Chefe ou líder? Entenda a diferença e como impacta o seu trabalho

Seja na área médica, seja no mercado corporativo, existe uma diferença expressiva entre ser líder e chefe. Afinal, enquanto o primeiro exerce uma influência positiva sobre sua equipe, extraindo o melhor de cada colaborador sem deixar de lado a preocupação com o bem-estar coletivo, o outro atua de forma autoritária, impondo obrigações.

Na atualidade, a liderança é uma característica essencial para aqueles que buscam aperfeiçoar o negócio como um todo, trabalhando com uma equipe que se sente satisfeita. Tal característica, nesse contexto, jamais deve ser confundida com a função ocupada por um chefe.

Quer entender mais sobre o assunto e saber a diferença entre chefe e líder? Então, acompanhe o conteúdo abaixo e saiba a diferença entre os dois e como o posicionamento deles interfere no trabalho do time. No final, você ainda descobrirá por que um curso de liderança é tão importante para o desenvolvimento de líderes de sucesso.

Quais as diferenças entre um líder e um chefe?

O líder compartilha tarefas e obrigações, o chefe delega funções

Um verdadeiro líder acompanha o seu time nas realizações das tarefas. Ele confia na capacidade da sua equipe e, por isso, distribui funções de acordo com as habilidades de cada um, além de ajudá-los na execução. Ele sabe que o time está preparado para assumir certas responsabilidades, mas faz questão de compartilhar as tarefas e estar sempre presente para fornecer as devidas orientações.

Já um chefe acredita que as funções e obrigações devem ser delegadas arbitrariamente. Sem levar em consideração a atividade ou até mesmo as habilidades de cada membro, ele simplesmente determina o papel de cada integrante.

No que diz respeito às atividades mais complexas, o chefe acha que ninguém melhor do que ele próprio para executá-las, pois somente assim é possível ter certeza que a missão será efetivada com qualidade e sem erros. Dessa forma, o quadro de efetivos apenas obedece às imposições do chefe, o que torna os funcionários mais desmotivados e, possivelmente, mais dependentes do superior.

O líder incentiva a equipe, o chefe preocupa-se, sobretudo, com os resultados

Claro que tanto o líder quanto o chefe querem obter êxito e fortalecer o negócio no mercado. Entretanto, cada um aposta em estratégias distintas para conquistar os resultados esperados.

O líder, por exemplo, busca motivar a equipe, transformando os colaboradores em pessoas que realmente vestem a camisa e, consequentemente, rendem mais. Afinal, ele sabe que o sucesso está diretamente ligado à satisfação do quadro de efetivos.

O chefe já não tem esse posicionamento. Para ele, o fundamental é garantir resultados excelentes, o que não implica necessariamente no investimento em sua equipe. Ele fará o possível para alcançar suas metas, não se importando obrigatoriamente com as pessoas envolvidas no processo.

O líder transmite confiança, o chefe impõe medo

O comportamento do líder transmite confiança para a equipe. Naturalmente, ele inspira os seus seguidores e faz com que eles realizem as tarefas de bom grado.

Sabe aquela máxima que diz que respeito é conquistado? Pois, então. Por meio de ações diferenciadas, uma boa liderança adquire o respeito e a admiração de todos os colaboradores, o que nem sempre acontece com o chefe.

Normalmente mais centralizador e imperativo, os chefes geram sentimentos controversos e às vezes negativos em seus colaboradores, como o medo e a desconfiança. A equipe, nesse contexto, teme o chefe e não consegue estabelecer um relacionamento harmonioso.

Assim, não é difícil entender que as atitudes de um líder provavelmente trarão mais benefícios não só para o equilíbrio do clima organizacional, mas também ajudarão a ter melhores resultados no que diz respeito à produtividade.

O líder conhece as habilidades de cada indivíduo, o chefe acredita que as aptidões são semelhantes

Pense só: como obter o melhor de cada integrante da equipe fazendo com que ele se dedique realmente ao trabalho e, claro, sinta-se realizado com o serviço?

Conhecer as suas particularidades e tratá-lo de forma compatível com a sua personalidade parece ser uma estratégia eficaz, concorda? E é exatamente essa a proposta do líder, que busca entender melhor cada indivíduo, identificando suas necessidades e habilidades — diferentemente do chefe que, às vezes, acredita que todos fazem parte de uma massa homogênea.

Para o chefe, as aptidões e os talentos da equipe são semelhantes desde que as pessoas estejam ocupando a mesma função. Não é difícil compreender por que esse mecanismo não é efetivo e gera resultados insatisfatórios.

O líder aposta em um diálogo franco e amigável, o chefe tem um tratamento mais distante e firme

Sem abrir mão do profissionalismo, um líder comunica-se com os demais de forma aberta, direta e cordial. Ele busca uma abordagem amigável para tratar os diversos temas, inclusive para falar sobre um possível erro.

O intuito dele é despertar o melhor da equipe, garantindo que o conteúdo seja transmitido corretamente e que surta um efeito positivo. Além do mais, ele sempre lembra que as críticas devem ser feitas separadamente, enquanto elogios são sempre bem-vindos — independentemente da ocasião.

De forma geral, os líderes têm um comportamento mais democrático e baseiam-se, sobretudo, em um diálogo sincero e pacificador.

Já o chefe acredita que a firmeza é a melhor alternativa para obter um retorno adequado do time. Nesse contexto, ele prioriza um tratamento mais distante e impessoal, deixando claros os pontos negativos que precisam ser aperfeiçoados.

No mundo empresarial de hoje, os desafios são múltiplos e surgem a todo o momento. Para ser uma liderança eficaz, você precisa entender a diferença entre chefe e líder, e ser capaz de responder a esses desafios com inteligência, estratégia e conhecimento.

Se você tem encontrado dificuldades em responder aos imprevistos e mudanças dentro do ambiente de trabalho, ou se está simplesmente interessado em melhorar suas habilidades de líder, chegou a hora de considerar matricular-se em um curso de liderança. A seguir, contamos como funciona o curso e listamos 10 motivos para você entrar para o time agora mesmo. Confira!

Como funciona um curso de liderança?

Em geral, um curso de liderança inclui, mas não se limita a:

  • role-playing;
  • resolução de problemas;
  • colaboração em grupo;
  • jogos de treinamento e pensamento estratégico;
  • atividades e oficinas que visam compreender o papel do líder dentro de uma organização.

No decorrer das aulas, os professores ajudam os educandos a descobrirem dentro deles mesmos a capacidade de liderar, motivar e promover o progresso, interior e do time de colaboradores. Além disso, ferramentas teóricas são acessadas em torno do tópico da liderança e são abordados alguns aspectos da psicologia social e organizacional.

Como prometido, aqui estão 10 motivos pelos quais você deveria entrar para um curso de liderança.

1. Ajudam a construir autoconfiança e sabedoria

Nem todos os desafios que enfrentamos como líderes podem ser resolvidos com o conjunto de ferramentas que temos em nossa bagagem. Na maioria das vezes, precisamos de novas habilidades e coragem de sair da zona de conforto para vermos as coisas sob uma perspectiva diferente. Em um curso de liderança, você se coloca em uma posição favorável para testar seu potencial e ganhar a confiança para seguir novos rumos.

A autoconfiança é uma habilidade vital, tanto no mundo do trabalho, quanto nas relações pessoas e vida social. Em uma aula de liderança, falar em público, atividades em grupo e exercícios semelhantes o estimularão a desenvolver maior confiança em suas capacidades, mesmo quando estiver diante de grandes desafios e enfrentando inúmeros obstáculos.

2. Desenvolvem habilidades valiosas

Um curso de liderança tem todas as ferramentas necessárias para o desenvolvimento das habilidades que você precisa para liderar de forma eficaz, incluindo a capacidade de persuadir e influenciar pessoas — mesmo aquelas sobre as quais você tem pouca autoridade direta.

3. Melhoram seus relacionamentos

Todos os relacionamentos envolvem dar e receber, negociar, administrar conflitos, ouvir, entender e assim por diante. Essas áreas são todas cobertas em um curso de liderança. O desenvolvimento de habilidades nesses campos, mesmo que direcionadas para o mundo do trabalho, ajudam você a melhorar os relacionamentos em todas as outras áreas da vida, incluindo a relação com os familiares, amigos, colegas, vizinhos e pessoas importantes.

4. Incentivam o autoconhecimento

Os cursos de liderança geralmente testam os educandos para descobrir onde eles precisam melhorar e quais habilidades precisarão ser desenvolvidas. Assim, eles têm a oportunidade de se conscientizarem sobre aspectos de suas personalidades que ainda não tinham noção.

Ao entrar para o time, você terá a oportunidade de conhecer-se um pouco melhor, explorar sua motivação para liderar e testar seu nível de autoconfiança, sua inteligência emocional e outras qualidades necessárias para se tornar um bom líder.

5. Colocam você em contato com outros líderes

Em um curso de liderança, o corpo docente e de educandos frequentemente inclui líderes de negócios e da indústria. Interagir com esses indivíduos bem-sucedidos oferece uma visão diferenciada das situações de empresariais na prática, em vez de ficar somente nos conceitos teóricos. Você aprenderá não somente a gerar soluções, como também a construir sua própria rede de contatos com profissionais experientes.

O curso permite ainda que você estude diferentes teorias sobre liderança, como elas surgiram e como mudaram ao longo do tempo. Isso ajuda muito os alunos a entender as ideias muitas vezes conflitantes sobre diferentes correntes teóricas e tipos de liderança, que geram certa confusão para quem ainda não está muito familiarizado com o assunto.

6. Ajudam você a identificar metas

Líderes de sucesso têm uma visão clara e sólida de onde querem chegar. Durante o curso de liderança, você terá a oportunidade de parar um pouco o que está fazendo — muitas vezes, no piloto automático — e examinar a situação da sua organização ou da área onde trabalha de maneira objetiva, para assim definir metas realistas e traçar estratégias para alcançá-las.

Por meio de exercícios práticos, você também terá a oportunidade de desenvolver a habilidade de comunicação, para que seja capaz de transmitir suas ideias e visão de uma maneira que realmente motive as pessoas ao seu redor.

7. Ensinam a influenciar pessoas

Para serem verdadeiramente eficazes, os líderes devem dominar a capacidade de influenciar os outros. Líderes eficazes não apenas comandam; eles inspiram, persuadem e encorajam. Os líderes aproveitam o conhecimento e as habilidades de um grupo, apontam os indivíduos para um objetivo em comum e estabelecem um compromisso para alcançar resultados.

Parte do treinamento em liderança consiste em desenvolver nos educandos a capacidade de persuasão, essa habilidade tão importante para o gerenciamento de equipes que mostra a verdadeira diferença entre chefe e líder.

8. Ensinam como construir uma equipe

Não importa o quão brilhante uma ideia ou projeto pareça no papel, seu sucesso dependerá em grande parte da força de trabalho. Uma das razões mais comuns para a rotatividade dentro das empresas é um mau gerenciamento. Ser capaz de atrair e manter funcionários eficientes são habilidades vitais para os empreendedores — mais uma diferença entre chefe e líder.

Um curso de liderança ensina gestores a desenvolverem seus recursos humanos, a construir e a manter o espírito de equipe entre os colaboradores. Desenvolver seu próprio pessoal é também menos dispendioso do que atrair novos talentos, já que não exige investimento em publicidade, honorários de headhunters, custos de RH, despesas de viagem, com mudança etc.

9. Ajudam você a se adaptar às tendências do mercado

Com o avanço da tecnologia, o mundo empresarial vem experimentando mudanças cada vez mais rápidas. Como líder, é importante estar atento às tendências e mudar as estratégias de acordo com a demanda do mercado. Por meio do curso de liderança, você terá a oportunidade de desenvolver as habilidades necessárias para se adaptar às transformações frequentes do mercado e gerar resultados.

10. Ajudam a tomar melhores decisões

Há muitos fatores que caracterizam uma boa tomada de decisão: tempo, justificativa, julgamento, resultados etc. Existem também alguns elementos que influenciam em decisões adequadas: experiência, colaboração, percepção e análise.

As muitas qualidades que resultam em uma escolha inteligente parecem conter traços intangíveis, como sabedoria, conhecimento, intuição e compreensão. Mas é importante entender que esse traço de liderança é uma qualidade que pode ser aprendida, por meio de cursos e programas de treinamento em liderança.

Neste post, vimos que a capacidade de liderar outras pessoas a fim de alcançar metas, seja em nível profissional, acadêmico ou mesmo relacional, é uma habilidade que não apenas marca a diferença entre chefe e líder, mas também entre indivíduos e culturas empresariais.

Fato é que, para entender essa diferença, é preciso ter em mente quais atitudes são mais propícias em seu ambiente de trabalho. De toda forma, não esqueça jamais que é possível ser um líder sem ter que abandonar a convicção inerente aos chefes.

Para não ter erro, o indicado é achar um equilíbrio, capaz de ajudá-lo a ter uma postura confiante, levando sempre em consideração a equipe, que também é responsável pelo êxito do negócio. Sem seus colaboradores, o sucesso não será alcançado.

Por isso, reconheça acima de tudo a importância do time para o desenvolvimento e pleno funcionamento da empresa e invista em cursos de liderança — quase uma obrigação para aqueles que desejam progredir na carreira e se destacar profissionalmente.

Agora que você já sabe a diferença entre ser um chefe e um líder, além de compreender como cada um dos estilos impacta o trabalho diário, que tal aprender a  liderar projetos Lean Six Sigma?

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *