Conceitos de mudanças

Projeto de melhoria podem encontrar percalços ao longo de seu desenvolvimento. Um ótimo exemplo é barreira que as vezes equipes encontram para ter ideias novas. O que pode se tornar um enorme problema, já que as equipes se vem pressionadas a continuar melhorando o indicador escolhido, acabam piorando o processo.

Gostaria de saber como encontrar a solução para estes momentos? Então continue a leitura para descobrir!

eBook: SIPOC – Ferramenta para Melhoria

O SIPOC é uma ferramenta que ajuda a identificar os elementos relevantes de um processo e com isso é possível ganhar um maior conhecimento sobre determinada atividade e identificar oportunidades de melhoria.





Capa eBook: SIPOC - Ferramenta para Melhoria

Uma técnica que pode ser usada nestes momentos é o conceito de mudança apresentado no livro ” O Modelo de Melhoria”, referência fundamental para diversas organizações em todo o mundo nas áreas de manufatura e serviços, em especial para organizações preocupadas com a melhoria no cuidado em saúde, como é o caso do Institute for Healthcare Improvement (IHI), com sede nos Estados Unidos e projetos de melhoria realizados em diversos países.

Esta técnica de melhoria tem sua origem em uma técnica inventada por Edward De Bono, chamada técnica de criatividade.

A técnica consiste em inserir a criatividade em uma base lógica e sistemática. Ele afirma que a capacidade de criar não é uma habilidade intuitiva ou subjetiva, mas uma competência que pode ser aprendida de maneira formal e deliberada, inclusive, em programas de treinamentos.

Por que isso é tão importante ao longo de projetos de melhoria?

Ao longo dos projetos os dados estão exponencialmente acessíveis a todos, a diferença competitiva é a criatividade com que o indivíduo analisa essas informações.

Dados velhos vistos por meio de uma ideia nova trazem informações inéditas, e qualquer sistema que seja dinâmico, precisa ser construído e transformado à medida que os desafios surgem.

Muitas pessoas podem cair na tendencia de defender suas ideias primárias por meio de argumentos e retórica. Nesse caso, o problema em si não é explorado. Mas, usando o pensamento criativo as pessoas passam a ouvir os outros para, depois, chegar às suas conclusões.

Essa tendência de argumentação viria da própria condição mental do ser humano, em que cada nova informação é organizada em um padrão de rotina.

A criatividade seria, então, um exercício de fuga de condicionamentos padrões, os quais não permitem as pessoas envolvidas encontrar novas soluções.

Uma das abordagens sugeridas por Bono é o pensamento lateral. Para ele, o raciocínio vertical é “cavar cada vez mais fundo no mesmo buraco”, já raciocínio lateral é tentar de novo em outro lugar.

Mas como realizar este pensamento lateral?

Conceitos de mudanças

A utilização dos conceitos de mudanças começa na definição de um foco ou um objetivo, para o qual se deseja ter ideias criativas.

  1. Definido o foco, é anotada a primeira ideia que vem a cabeça da equipe, a partir desta ideia é extraído um conceito;
  2. Com o conceito por trás da ideia definido, a equipe então começa a expor outras ideias que devem utilizar o mesmo conceito como ponto de partida.

Vale a ressalva, a técnica praticamente não tem parada, pois das ideias geradas é possível extrair outros conceitos e repetir o processo.

Ficou claro que essa técnica pode ser aplicada ao longo de todos os projetos de melhoria, sempre que necessária, portanto, aproveite! E continue aprendendo, cadastre-se agora em uma de nossas turma de Black Belt, nela abordaremos esse método em sala de aula, além de dar exemplos práticos de como utiliza-la.

Basta acessar aqui.


No votes yet.
Please wait...
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da conversa?
Deixe sua opinião! :)

Deixe uma resposta