Como usar a inteligência de dados para tornar sua empresa competitiva?

De modo geral, a nossa vida é composta de uma trama complexa de dados que surgem e se relacionam entre si o tempo todo, gerando novos dados e produzindo novas informações.

Essa é a realidade atual da era da informação, na qual todos os comportamentos são decodificados e traduzidos em forma de dados que, dependendo do tipo de tratamento que recebem, transformam-se em informações valiosíssimas para as empresas e para o desenvolvimento da própria sociedade.

O conjunto de elementos que mapeia as atitudes, os comportamentos, as preferências de consumo, as atividades de lazer e o comportamento social de determinado grupo ou em determinada região geográfica traça informações a seu respeito. Esses aglomerados gigantescos de informações sobre você e as pessoas à sua volta compõem complexas megabases, que alimentam as empresas com conhecimentos inteligentes a respeito de novas demandas e até mesmo tendências de mercado.

A reunião dos dados gerados a partir das suas ações e a sua transformação em elementos conectados, dotados de sentido, recebe o nome de Big Data. De uma forma simples, Big Data pode ser compreendido como a ferramenta de conversão das informações disponíveis em megabases de dados com condições reais de gerar lucratividade para a sua empresa.

Como? Por meio de soluções tecnológicas que tornam a utilização desses dados muito mais estratégica. Continue lendo e descubra os meios para inserir a inteligência de dados no contexto da sua empresa.

Competitividade

Para que a sua empresa consiga tornar efetiva a conversão desses dados em rentabilidade, é preciso entender algumas características indispensáveis para eles.

Alguns especialistas indicam como sendo 6 os atributos que não podem faltar aos dados para que eles sejam, de fato, competitivos. São eles: volume, velocidade, variedade, veracidade, variabilidade, e valor.

Respeitados esses aspectos, trabalha-se com uma combinação eficaz de 3 áreas igualmente indispensáveis no tratamento desses dados: a matemática, a estatística e a ciência da computação.

Essa combinação permite que dados básicos de geolocalização, fotos e postagens em redes sociais, dentre muitos outros, sejam rapidamente compilados e fiquem à disposição de combinações dentro de um contexto.

É nesse ponto que as empresas buscam o resultado do cruzamento de informações, gerando relatórios importantes para as suas tomadas decisões, que se tornam mais estratégicas.

O aumento da competitividade está na possibilidade da empresa buscar dados de uma forma consciente, especificamente sobre o seu segmento e o público com o qual atua. Além disso, é possível estimar a demanda para determinado período com base no histórico do comportamento de consumo de um público-alvo durante um intervalo de tempo.

Inovação

Se a intenção da sua empresa é se tornar mais sensitiva às mudanças no comportamento de mercado e fortalecer as novas ideias, saiba que essa proposta tem tudo a ver com inteligência de dados e competitividade.

A coleta dos dados corretos para a sua empresa pode alavancar as vendas e garantir a ela um lugar ao sol.

Com as informações certas, a empresa pode investir no fortalecimento da sua atuação em redes sociais, explorar novos mercados e demandas e até mesmo lançar tendências, antecipando-se à concorrência.

Desempenho

Um outro ponto importante na hora de avaliar a utilização de informações relevantes para a sua empresa é considerar a eficácia dos seus KPIs (Key Performance Indicators), responsáveis por indicar o desempenho nos processos utilizados, melhorando o alinhamento dos seus objetivos.

Trabalhando igualmente com dados para transformá-los em informações úteis, os KPIs têm por finalidade comunicar aos colaboradores o real desempenho da empresa, indicando e possibilitando uma melhoria nos processos sempre que necessário.

Essa medida é uma forma de manter os colaboradores engajados com a missão da empresa e conscientes das consequências relacionadas à sua atuação.

Assim como o uso da inteligência de dados, os KPIs também servem de apoio à tomada de decisões e à formulação estratégica da empresa, incluindo ajustes periódicos sempre que os números apontam resultados pessimistas.

Estratégia

O uso analítico dos dados coletados serve justamente para realizar o alinhamento das estratégias da empresa com a tradução da realidade do mercado, permitindo sanar gargalos existentes ou mesmo criar novas tendências.

O objetivo? Conquistar e converter meros consumidores em clientes assíduos da sua marca/empresa, fornecendo a eles conteúdos e produtos que amenizem as suas necessidades, os seus anseios e desejos.

As principais vantagens estratégicas obtidas por meio do uso de Big Data (e da inteligência de dados) podem ser descritas da seguinte forma:

Conhecer melhor os clientes

Estreitar a relação com os clientes com base nas informações obtidas sobre eles pode garantir uma melhor satisfação das suas expectativas. Utilizando-se as ferramentas certas, é possível captar e analisar qual é o perfil dos seus clientes e trabalhar para melhorar a experiência com a sua empresa.

Conhecer melhor a concorrência

Como a possibilidade de dados a serem estudados é bastante vasta, é possível que você conheça mais sobre o seu concorrente, descobrindo qual é o meio de atuação mais utilizado por ele (virtual ou físico, por exemplo), quais são as suas principais ações de marketing e qual é o perfil de consumidor que ele consegue captar.

Conhecer melhor os fluxos internos

Aqui está a grande jogada do uso de inteligência de dados: conhecer o mercado em 360º, incluindo a sua própria empresa. Isso porque você pode ter em mãos informações relevantes a respeito das suas compras, entradas e saídas materiais, dos seus produtos ou das demandas em geral, dos fluxos de estoque — incluindo as tendências sazonais de maiores ou menores vendas/negociações —, etc.

A utilização da inteligência de dados gera inúmeros benefícios para a sua empresa, tornando a tomada de decisão mais assertiva, segura e bem fundamentada, gerando resultados positivos e, consequentemente, tornando a sua empresa muito mais competitiva.

É importante que, além de possuir dados relevantes, a empresa consiga utilizar-se de boas técnicas de análise crítica. Dessa forma, é possível até mesmo projetar demandas, prever mudanças no cenário de atuação da empresa e lançar tendências, antecipando-se ao mercado.

Agora que você já possui mais informações a respeito da inteligência de dados e sabe como utilizá-la para tornar a sua empresa mais competitiva, compartilhe este artigo nas redes sociais!

No votes yet.
Please wait...
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da conversa?
Deixe sua opinião! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *