Modelo de melhoria

Os 5 princípios fundamentais da melhoria

“Melhorar é preciso.” Todos já ouviram essa frase que nos motiva a manter um constante processo de melhoria em nossas vidas e nosso trabalho. Porém, poucos tem a noção real da diferença do que é melhoria e do que é apenas uma mera mudança. A metodologia Six Sigma ensinada nos cursos de Green Belt segue o roteiro dos 5 princípios fundamentais da melhoria mostrados neste post. O conteúdo visto aqui é baseado no apresentado no livro “O Modelo de Melhoria – Uma Abordagem Prática Para Melhorar o Desempenho Organizacional“, cuja versão brasileira foi realizada de uma parceria entre a Escola EDTI com os autores.

Vejamos então os princípios que irão lhe guiar no seu próximo projeto de melhoria.

Modelo de melhoria

1. Saber o que precisa ser melhorado

Parece simples, mas para melhorar algo precisamos saber o que tem de ser melhorado. Identificar a existência de um problema é relativamente fácil observando as reclamações, feedbacks de sua equipe e os números de seu negócio, mas encontrar sua raiz e identificar com precisão exatamente o que deve ser solucionado não é tarefa fácil. Alguns ciclos PDSA podem lhe ajudar a entender melhor seu problema e saber exatamente o que precisa ser melhorado.

2. Saber quando é melhoria ou não

Depois de identificar o problema e alinhar toda sua equipe sobre qual o objetivo do seu projeto é preciso ter algum mecanismo de feedback para identificar se alguma mudança que você vier a fazer foi melhoria ou não. Ou seja, precisamos de dados para validar nossas ações. Por exemplo, se o problema identificado eram as reclamações dos clientes sobre algum produto ou serviço, o feedback mais simples de se obter seria verificar se as reclamações diminuíram ou não após uma mudança.

3. Desenvolver uma mudança que resulte em melhoria

Agora é o momento de usar a criatividade, dados anteriores e principalmente consultar sua equipe sobre como podem resolver o problema em questão. Uma conversa com quem está mais próximo do problema pode lhe trazer ideias de como resolvê-lo quase que imediatamente. No estudo de caso apresentado no livro “O Modelo de Melhoria” que mencionamos, os autores contam que uma empresa de limpeza estava recebendo muitas reclamações sobre seu serviço e uma simples conversa com alguns funcionários já foi suficiente para apontar os problemas e baseado em suas próprias queixas as gestoras responsáveis pelo projeto de melhoria desenvolveram uma forma de suprir as necessidades dos limpadores e consequentemente aumentar o índice de satisfação dos clientes.

4. Testar a mudança antes de implementá-la

No exemplo da companhia de limpeza citado no tópico acima as gestoras não aplicaram sua mudança imediatamente com todos os funcionários da empresa. É preciso testar a mudança para aprender e identificar potenciais problemas nesta amostra piloto. Você pode simplesmente aproveitar os funcionários com quem conversou sobre o problema para implementar a mudança apenas com eles. Após implementada, colete o feedback mencionado no segundo tópico e verifique se a mudança foi melhoria. Além disso, observe os detalhes da implementação: foi fácil de entender? É replicável? Terei controle em grandes escalas?

5. Tornar a melhoria permanente

As respostas das perguntas feitas no tópico anterior são fundamentais para que a mudança seja permanente e se torne melhoria. Ao observar a amostra da mudança temos condições de identificar os pontos que a tornarão permanente tal como facilidade de aplicação e compreensão. Uma mudança que resulte em melhoria é passada de forma clara e objetiva, fazendo com que qualquer membro da equipe que possa replicá-la sem complicações.

Saiba mais

Agora que você já sabe os 5 princípios fundamentais da melhoria já pode liderar o seu primeiro projeto. Confira como liderar projetos Lean Six Sigma em nosso mais novo ebook clicando aqui!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.