Design for Six Sigma: saiba o que é

Design for Six Sigma

O DMAIC funciona como roteiro para uma ampla gama de projetos de melhoria, mas tem situações em que ele não é o mais adequado.

Tem como objetivo a melhoria dos processos já existentes na instituição. Um projeto DMAIC é eficaz para aumentar a produtividade, reduzir custos, melhorar os processos administrativos e afins. 

Devemos pensar em outro modelo de roteiro quando nos defrontamos com as seguintes situações:

  • Quando o negócio requer, que um ou mais processos chave, sejam redesenhados e não apenas melhorados;
  • Quando a liderança da organização ou a equipe de melhoria descobre que eles simplesmente melhorarem um processo existente, eles nunca conseguirão atingir os requisitos de qualidade que seus clientes demandam;
  • Quando uma empresa identifica uma oportunidade de oferecer um produto ou serviço inteiramente novo.

Nestes casos, a equipe precisará de ferramentas para criar ou recriar os processos chave. Nestes casos devemos fazer uso do famoso DFSS ou Design for Six Sigma.

O DFSS deve ser usado pelas equipes de Six Sigma para criarem novos processos, bens e serviços revolucionários, construídos acerca dos requisitos dos clientes e validados por meio de testes e análise de dados.

Desenvolvimento de processos

No desenvolvimento de processos, o tradicional DMAIC é substituído pelo DMADV a fim de ajudar a equipe a focarem seus esforços na identificação de soluções inovadoras e efetivas de solucionarem o desafio.

Definir as necessidades do cliente e os objetivos para o produto, processo ou serviço a ser criado.

Medir e acertar o desempenho de acordo com os requisitos do cliente.

Analisar e avaliar o projeto do novo produto, processo ou serviço.

Design e implementar o novo produto, processo ou serviço.

Verificar os resultados e manter o desempenho.

O desenvolvimento de um novo processo geralmente tomará mais tempo da equipe do que a melhoria de um processo existente.

Isto ocorre porque desenvolver um novo processo envolve a criação e implementação de um produto ou processo inteiramente novo, em que o risco de falha é maior que o da melhoria de processo.

A probabilidade de falha é muitas vezes aumentada pelos furos existente na visão sobre os objetivos do novo produto ou processo ou pela ausência de pessoas habituadas com o desenvolvimento.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *