essas ideias inovadoras.

Sabe-se também, que a resposta a este incentivo pode ser extrema, muitos não se arriscam a dar nenhuma sugestão, enquanto poucos se destacam apresentando inúmeras ideias.

Partindo dessa premissa, seria então possível identificar um tipo de conhecimento que aumente a habilidade para fazer melhorias? É sobre a importância desse conhecimento, e como adquiri-lo, que iremos falar hoje.

Como conseguir esse conhecimento que o torna capaz de sugerir melhorias?

Conhecer especificamente um assunto é essencial para propor mudanças que resultam em melhorias, mas, segundo W. Edwards Deming, o “Conhecimento Profundo” também deve ser considerado.

Mas ao que se refere exatamente esse conhecimento profundo, e como conseguir esse nível de conhecimento?

De acordo com esta teoria, a habilidade de conhecimento é aumentada com combinação do conhecimento específico e profundo, usados de maneira criativa.

Deming descreve o conhecimento profundo em quatro partes inter-relacionadas:

  1. Visão sistêmica;
  2. Entendimento da variação;
  3. Construção do conhecimento;
  4. Lado humano da mudança.

Visão Sistêmica

O princípio básico é ver todas as ações como um todo, sempre se lembre que elas deixam de ser algo singular para ser parte de algo maior, um sistema composto por um conjunto de partes que interagem entre si, e quando uma parte deste sistema não funciona bem afeta todo o resto.

O pensamento sistêmico permite chegar a fonte do problema, visando ações que funcionam em conjunto com vários aspectos, entre eles um muito importante, o VOC (voz do cliente), algo de suma importância que as vezes acaba sendo deixado de lado, o que não deveria acontecer.

Entendimento da variação

Variabilidade é o estudo das variações que ocorrem num sistema. A variação está sempre presente nos processos, por isso, é preciso entender analisar o que essa variação representa para o processo.

Dentro dessas variações, existem causas comuns e causas específicas. Essas classificações também devem ser levadas em consideração.

Também percebemos a relevância da compreensão da  variabilidade dos processos nos momentos onde se fazem necessárias a interpretação dos resultados dos testes realizados ao longo dos processos.

É essa compreensão que nos  permite saber o que um processo é capaz (vital na otimização de um sistema).

Construção do conhecimento

O gerenciamento, em todas as suas formas, consiste em fazer previsões. Atuando num sistema de causas, e na mudança delas para que as coisas que irão ocorrer sejam as desejadas.

Todo planejamento exige previsões, que devem ser feitas a partir da história passada, ou seja,do conhecimento profundo.

Mas é importante ressaltar que o todo conhecimento e observação devem ser baseados em alguma teoria. Isso pode ser demonstrado através de um modelo mental no qual estão expostos os eventos passados, permitindo uma previsão dos eventos futuros.

O valor dos dados ou observações dependem do método ou procedimento de observação e coleta. Outro ponto importante a se ressaltar Não existe fato absoluto , depende do observador. Comunicações efetivas entre as várias partes de um sistema dependem de procedimentos operacionais.

Lado humano da mudança

Cada pessoa é diferente das demais. As diferenças individuais precisam ser reconhecidas e aceitas. A forma de aprendizagem de cada pessoa é diferente. Cada um requer uma forma diferente para aprender o que precisa.

O líder tem por obrigação implantar mudanças em direção a melhorias no sistema em que atua. A motivação precisa ser administrada a fim de que fatores externos (desmotivadores) não interfiram com os internos (motivadores).
A implantação de mudanças precisa ser feita com base em conhecimentos básicos de Psicologia.

Buscar a máxima eficiência por setores em uma organização é, na maioria das vezes, um grande erro. Desempenhos individuais provocam conflitos de interesses e o desempenho global geralmente é prejudicado.

A visão sistêmica orquestra os esforços de todos os componentes na realização de um único objetivo, favorece a identificação de gargalos, locais de grande potencial de melhoria, é ainda permite perder localmente em favorecimento do resultado final.

Desta forma, ao propor mudança em um setor específico, deve-se avaliar o impacto nos demais, e se haverá contribuição para a missão da empresa.

Entender quais são as variações inerentes

Entender quais são as variações inerentes, previsíveis, dos processos, e conseguir diferencia-las de variações provocadas por causas especiais, permite tomadas de decisões assertivas.

Se gasta muita energia discutindo planos de ações pontuais para problemas sistêmicos, ou ignorando causas especiais, que mereciam atenção. Esta parte do conhecimento profundo é fundamental no planejamento estratégico.

O aprendizado por erro só ocorre quando existe uma predição, ou seja, quando há uma teoria que ao ser testada apresentou um resultado diferente do esperado.

Participantes de um esforço de melhoria fundamentam suas predições ao expor essas teorias. Essas hipóteses irão ajuda-los a projetar testes para validá-las.

No curso da certificação Green Belt, os alunos são treinados para analisar diversos fatores que impactam na implantação de melhorias para um negócio.

Com as técnicas e ferramentas aprendidas, eles conseguem perceber como determinadas variáveis se relacionam e, assim, podem agir de maneira focada para aperfeiçoar os resultados da empresa.

No votes yet.
Please wait...
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da conversa?
Deixe sua opinião! :)

Deixe uma resposta