O Six Sigma e os Defeitos

O Six Sigma e os Defeitos

Six Sigma e os defeitos

Todo mundo já ouviu falar em Six Sigma, ou pelo menos qual é a sua meta. Toda vez que pergunto em uma das minhas aulas sobre qual o objetivo do Six Sigma ouço respostas como: gerar 3,4 defeitos por milhão. Após respostas como estas, pergunto: será que 3,4 ppm é muito ou pouco?

O coro que responde esta pergunta é quase unanime: todos afirmam que é muito pouco. Depois, pergunto se é difícil alcançar 3,4 ppm para um determinado processo ou produto. E o coro continua unanime: difícil. Ai, conto a história a seguir.

Imagine uma família de 4 pessoas. Pai, mãe e dois filhos. Imagine que esta família gosta de comer, uma vez por mês, em uma lanchonete do tipo fast-food. Quando estão lá eles costumam pedir um lanche (composto de pão, carne, molho especial, queijo, pickle, cebola, alface e tomate), uma batatinha e um refrigerante. Assim, a refeição possui 10 componentes. A lanchonete não é Six Sigma, porém, seu nível de qualidade é de 99% para cada um dos componentes. Será que isto é bom? Se nós assumirmos que todos os 10 componentes são independentes, a probabilidade de uma refeição ser boa é igual a probabilidade de todos os componentes serem bons, ou seja:

P (uma refeição boa) =0.99 x 0.99 x …. x 0.99 = (0,99)10 = 0,9044

Assim, se alguém da família for lá sozinho, uma vez, terá 90% de chance de fazer uma boa refeição. Porém, como está família é unida e gosta de fazer suas refeições em conjunto, devemos calcular a probabilidade da refeição estar adequada para os quatro membros da família. Desta forma, temos:

P (quatro refeições boas) = (0,9044)4 = 0,6690

Opa, começou a ficar perigoso. Há somente duas chances em três de que a refeição da família inteira será adequada. Porém, a coisa piora mais, pois vimos que eles fazem isto pelo menos uma vez por mês. Assim, durante um ano, a chance de que todas as refeições da família inteira estejam adequadas é de:

P (quatro refeições, uma vez por mês, durante o ano todo) = (0,6690)12 = 0,0080

99% de qualidade para uma rede fast-food é inaceitável. Assim, mesmo um serviço e um produto extremamente simples, como uma lanchonete e um lanche, necessitam de um alto padrão de qualidade e serviço. Uma lanchonete cuja qualidade estiver em 99% não atenderá as necessidades de seus clientes.

Depois da história, termino perguntando: quem foi que disse mesmo que 3,4 ppm é um nível de qualidade muito alto? 

Six Sigma e os defeitos

2 respostas
  1. André Luiz Lara
    André Luiz Lara says:

    Boa Explicação, o conceito de 6 sigma remete-se a termos um controle do processo e bem rigoroso por sinal, com esse controle os processos trabalharam com foco em ZERO DEFEITOS (isso que o índice busca). Todos sabem que é difícil atingir essa meta, mas a ideia é essa, a empresa pode saber que não corre o risco de ter grandes defeitos no cliente, esse acredito que é a grande sacada.
    Claro que para processos de risco (Aviões, carros, motos, etc..) deve-se se levar essa busca por defeito zero como uma lei, caso não, vemos os recalls que acontecem e podem manchar a nome da empresa.

    Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *