Quer se tornar um líder? Conheça as principais atitudes para ter sucesso!

Quais são os elementos que fazem de um líder uma figura tão excepcional? Se você é uma daquelas pessoas que acreditam que só os privilegiados conseguem exercer a liderança, prepare-se: você está prestes a descobrir por que esse paradigma está lhe impedindo de se tornar um líder de sucesso.

A verdade nua e crua é que qualquer pessoa pode adquirir as habilidades necessárias para liderar. Isso não é exagero nosso. Sabe por quê? A liderança é uma arte que se aprende com o tempo.

Obviamente, existem pessoas que têm uma predisposição para se tornarem líderes. Só que isso, por si só, não garante nada: afinal, nenhuma pedra preciosa pode ser comercializada como um diamante se ela não for cuidadosamente lapidada, não é mesmo?

Ao contrário do que acontece com as pedras preciosas, no entanto, a liderança pode ser encontrada e aperfeiçoada em todos os tipos de solo. Ou seja: existe um líder dentro de você, mesmo que ele ainda esteja adormecido.

Quer saber como acordá-lo? Então você está no lugar certo! Confira, neste ebook, as 5 principais atitudes para se transformar em um líder de destaque no mercado de trabalho e aprenda o que você deve evitar para sempre crescer profissionalmente.

Por que atitudes de liderança são positivas?

Em um cenário econômico cada vez mais dinâmico e incerto, as atitudes de liderança ganharam um contorno ainda mais especial aos olhos dos empregadores.

O principal motivo para essa relevância está no impacto que um líder exerce na melhoria da produtividade dos seus liderados.

Um salário diferenciado e uma empresa de renome podem até motivar uma pessoa em um primeiro momento. No entanto, essa é uma chama que qualquer brisa de dificuldade pode apagar.

As empresas estão percebendo que é preciso ir além da folha de pagamento: para motivar, é essencial aumentar o nível de pertencimento do colaborador — e a única pessoa capaz de promover esse sentimento e potencializar o engajamento de uma equipe é o líder.

Isso acontece porque atitudes de liderança inspiram respeito. E o respeito é fundamental para conduzir equipes em direção à alta performance, sobretudo em situações em que o número de colaboradores é inferior à demanda de trabalho.

Por esse e por tantos outros motivos que você verá mais adiante, os líderes são os profissionais mais visados pelas empresas atualmente.

Adquirir novas experiências

Um dos principais obstáculos de um líder novato é a insegurança. Não é para menos: diante de tantas responsabilidades, é até comum que esse profissional enfrente momentos de ansiedade. Nesse contexto, entender a importância das experiências é o antídoto mais eficiente.

Ninguém vira um expert da liderança da noite para o dia. É como dissemos anteriormente: trata-se de um processo contínuo e, por essa razão, deve estar sempre em movimento.

Um profissional que tem atitudes de liderança sabe o quanto isso é determinante para garantir sua empregabilidade. Ele se permite contagiar pelas novidades que vivencia no seu trabalho e no mercado de atuação, sabendo separar o joio do trigo e ficando somente com o que é indispensável.

Destaca-se na empresa

Existe uma grande diferença entre um profissional normal e um que tem atitudes de liderança: a capacidade de enxergar além do próprio trabalho.

A maioria dos colaboradores de uma empresa se concentra unicamente na realização de suas tarefas. Nada demais. Contudo, aqueles que realmente chamam a atenção da chefia são os que conseguem superar as expectativas da organização.

Isso significa que esses profissionais se preocupam com o andamento do projeto na linha de produção até chegar ao cliente — e fazem tudo isso se perguntando o que eles podem melhorar em cada etapa.

Esse olhar perspicaz e focado em qualidade é o que as empresas mais procuram, independentemente do porte ou do segmento. Portanto, quando um colaborador demonstra essas habilidades, dificilmente os recrutadores o deixam escapar.

Desenvolver-se

Os líderes de hoje não serão os mesmos de amanhã. Não por que foram substituídos de alguma maneira, mas, principalmente, por que absorveram as lições daquele dia e mudaram, cresceram. Essa é uma das maiores vantagens que um líder pode usufruir.

O desenvolvimento de um profissional que carrega em si as atitudes de liderança é gradativo. Quanto mais ele pratica, mais competência ele adquire para alçar voos cada vez maiores — seja interna ou externamente.

Por onde começar?

O primeiro passo para se tornar um líder de sucesso é aceitar sua condição de ser humano suscetível ao erro. Sim: você ainda vai meter os pés pelas mãos muitas vezes na vida.

No entanto, isso não é motivo para desespero ou para descrença na própria capacidade, pelo contrário: as adversidades que você encontrar no caminho farão de você um líder ainda mais preparado.

Quer ver só como isso é possível? Confira abaixo quais são as principais atitudes que você precisa adotar:

Tenha autoconhecimento

Antes de querer administrar uma equipe, você deve, impreterivelmente, se transformar em um expert responsável pelo seu sucesso: você.

Quais são seus pontos fortes e fracos? O que você pode fazer para aprimorar um e corrigir o outro? Responda a essas perguntas com sinceridade para que você possa extrair o máximo do seu rendimento.

Mais do que potencializar seus resultados, o autoconhecimento trará sentido para o seu trabalho.

Não se esqueça que você, assim como seus liderados, também precisa de uma motivação. E esse estímulo só aparece quando enxergamos um propósito maior naquilo que fazemos diariamente.

Seja resiliente

O que atrapalha o desenvolvimento de uma carreira não são os erros cometidos, mas a maneira pela qual o profissional lida com eles.

Ou seja: quando você errar, não fique se martirizando por ter originado o problema. Em vez disso, concentre-se em encontrar uma solução o mais rápido possível.

Uma vez resolvido, aí sim você pode analisar as circunstâncias do erro para identificar onde exatamente ele aconteceu.

Dessa forma, você vai evitar que aquele contratempo surja novamente e, o que é melhor, mostrar aos seus superiores que você é capaz de contornar as dificuldades com agilidade, eficácia e serenidade.

Aprenda a dar um feedback construtivo

Muitas pessoas ficam com um frio na barriga só de imaginar uma reunião com o gerente da equipe. Isso acontece porque esse profissional — que deveria liderar — está chefiando seus subordinados fazendo uso de uma abordagem agressiva, em que o emprego está sempre por um fio.

Um líder de sucesso usa uma estratégia bem mais fácil e eficiente: a do conselho. As pessoas podem até ouvir um gerente mais ofensivo, mas é muito pouco provável que elas queiram mudar sua atitude.

Um líder que aconselha, por outro lado, ganha a confiança do colaborador e desperta nele a vontade de se aperfeiçoar.

Tenha em mente que sua linguagem corporal pode passar uma mensagem muito poderosa ao outro, seja ela positiva ou não. Portanto, fique atento e seja um líder incentivador.

Saiba ouvir críticas

Um profissional que se acostuma a aprender tudo sozinho, como acontece com o líder, pode cair em uma armadilha muito prejudicial para sua carreira: a arrogância.

A liderança é uma via de mão dupla: da mesma maneira que o líder instrui, ele pode também ser instruído por seus subordinados.

Por esse motivo, uma das mais importantes atitudes para ter sucesso como líder é aprender a ouvir e avaliar as críticas.

Um líder que se julga autossuficiente só tem a perder, sobretudo quando pensamos no quanto as relações de trabalho interferem diretamente nos resultados da empresa.

A partir do momento em que você incorporar as sugestões recebidas de colegas, eles se sentem respeitados como profissionais e se tornam ainda mais comprometidos com o que você tiver a propor no futuro.

Tenha disponibilidade para os outros

Ainda falando sobre o networking no ambiente de trabalho, também cabe ao líder garantir que haja tempo para estreitar os laços com a equipe regularmente.

Isso quer dizer que, além de cumprir com suas tarefas diárias, você deve separar alguns minutos por dia para falar com seus liderados, verificar se eles precisam de ajuda, se as demandas estão sob controle… Enfim, para ser um líder presente, você precisa estar presente — literalmente.

É claro que o fato de você estar concentrado na sua mesa, trabalhando como todo mundo, demonstra o seu comprometimento e serve de estímulo para os demais. Entretanto, com o tempo isso pode soar como um desinteresse da sua parte, como se você só estivesse preocupado com suas funções e não com o departamento em geral.

Assim sendo, esteja sempre disponível para os outros. Seja questionando por conta própria ou permitindo que seu trabalho seja interrompido eventualmente para atender um colaborador em dúvida.

Essa atitude exigirá muita paciência, especialmente quando se tratar de pessoas excessivamente participativas. Respire fundo, gerencie seu tempo e faça de você um porto seguro da equipe.

Existem atitudes que atrapalham o desenvolvimento?

Sim — e muitas. Ser um líder não é tarefa fácil. O profissional em questão precisa fazer do autocontrole uma lei: basta um passo em falso para que seus subordinados comecem a questionar sua autoridade como líder. Esse é o pior pesadelo que um profissional em posição de liderança pode vivenciar.

Como nós sabemos muito bem a importância de ter e manter uma boa reputação, separamos aqui algumas dicas de comportamentos que você deve evitar a todo custo. Assim, você não precisará passar por situações desagradáveis e poderá direcionar suas energias em práticas preventivas e eficientes. Veja só:

Desmotivação

Ninguém está feliz e motivado o tempo todo. Pode ser que, devido a algum problema na esfera pessoal, você chegue ao trabalho com uma aparência mais cabisbaixa, falando só o necessário. Essa atitude seria completamente perdoável se você não fosse um líder.

Pois é, você terá que construir um equilíbrio emocional inabalável. Mesmo que você tenha tido algum desentendimento com seus pais, por exemplo, não poderá deixá-lo transparecer enquanto estiver no trabalho.

É claro que essa regra não vale para casos mais sérios, como o falecimento de um parente, por exemplo. Para todos os demais, a regra é clara: discrição e ânimo devem dar a tônica integralmente.

O motivo pelo qual a desmotivação é vetada aos líderes é justamente o fato desse profissional ser o modelo para os demais. Se um líder não está comprometido com o trabalho, seja qual for a razão que tenha causado o desânimo, como os outros colaboradores manterão o envolvimento?

Por isso, mantenha a calma e evite que o seu trabalho seja mais uma fonte de preocupação.

Falta de comunicação

Todas as funções em uma empresa têm a sua carga de confidencialidade e isso deve ser respeitado. No entanto, alguns líderes acabam exagerando na dose e deixam de comunicar informações que poderiam ser muito pertinentes para a equipe.

“Então eu vou ter que compartilhar informações privadas?”, você deve estar se perguntando. Não exatamente. A questão, aqui, é utilizar os dados para ilustrar, de uma maneira quantificável, o resultado do esforço desempenhado pelos seus liderados.

Por exemplo: vamos supor que você participe de uma reunião de diretoria e nela seja comunicado o faturamento do último semestre, com a média percentual de crescimento em relação ao período anterior. Após pedir o aval do departamento responsável por tais informações, você pode compartilhar com sua equipe apenas o percentual de crescimento obtido.

Dessa maneira, você passará somente a mensagem conveniente para o incentivo dos funcionários, ampliando sua comunicação sem precisar entrar em muitos detalhes.

Dificuldade em solucionar problemas

Mesmo que você seja um novato na liderança, se aparecer algum problema e você recuar ou ficar perdido, isso será péssimo para sua imagem.

Por ser um líder, o que a empresa e os funcionários esperam é que você ao menos assuma as rédeas da situação. Quando um contratempo surgir, a primeira coisa que você deve fazer é garantir que fará o seu melhor para encontrar a solução.

Daí em diante, vai depender muito da sua desenvoltura e da gravidade do problema. De uma forma ou de outra, não poupe em recursos: consulte a internet, os colegas veteranos na empresa e no setor, os livros na área, entre outras fontes confiáveis.

Faça tudo o que estiver ao seu alcance para resolver o impasse. Agindo dessa maneira proativa, você demonstrará facilidade em lidar com obstáculos.

Uma ótima maneira que conseguir resolver problemas é utilizar uma metodologia para melhoria, pois ela é estruturada para garantir que você consiga atingir os objetivos almejados.

Desatualização

Se para se tornar um líder você precisa estar em movimento, qual é o melhor combustível para manter o ritmo do progresso? Só existe uma resposta certa: a atualização profissional.

Muitos líderes acabam se acomodando quando estão há muito tempo na função ou quando recebem avaliações positivas com frequência.

Um líder de sucesso ficará contente com os resultados, mas não satisfeito. Esse profissional estará sempre em busca de novidades que possam melhorar ainda mais o rendimento da equipe.

Por esse motivo, esteja a par do que acontece no seu mercado de atuação, faça cursos, participe de seminários e troque figurinhas com colegas de profissão. Informação nunca é demais, não é mesmo?

Ignorar o legado

Existem alguns gestores que são avessos à ideia de treinar alguém para ficar no seu lugar. A atitude, que deveria transparecer o carinho que o profissional tem pelo ofício, na verdade transmite sua insegurança com a possibilidade de uma outra pessoa ocupar seu posto no futuro.

Se você quiser prosperar como líder, não permita que isso aconteça. Substitua essa insegurança por uma prática mais saudável, tanto para você quanto para sua empresa: a do desapego responsável.

Em vez de concentrar todas as atividades em você, por exemplo, aprenda a delegar funções. Saber distribuir os afazeres é fundamental para organizar a demanda de cada colaborador, além de incentivá-lo por meio da credibilidade depositada no seu trabalho.

Outra maneira de ser mais flexível no gerenciamento de talentos é preparando os profissionais com maior desenvoltura para se tornarem líderes daquele setor.

Geralmente as pessoas só fazem isso quando estão prestes a sair do emprego. Mas, convenhamos, não é bem mais fácil preparar os colaboradores desde sempre?

A prática só gera vantagens: você pode usufruir das suas férias sabendo que tem alguém capacitado no controle e, caso você queira mudar de cargo ou de empresa, terá alguém para conduzir o projeto com a mesma eficiência.

Um líder compreende a grandiosidade da obra que está construindo e, por estar comprometido com ela, se certifica de que nada nem ninguém impedirá o bom andamento mesmo na sua ausência.

Como mostrar resultados na prática?

Você deve ter percebido que muito do trabalho de um líder ocorre no campo imaterial, uma vez que sua prioridade é manter um clima de sintonia, entusiasmo e concentração no trabalho.

Apesar dessa ser uma atividade importante para o cumprimento das metas organizacionais, também o líder deve apresentar resultados materiais tanto para seu superior quanto para sua equipe.

A primeira razão que evidencia a relevância dos resultados é o fato de que você precisa de um portfólio. Afinal, ninguém sabe o dia de amanhã: e se você encontrar o emprego dos sonhos em outra companhia e eles lhe pedirem um exemplo do seu trabalho? Você precisa mostrar mais do que um discurso motivacional.

O segundo motivo é que o exemplo, em si, é um poderoso aliado no engajamento da equipe. Nesse caso, não se trata de apresentar os resultados da empresa, como dissemos anteriormente. Aqui, o exemplo é você.

Pense conosco: como levar um líder a sério se ele mesmo não faz aquilo que tanto cobra dos outros?

Você pode até estar pensando “Ah, mas isso é óbvio!”. Só que, na verdade, muitos gestores acabam se esquecendo de dar o exemplo e, mais tarde, quando a equipe não gera os resultados esperados, ficam se questionando o que fizeram de errado.

Para que você possa evitar surpresas e agir conforme seu discurso, confira duas dicas valiosas a seguir:

Histórico de projetos entregues com sucesso

Um portfólio matador é aquele que apresenta o melhor dos melhores, certo? Só que todo mundo sabe que é difícil conseguir entregar projetos de destaque quando se está no início de carreira.

Mesmo que você já tenha uma bagagem na sua área, o que vai contar para o futuro empregador é a sua experiência na vaga desejada. E quanto melhor a vaga, maior será a exigência.

Por isso, para que você consiga acumular projetos de sucesso na sua carreira de líder, é importante aplicar metodologias que lhe auxiliem desde o começo.

Um bom exemplo é a metodologia do Lean Six Sigma, que tem por objetivo ajudar o profissional a desenvolver estratégias voltadas para a diminuição de custos e para a intensificação da produtividade.

Ao adotar esses procedimentos você vai ser capaz de melhorar os resultados em cada projeto e, ainda por cima, demonstrar seu empenho com a excelência na liderança.

Suporte das suas decisões com dados e fatos

Um líder não vive somente de feeling. É importante que esse profissional tenha sensibilidade. No entanto, na hora de bater o martelo, o que deve basear sua decisão são os números.

A capacidade de dar suporte às suas decisões é um elemento determinante para seu desempenho e sucesso como líder.

Um profissional que lidera precisa ter coragem para assumir riscos, sobretudo quando se trata de um projeto inovador. Para que seus liderados entrem no barco com você, é fundamental que eles entendam os motivos que levaram você a assumir ou elaborar aquele projeto.

Usar a sua intuição como justificativa só vai convencê-los de que você não compreende — e o que é pior: ignora — a dinâmica do setor.

Sempre que você for gerenciar um projeto, tenha em mente a importância da estatística para dar o embasamento seguro e irrefutável de que a equipe consegue alcançar o objetivo proposto.

A imagem de profissional brilhante que reflete nos líderes de sucesso é fácil de se entender. Quando mergulhamos no seu universo, tal qual você acabou de fazer, percebemos que esse profissional é digno de todos os méritos. Afinal, ser um profissional que entrega resultados e que influencia pessoas exige dedicação, foco e muito amor pelo o que faz.

Agora que você sabe tudo o que deve e o que não deve fazer na carreira de líder, é só uma questão de tempo para que você entre no rol de pessoas que ensinam pessoas, unem personalidades distintas e realizam projetos memoráveis.

Seu caminho para se tornar um líder de sucesso está pavimentado. Siga em frente!

Gostou dessa viagem pelo poder da liderança? Então compartilhe este material nas redes sociais!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.