Criatividade Lean

Lean, Criatividade e Modelo de Melhoria

Criatividade LeanLean, Criatividade e Modelo de Melhoria

No artigo de hoje vamos falar sobre três coisas juntas: Modelo de Melhoria, Lean e Criatividade. Ué, mas como será que estas coisas se juntam? É isto que vamos explicar no artigo.

Uma das categorias de mudança listadas no livro “Modelo de Melhoria” é chamada de “Conceitos de Melhoria”. Por meio destes conceitos, extraídos de inúmeros projetos de melhoria, é possível ter ideias criativas sobre mudanças em projetos de melhoria sem muito esforço. Já explicamos em um dos posts, como esta técnica de criatividade chamada triângulo do conceito, funciona.

Livro “Modelo de Melhoria”

Neste artigo, vamos explicar como ela se relaciona com o Lean. No livro “Modelo de Melhoria”, no capítulo 10, os autores mostram como utilizar os conceitos de mudanças, muitos deles extraídos do Lean, para realizar projetos de melhoria com propósitos específicos. Por exemplo, para os projetos de REDESENHO de PROCESSO ou PRODUTO, os autores os dividem em quatro grupos, de acordo com o objetivo específico para o qual você vai redesenhar o processo em questão. Se o seu processo tem muita reclamação de clientes, ele sugere a você utilizar os conceitos de mudança número 38, 39 e 50, que são: ouvir os clientes, orientar ou treinar os clientes no uso dos seus produto/serviço e reduzir o tempo de espera.

Já se o objetivo do redesenho é eliminar os erros do seu processo, o livro sugere a utilização dos conceitos 59, 60, 61 e 62 que são: usar lembretes, diferenciações, restrições e recursos que propiciem que uma ação seja executada de forma adequada. Mas não é só isto. E se você precisar conduzir projetos para a redução do custo de sua empresa?

Também está disponível uma lista de quais conceitos utilizar.

Para reduzir custos os conceitos do Lean são imbatíveis, temos que eliminar desperdícios? E como fazer isto? Utilizando os conceitos de mudança 1, 2, 5, 23 e 50 é uma boa maneira de começar. Estes são conceitos são: eliminar coisas que não são usadas (vai por mim, deve ter uma quantidade enorme de mensalidades que vocês pagam e não utilizam – de jornais e revistas a caros sistemas de computador), eliminar múltiplas entradas, reciclar ou reutilizar, compatibilizar o inventário com a demanda prevista (eliminar inventário é dinheiro fácil) e reduzir o tempo de espera.

O próximo passo para continuar a reduzir seus custos é focar na melhoria do seu fluxo de trabalho.

Aqui, mais uma vez o Lean é imbatível.  Para isto, você deve utilizar os conceitos 12, 13, 14, 15, 16, 18, 19, 41 e 48 que são: sincronize, planeje em múltiplos processos, minimize a passagem de mão em mão (lembre, perde a corrida quem deixa o bastão cair), aproxime as etapas do processo, encontre e remova gargalos, suavize o fluxo de trabalho, execute tarefas em paralelo, use um coordenador e por fim, otimize a manutenção. Nada adianta um ótimo processo se a máquina quebra a toda hora.

Assim, aproveitem as dicas sobre do post sobre como utilizar os conceitos Lean para ter novas ideias, principalmente usando a criatividade via triângulo do conceito. Mãos a obra.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.