Como se qualificar para se tornar um bom líder

A posição de liderança é almejada pela maioria das pessoas, mas poucas são dotadas das qualidades essenciais a um bom líder. Tais características vão muito além da capacidade de tomar decisões em nome da empresa, e delas depende não apenas o sucesso de um líder como a sua permanência no posto.

Muitos jovens profissionais da área da saúde têm dúvidas sobre como se qualificar, no sentido como ser um líder de excelência, quais cursos devem realizar e, sobretudo, que habilidades precisam desenvolver.

Ter bons líderes em seus quadros tem se tornado uma preocupação muito grande de hospitais, clínicas, planos de saúde e outras organizações do setor. Inclusive, o aumento do investimento em gestão e melhoria de processos tem se tornado cada vez mais intensivo nesse segmento. Por essa razão, os profissionais que já se desenvolveram para assumir cargos de liderança tem tomado a dianteira na corrida por muitas vagas.

Neste artigo, falaremos sobre as características de um bom líder, os fatores que tornam esses traços de personalidade relevantes para o cargo e como desenvolver uma boa liderança. Acompanhe!

1. Pontos essenciais de um bom líder

Antes de tudo, um bom líder deve ser competente, o que significa responsabilizar-se pela supervisão e pelo andamento de todo o trabalho feito pela equipe, guiando-a por meio do cumprimento das metas até o alcance dos objetivos planejados. Essa não é uma tarefa simples e exige do candidato ao cargo de liderança uma dedicação quase devota.

Para chegar ao posto de líder, são indispensáveis o aprimoramento e a reciclagem profissional constantes por meio de especializações e domínio sobre as ferramentas e técnicas disponíveis na sua área de atuação profissional, assim como as tecnologias mais recentes.

O empreendedorismo consiste também em uma característica bastante valorizada no que diz respeito à formação de um bom líder. Para tanto, o profissional não pode ter medo das condições do mercado, tampouco de adequar o seu negócio aos concorrentes.

Um bom líder deve ter visão de negócio e de futuro, ser inovador, dominar os métodos e comprometer-se com as necessidades dos clientes. A experiência consiste em um ponto positivo no currículo daqueles que desejam alcançar a liderança de uma equipe, mas isso não impede que existam ótimos líderes ainda jovens.

2. Gestão e liderança para guiar equipes

Um bom líder deve conhecer detalhadamente as atividades que coordena, assim como dominar as técnicas e ferramentas necessárias para executar o trabalho com excelência.

Somente assim será possível guiar uma equipe, educar os seus colaboradores por meio do exemplo prático, identificar fatores que prejudicam a otimização dos processos e assumir uma função operacional quando necessário.

Guiar uma equipe exige mais do que distribuir tarefas e responsabilidades. Um bom líder, além de participar das operações com os colaboradores, deve saber engajá-los no processo e mantê-los motivados para que estejam comprometidos com os objetivos da empresa.

Um líder também necessita de habilidades para mediar possíveis casos de competitividade excessiva e conflitos pessoais no trabalho em grupo. Para tanto, uma das características mais importantes é a capacidade de manter a calma em situações de tensão e ser flexível.

Na sua formação, um líder de sucesso precisa ter clareza sobre uma distinção que faz toda a diferença na hora do trabalho: gestão x liderança. Existe uma grande variação entre o papel de um líder e o de um gestor, conforme esclarecemos a seguir.

Gestão

O papel de um gestor é garantir que as tarefas serão cumpridas conforme o que for determinado previamente para a atividade dos colaboradores.

Liderança

O líder é responsável por manter a equipe motivada e equilibrar o clima organizacional e a cultura da empresa. Para alcançar o lucro, um líder, ao contrário do chefe, que foca apenas nos instrumentos para ampliar as margens de venda, cuida de manter os colaboradores motivados e engajados no processo para o alcance das metas e dos resultados.

3. O papel da interpretação de dados

É fundamental que o líder esteja ciente da situação real da empresa no que diz respeito a números, estoque, inventário, contabilidade, pagamento de impostos, otimização dos processos e gestão da equipe. Para tanto, as habilidades de interpretar dados e recorrer às ferramentas mais eficazes são indispensáveis para um bom líder.

A visão de um líder deve se antecipar aos possíveis desdobramentos relacionados à delimitação de estratégias que a empresa deve adotar diante das diferentes possibilidades de desfecho para uma situação difícil.

Para se antecipar às dificuldades, entretanto, não há caminho mais confiável do que a total ciência a respeito da situação financeira da empresa, de suas principais necessidades e das estratégias a serem seguidas.

O domínio de técnicas, como a de estatística aplicada, é indispensável no auxílio para a interpretação dos dados. Diversas ferramentas digitais e softwares de análise de dados têm sido disponibilizados no mercado.

Tais instrumentos não apenas são de grande ajuda para aqueles que já ocupam o papel de líderes, como também para quem está aprendendo a interpretar as estatísticas de uma empresa.

Confira Como fazer Análise de Dados no ótimo e-Book disponibilizado pela Escola EDTI!

4. Flexibilidade: a chave para se tornar um bom líder

Um bom líder deve estar preparado para lidar com as variações do mercado, sobretudo em períodos de crise econômica, como este em que estamos vivendo.

O papel da liderança é guiar a equipe e decidir quais as estratégias a serem adotadas dentro da empresa. Manter-se inflexível diante das mudanças de contexto pode comprometer o seu futuro profissional, assim como o da sua organização.

Um líder deve dispor de recursos eficientes e eficazes no sentido de adaptar as prioridades da empresa de acordo com as variações de cenário, assim como manter a motivação da equipe de colaboradores.

Gestão de conflitos

A gestão de conflitos é essencial para desenvolver boa liderança e, portanto, recebe aqui uma atenção especial. Ela exige, além de flexibilidade, muita resiliência e empatia, como tudo o que se refere ao capital humano da empresa.

Mediar disputas entre colaboradores e saber impor limites quando a competitividade entre os membros da equipe estiver passando dos limites é um dos mais importantes desafios no papel de liderança, de modo que desenvolver as habilidades necessárias para a mediação de conflitos é indispensável.

Como vimos até aqui, para se tornar um bom líder, faz-se necessário desenvolver habilidades compatíveis com as diversas responsabilidades que o posto impõe. O aspirante a líder deve estar ciente, antes de tudo, de que alcançar o posto de liderança é apenas o começo da jornada.

Cumprir as responsabilidades de líder com excelência, manter-se no cargo e não ceder à vontade de desistir diante das grandes dificuldades são alguns dos principais desafios que acompanham um líder no seu dia a dia.

5. Ser um líder de excelência

Existem muitas pessoas que almejam um cargo de gestão, pois acreditam que já são profissionais capacitados para exercer essa função. Muitos gostam da sensação de estar no poder e sempre acham que se as coisas tivessem sido feitas do seu jeito, tudo iria gerar um resultado melhor. Mas não podemos deixar o orgulho falar mais alto nesses casos.

Temos algumas práticas que podem nos ajudar a trilhar um caminho de como ser um líder de excelência, dando uma visão mais ampla sobre a natureza humana e o seu comportamento, por vezes, tão corriqueiro e similar. A presença de um líder, de alguém que passe a influenciar na sua maneira de ver a vida, é o ponto principal para que as pessoas busquem inspiração e tentem sair da sua zona de conforto.

Por meio da compreensão e pelo poder de assimilar certas situações, um líder de excelência pode conseguir vários adeptos dentro ou fora do seu ambiente de trabalho. É claro que ninguém consegue isso muito rapidamente, mas é tudo uma questão de aperfeiçoamento. Eis aqui algumas dicas que vão ajudá-lo a chegar nesse patamar.

Saiba a diferença entre chefe e líder

Há uma diferença muito grande diante dessas duas nomenclaturas. Não pense que todos os dois têm o mesmo significado, já que ambos apresentam grandes diferenças e esse é um primeiro passo que você pode dar na sua estratégia de como ser um líder de excelência.

O chefe é aquele profissional que somente delega funções, não aceita críticas e muito menos propaga algum elogio para os seus funcionários. As ideias são sempre de sua autoria, o fracasso de alguma meta fica sempre por conta da sua equipe e todos os elogios são voltados a ele. Geralmente, esse tipo de personalidade é uma figura muito temida dentro de um ambiente de trabalho.

Quanto ao líder, ele atua fazendo um trabalho conjunto com sua equipe. Ele quer saber a opinião de todos os seus funcionários sobre as tarefas da sua rotina, procura dialogar sobre o que pode ser melhorado e sempre busca reconhecer o talento que existe dentro de cada pessoa. É uma figura solícita que sempre inspira as pessoas a serem dinâmicas e trabalharem com a autonomia.

Se com essas definições você notar que está mais para chefe do que para líder, talvez você tenha um longo caminho pela frente. A sua gestão é um tipo de legado que você deixa na empresa da qual você faz parte. A busca pelo aperfeiçoamento vai fazer com que sua trajetória seja inovadora e admirável.

Pratique a autoavaliação

Nem todo mundo sabe o valor que existe em se autoavaliar. Por meio da prática da autoavaliação podemos conhecer questões dentro de nós mesmos que nunca foram antes exploradas. Por vezes temos total competência para fazer uma tarefa com excelência, porém, não temos confiança suficiente para assumir essa responsabilidade, por exemplo. Não seria interessante descobrir o motivo?

A primeira pessoa da qual você deve ser líder é de si mesmo. Se você não tem autoconhecimento e não sabe os caminhos que tem escolhido para melhorar sua vida, que tipo de credibilidade você vai ter para poder ajudar outras pessoas a buscar o melhor dentro delas?

Um bom exercício para se trabalhar com a autoavaliação é anotando tudo o que você fez no trabalho assim que você chegar em sua casa ou até mesmo no final de seu expediente. Procure se questionar se você tem sido produtivo, se você tem dado o seu melhor como profissional daquela empresa, se você tem estudado melhores formas de gestão e se seu modo de falar com sua equipe é realmente acolhedor a ponto de eles criarem um certo laço de confiança com você.

Trabalhe com princípios

Para aprender a como ser um líder de excelência você deve ter em mente que é preciso carregar um conjunto de normas que precisa ser seguido para você atingir uma meta desejada, ou por você, ou pela sua empresa. Busque sempre dialogar com a missão e a visão do local de trabalho que você faz parte.

Ao trabalhar com coisas sólidas, você se mantém firme em suas decisões a ponto de sempre transmitir opiniões coerentes com suas ações. De que adianta você fazer um discurso todo engajado se você não pratica nada do que diz? Esse não é um bom caminho para ser um líder de excelência. Os seus princípios são alguns dos pilares que vão sustentar sua liderança.

Seja mais próximo às pessoas

Como vimos anteriormente, a figura do chefe sempre faz com as pessoas queiram se manter distantes dele. Porém, se você busca caminhos mais esclarecedores de como ser um líder de excelência, a proximidade e o diálogo que você vai manter com a sua equipe vão fazer toda a diferença.

Em um primeiro momento, você precisa estudar a melhor forma de se comunicar com as pessoas. Escolha uma linguagem corporal adequada, porém, que não tire você da formalidade. Saiba a melhor maneira de dar um feedback e o melhor modo de conseguir explorar a proatividade de cada uma delas.

Sempre que for possível, tome nota daquilo que os componentes de sua equipe disseram sobre você e sobre eles mesmos. Isso também serve como um exercício de avaliação que você pode fazer, servindo tanto para si mesmo como para os demais. Acompanhar e apontar as melhorias de cada um também é uma forma de fazer com que eles cresçam profissionalmente.

Reconheça talentos

É fácil reconhecer pessoas que se esforçam para se destacar, procurando dar o melhor de si dentro de um ambiente de trabalho. Cada um tem uma ideia de como ser um líder de excelência, mas nem todo mundo consegue caminhar sozinho. Há sempre alguém que pode ajudar na caminhada nos dando um suporte.

Portanto, não meça esforços para reconhecer as boas práticas e o sucesso dos colaboradores. A equipe se sente motivada a avançar sempre que tem seu reconhecimento garantido, principalmente se for pelo seu líder. O feedback, aqui, é importante não só para identificar falhas e pontos de melhorias, mas também é uma ferramenta importante para emissão de elogios que só têm a aumentar a produtividade de quem já está fazendo um ótimo trabalho.

Não é fácil seguir todas essas dicas sem ter uma forte convicção de que você quer, de fato, ser um grande líder. Tudo tem relação com a motivação, não é mesmo? No entanto, se você realmente almeja essa posição de liderança, deve ter em mente toda a dedicação e sacrifícios relacionados. O segredo de como ser um líder de excelência é saber que o melhor caminho é não o trilhar sozinho!

A Escola EDTI é especializada em atender projetos de alta demanda e oferece cursos que ajudam você a encontrar melhorias. Se você quer ser qualificado por uma empresa com reconhecimento de mercado e se tornar um profissional e um líder de respeito, entre em contato conosco!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *