Receita para inovar: parte 1

Dinâmica dos crachás – “Redesign a name tag

O objetivo desta dinâmica é mostrar que as oportunidades para resolver problemas estão por toda a parte. Qualquer coisa no mundo pode inspirar uma ideia genial. Tudo que você vê está esperando pela a inovação. Chame sua equipe e mãos à obra.

Comece a dinâmica falando aos participantes que você não gosta de como os nomes são escritos nos crachás. O texto é muito pequeno e isto dificulta a leitura, além de não incluir informações que você gostaria de saber. Eles também ficam pendurados no pescoço e enroscam a toda hora, o que é muito desconfortável.

Após esta fala, os participantes provavelmente irão rir porque eles perceberão que também estão frustrados com estes problemas. Peça para que eles bolem, em 20 minutos, outros tipos de crachás.

Receita para inovar

Espera-se até que a turma tenha trocado os crachás pendurados nos seus pescoços por interessantes pedaços de papel decorados e com seus nomes em tamanho grande, fixados em suas roupas. E ao final, todos estão felizes por terem resolvido o problema e prontos para outra.

Aí vem a surpresa. Colete todos os crachás e jogue-os no lixo. Provavelmente todos irão pensar que você está louco, mas isto faz parte do processo. Depois pergunte: Por que utilizar nome nos crachás afinal? Qual a finalidade dos crachás? Aqui começa o método de criatividade e inovação.

Depois de um breve momento, eles começaram a entender que nunca pensaram de fato sobre a razão para os crachás existirem. Conduza uma breve discussão sobre a real função dos crachás, para que os participantes comecem a entender que os crachás possuem diversas funções sofisticadas, como estimular a conversa entre pessoas que não se conhecem e permitir que as pessoas aprendam rapidamente coisas sobre as outras – resumindo criar o rappor.  

Com esta visão, peça para os participantes entrevistarem o companheiro ao lado sobre o que eles possuem em comum. Estas entrevistas irão estimular vários insights para o desenvolvimento de um crachá que vai muito além do lugar comum.

Nas aplicações anteriores algumas equipes desenvolveram uma camiseta-crachá com várias informações, como palavras e imagens da vida do usuário. Nelas havia informações sobre os lugares em que visitaram, os esportes que praticam, música favorita e sobre os membros de sua família. Estas camisetas, ao contrário dos crachás, criaram muito mais opções para que as pessoas se conhecessem, ajudando a conversa fluir mesmo quando você está conversando com alguém pela primeira vez.

Outra equipe criou um fone de ouvido que sussurrava informação sobre a pessoa com que você está conversando, ajudando o interlocutor a falar corretamente o nome da pessoa, local de trabalho e os nomes dos amigos mútuos. Teve ainda uma equipe que criou um bracelete por meio do qual era possível avisar sobre o seu estado de humor.

Referência: InGenius – Tina Seelig

Receita para inovar

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *