Manutenção corretiva

Você sabe o que é manutenção corretiva e sua importância para as indústrias?

A manutenção é um dos aspectos mais importantes para as indústrias. Ela garante, entre outros pontos, o funcionamento adequado de máquinas e a ocorrência dos processos. Para determinar parâmetros e nomenclaturas, a norma técnica NBR 5462 apresenta os principais elementos do tema. Entre eles, há a manutenção corretiva.

Basicamente, ela visa a contornar um problema após este acontecer. É o caso de trocar uma peça de um equipamento depois que ele para de funcionar como deveria. Em muitas plantas industriais, há a ideia de ter quebra zero e de eliminar essa abordagem. No entanto, pode ser bastante positiva para a melhoria.

A seguir, veja qual é a importância da manutenção corretiva e descubra como ela ajuda a indústria.

Como a manutenção programada e a não programada se diferenciam?

Durante muito tempo, a versão corretiva foi feita de maneira improvisada. Quando acontecia a quebra do equipamento, ele era substituído, mas sem que houvesse algum tipo de preparação. Nesse caso, podemos dizer que se trata de uma manutenção não planejada ou não programada.

Já a versão programada é diferente. Ela acontece, principalmente, em paradas que são definidas de antemão. É o caso de interromper a produção industrial por um período e substituir componentes que não funcionam como deveriam.

Outro bom exemplo tem a ver com o planejamento de certas ações. Pense em um equipamento cujo botão não tem tido o melhor desempenho. Isso não afeta a produção, mas, em algum ponto, a máquina não poderá ser acionada e a troca será inevitável.

Em vez de fazer a substituição antecipada (o que configura uma manutenção preventiva), é possível aguardar que o componente falhe de modo definitivo para trocá-lo (ou seja, de forma corretiva). Quando o botão parar de funcionar, já é viável estar com a peça de reposição, o que gera uma troca bem fácil e em pouco tempo.

Note que, nesse exemplo, o problema só foi corrigido depois que ele surgiu. No entanto, as soluções foram buscadas desde antes, o que coloca o processo como algo planejado.

Quais são os benefícios da manutenção corretiva?

Ao contrário do que é dito em muitas oportunidades, a abordagem corretiva também tem as suas vantagens. Especialmente quando é usada de maneira planejada, é capaz de oferecer resultados melhores aos processos.

Ao mesmo tempo, tudo depende das características operacionais do negócio. Nos tópicos abaixo, confira quais são os aspectos positivos sobre essa questão.

Diminuição de retrabalhos

Quando é feita com base em um planejamento, a manutenção corretiva acontece em menos tempo e garante a máxima operabilidade dos componentes. Como ela considera as melhores soluções, as causas das falhas e demais fatores, é um jeito de prevenir o retrabalho.

Isso é muito importante porque permite que a equipe de manutenção dê atenção a aspectos realmente críticos. Além de tudo, é um meio de evitar o desperdício de peças e de esforços, o que garante um desempenho melhor.

Redução de parte dos custos

A manutenção corretiva também pode ajudar a diminuir alguns gastos, se for realizada adequadamente. Em primeiro lugar, é preciso apontar que isso só é válido para equipamentos que não sejam críticos, ou seja, que não causem falhas catastróficas.

Quando a manutenção preventiva é mais cara ou tão onerosa quanto a substituição em caso de falhas, a versão corretiva vale a pena. Como diminui os retrabalhos e melhora a produtividade com a atuação planejada, gera uma considerável redução dos custos.

Novamente, é um fator que permite aumentar o foco nos equipamentos realmente críticos. Assim, todo o planejamento de manutenção é favorecido.

Otimização da análise de falhas

A partir do registro e do acompanhamento das falhas, a manutenção corretiva possibilita estabelecer uma análise completa sobre os motivos e gatilhos de falha. Ou seja, dá para entender se existe periodicidade nas exigências de troca ou se alguma ação específica motiva o problema.

Um nível maior de conhecimento nesse sentido permite identificar os aspectos determinantes para a atuação dos elementos. Assim, é possível tomar decisões melhores e gerar impactos ainda mais positivos.

Como ela deve ser aplicada?

Para sair conforme o esperado, a manutenção corretiva deve ser executada do jeito certo. A norma técnica oferece bons insights sobre o planejamento para chegar a uma boa performance. Além disso, há alguns pontos que devem ser considerados. Veja quais são e saiba como colocá-los em prática.

Designação de profissionais qualificados

É indispensável que a manutenção seja realizada por uma equipe capacitada e que conheça as necessidades da indústria. Profissionais altamente habilitados conseguem identificar e solucionar problemas com um uso menor de recursos, o que favorece todo o desempenho.

Disponibilização de ferramentas e recursos

Também é essencial disponibilizar tudo o que for necessário para a manutenção corretiva acontecer de forma adequada. É preciso garantir os equipamentos de proteção e de conserto das máquinas, além de manuais de instrução e recomendações dos fabricantes. Quanto maior é o nível de conhecimento, mais fácil é solucionar os problemas.

Adoção de um estoque de peças e materiais

Para conseguir implementar a versão programada, é fundamental disponibilizar os recursos que são usados com maior frequência. Então, vale a pena ter um estoque com peças e outros materiais, como engrenagens, correias e demais elementos. Quando a falha acontecer, basta recorrer ao estoque para solucionar o problema.

Análise contínua de dados

Outra atitude imprescindível é sempre ficar de olho nas informações geradas. O ideal é que a equipe registre todos os dados, de modo a criar uma base para consulta em futuras falhas. Desse jeito, a atuação programada é especialmente favorecida.

Alinhamento de planejamento

Entenda que a manutenção corretiva não é uma concorrente da preventiva — pelo contrário. Então, o ideal é alinhar esses planejamentos. Monte uma programação de correção adequada à proposta de prevenção. Assim, é possível garantir que tudo funcione da melhor forma e, por consequência, a empresa vai obter ótimos resultados.

A manutenção corretiva tem um grande potencial, principalmente quando é feita de maneira programada. Indicada para equipamentos que não sejam críticos, garante um bom resultado em diversas situações.

Agora que você já conhece esse processo, aproveite e descubra como diminuir as falhas humanas e operacionais.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.