Análise de valor agregado

Um assunto muito abordado em no blog da EDTI é, como controlar custos de projeto, afinal um projeto bem executado prevê corte de gastos desnecessários, mas como fazer isso? Saiba agora no post de hoje.

eBook: Como é o GREEN BELT da Escola EDTI na visão de seus alunos?

Entrevistamos três alunos que dividiram sua trajetória ao longo desse processo, desde a decisão de se tornar um Green Belt, até a experiência ao longo das aulas. Escolher uma instituição de ensino adequada é primordial para uma experiência completa de aprendizado, não basta tomar a decisão de realizar cursos para se destacar se isso não gerar, de fato, conhecimento ao aluno.





Capa eBook: Como é o GREEN BELT da Escola EDTI na visão de seus alunos?

Independentemente de qual será o projeto realizado por sua empresa, a análise de valor agregado é um conjunto de técnicas e esforços usados para diminuir gastos de processos, o que acarreta em um custo menor no final na produção de produtos, sem que haja perca de níveis de qualidade do produto final, em resumo, você irá precisar desta carta em sua manga.

O papel do gesto na análise de valor agregado

O gestor da área  será o responsável por coordenar a equipe e orienta-los. Para isso, falaremos a seguir das etapas de realização da análise de valor agregado.

Antes, vamos focar no quer dizer exatamente “valor agregado“.  O valor agregado é a quantidade de trabalho desempenhado expressa em termos do orçamento definido para tal, é o valor orçado do trabalho realizado, conduzido até a data de status.

A gestão de valor agregado pode ser considerada como uma das mais eficientes metodologias para analisar a evolução dos custos e prazos de um projeto.

Sendo assim, é uma ferramenta para avaliação dos custos e prazos de um projeto.  O gestor deve comparar o valor agregado, com o quanto foi gasto. Desta forma, será possível saber qual o status do projeto em termos de orçamento.

Mas de que forma este valor pode ser calculado?

Realizando o calculo do valor agregado

O gestor deve levar em conta e analisar os seguintes dados:

  1. Valor planejado (VP): custo estimado para conclusão dentro da data de status;
  2. Custo real (CR): quanto foi gasto até o momento;
  3. Valor agregado (VA): quanto vale o trabalho concluído até o momento.

A partir de então, sua análise poderá ser feita em diferentes fases, partindo do detalhamento do que o projeto precisa conter, passando para o estabelecimento dos prazos para a conclusão do projeto, determinando a revisão concreta dos orçamentos que serão gastos na operação e também a relação dos custos de cada etapa do projeto, finalizando com o monitoramento e conclusão do projeto com uso de indicadores.

Agora que você já sabe mais sobre valor agregado, podemos presumir que no papel de gestor você irá colocar em suas metas conseguirá terminar um projeto a tempo com base na quantidade de trabalho empregada até o momento, além de exercer controle do orçamento da forma adequada.

Com uma boa análise de valor agregado, o gestor passa a tomar decisões mais eficientes, observando o status do projeto de maneira mais ampla e favorável para a sua própria gestão.

Que tal continuar aprendendo sobre este e outras ferramentas que podem ser uteis no auxilo de melhoria de processos?

Você pode dar o primeiro passo para esta mudança realizando um curso de certificação Lean Seis Sigma. Nele, você irá aprender diversos conceitos e além de dar um enorme passo em sua carreira.

Faça sua inscrição agora acessando o link: Green Beelt


0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.