Entenda como funciona um projeto black belt e como realizá-lo

Se você trabalha na área ou tem interesse no gerenciamento de projetos e nas ferramentas de qualidade, certamente, já conhece a metodologia Six-Sigma. O conceito, que se baseia nas análises estatísticas para o alcance de resultados, tem sua maior expressão em um projeto Black Belt, que envolve, em níveis mais altos, os conhecimentos do pensamento Lean.

Indo além de White, Yellow e Green Belt, o profissional que conduz um Black Belt deve ter uma visão sistêmica dos problemas, entender profundamente as variações e as possibilidades de correção e saber como conduzir uma equipe levando em conta o lado humano da mudança. Por isso, os ganhos são mais eficientes.

Para entender melhor o que é o Black Belt, como é sua aplicação e qual é a sua importância em relação aos demais projetos Six-Sigma, acompanhe a leitura!

O que é Black Belt?

Um profissional capaz de gerenciar um projeto Black Belt é aquele que detém o máximo de conhecimento da metodologia Six-Sigma. Eles são acionados quando a empresa precisa de mudanças profundas em seus processos, com alto retorno e alterações mais sensíveis do que as proporcionadas pelos projetos White, Yellow ou Green Belt.

O entendimento de um Black Belt é tão grande que, normalmente, os profissionais com essa certificação atuam, também, como consultores, coaches ou professores da filosofia Lean. Eles são capazes de orientar estratégias muito positivas, com raízes bem estruturadas em um estudo de variações e estatísticas bastante consolidado.

Além disso, um projeto Black Belt conduz os demais por meio de um profissional que tem:

  • visão sistêmica do funcionamento da empresa;
  • sensibilidade na identificação de falhas e pontos de alavancagem;
  • habilidade analítica potencializada com conhecimento de técnicas;
  • conhecimento sobre gestão de pessoas;
  • percepção de mercado e de novas tendências;
  • capacidade de liderança.

Para que serve o Black Belt?

Um projeto Black Belt é necessário quando a empresa tem seus resultados prejudicados por gargalos, desperdícios e dificuldades na gestão, mas não sabe como solucionar a raiz dos problemas. O profissional responsável pelo gerenciamento das iniciativas tem uma série de responsabilidades, como as que escrevemos abaixo.

Conduz a equipe no decorrer do projeto

Como o profissional responsável por gerenciar o projeto Black Belt é altamente preparado — em termos de conhecimento teórico e de experiência prática —, ele consegue conduzir a equipe da melhor maneira possível. Como dissemos, apesar de a certificação ter um forte caráter quantitativo, ela também desenvolve habilidades para gestão de pessoas.

Então, o consultor terá uma boa percepção de como o time reagirá a determinadas mudanças nos processos e fará estratégias para que toda reestruturação de procedimentos seja sustentável para a empresa. Isto é, sem prejuízos em recursos de qualquer tipo, inclusive os humanos.

Ensina a aplicar as ferramentas adequadas

O projeto Black Belt envolve a aplicação de inúmeras ferramentas de qualidade, especialmente as relacionadas a cálculos estatísticos e ao estudo de variações e possibilidades. O profissional capacitado conhece cada uma profundamente. Então, além de aplicá-las de forma eficaz, consegue tomar melhores decisões.

A visão sistêmica do Black Belt sobre o funcionamento da empresa, as prioridades de ação, os pontos de melhoria etc. ajudam a ter uma perspectiva mais global sobre as melhores soluções e, principalmente, sobre os meios para chegar até elas.

Identifica oportunidades de melhorias profundas

O especialista em um projeto Black Belt é um profissional voltado para o sucesso. Todas as iniciativas refletem a máxima da filosofia Lean: melhorar resultados. Isso inclui a redução de desperdícios, o aumento da qualidade dos produtos, o crescimento da rentabilidade etc.

Desse modo, o consultor é treinado para identificar as melhores oportunidades de melhorias, e não apenas ajustes pontuais ou alterações com ganhos passageiros — o Black Belt está relacionado a mudanças profundas em toda a dinâmica da empresa, de modo que os valores e o perfil do negócio também sejam influenciados.

Altera mais sensivelmente os processos da empresa

A metodologia Six-Sigma envolve não apenas a correção de pontos de falhas, mas também o controle constante das mudanças efetuadas. É por meio da construção de uma cultura de melhoria contínua que o Black Belt, de fato, faz-se eficiente. Tanto é que uma das bases do método é o ciclo DMAIC:

  • define (definir);
  • measure (medir);
  • analyse (analisar);
  • improve (melhorar);
  • control (controlar).

Ou seja, não são soluções “tapa-buraco”, que resolvem falhas superficiais instantaneamente, mas por tempo limitado. Com um projeto Black Belt, a empresa passa por uma revisão global de processos, baseada em muita medição e análise. Ademais, todas as ações de melhoria propostas são acompanhadas de perto.

Traz mais retornos sobre o investimento

Um dos impactos mais significativos de um projeto Black Belt bem aplicado na empresa é, além dos benefícios em produtividade e qualidade, o ganho financeiro. A incorporação de métodos provenientes do Six-Sigma está sempre associada a um excelente retorno sobre o investimento (ROI).

Apesar dos custos com treinamentos, substituição de máquinas e equipamentos, revisão de procedimentos etc., a tendência é que as mudanças — altamente embasadas — sejam certeiras e, portanto, proporcionem ótimos resultados no médio e longo prazo.

Como aplicar o Black Belt?

Para gerenciar um projeto Black Belt, o profissional precisa ter um amplo conhecimento teórico e experiência. Por isso, ele deve ter uma certificação específica, que englobe toda a carga de conceitos estatísticos e que promova a realização de um projeto-piloto como parte dos requisitos de aprovação no curso. Normalmente, os estudos envolvem:

  • sistemas e processos;
  • hipóteses (testes Z, T e Two-proportions);
  • regressão linear;
  • experimentação planejada (DOE) etc.

Esses são apenas alguns temas sobre variações que fazem parte do conhecimento de um Black Belt. Além disso, ele tem um bom entendimento sobre o lado humano nas mudanças sugeridas e faz predições sobre os impactos de certas propostas no comportamento dos colaboradores e na interação entre equipes.

Enfim, o projeto Black Belt é importante para conduzir os demais na metodologia Six-Sigma. Ele envolve mudanças profundas, baseadas em um intenso trabalho de medição e análise. Desse modo, as melhorias são certeiras e promovem retornos mais significativos. Por isso, o profissional precisa de uma certificação que dê conta de todo o conhecimento teórico e prático.

Quer se tornar um profissional Black Belt? Então, entre em contato conosco e conheça nossas certificações Lean Six-Sigma!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.