Chega de frases feitas. Frases de motivação não adiantam.

Chega de frases feitas. Frases de motivação não adiantam.

Chega de frases feitas – No artigo de hoje vamos tratar de um tema que apesar de velho, anda muito em voga nesta época de Facebook e Linkedin. Deming, em seu livro “Saia da Crise” já tratava deste assunto com o seu décimo ponto. Ei-lo: Abolir a utilização de slogans, exortações e metas junto à força de trabalho.

Hoje, há todo dia no Facebook, inúmeros artigos fazendo exatamente isto. O que não falta são fotos de desafios com frases de motivacionais de quinta categoria. Fala-se que somente o forte faz isto, o fraco faz aquilo, que o sonho é isto e que você deve lutar. Todo este bla bla bla é complementado por frases pinçadas de discursos de pessoas famosas, utilizadas totalmente fora do contexto. Tenho uma opinião muito próxima a do Deming. Isto não surte efeito nenhum.

Seu trabalho é seu auto-retrato. Você assinaria-o?

Para explicar meu ponto, vou transcrever um trecho do livro do Deming: Slogans, exortações e cartazes incitando os funcionários a aumentar a produtividade devem ser eliminados do ambiente de trabalho. Coisas como “seu trabalho é seu auto-retrato. Você assinaria-o?” Não, diria o funcionário. Depois, viria à desculpa: a tela que me deram para trabalhar estava com defeitos, as tintas não eram adequadas e os pincéis estavam gastos – portanto, não posso reconhecer a autoria desse trabalho. Cartazes e slogans como esse jamais ajudarão alguém a fazer seu trabalho melhor.

Tudo requer tempo

Deming conta que certa vez, uma empresa reuniu os dirigentes de suas 240 unidades fornecedoras para comunicar-lhes que, a partir do mês seguinte, não aceitaria mais peças com defeito. Tudo muito bem, mas essa iniciativa não passou de uma farsa. Como poderiam os fornecedores mudarem assim, tão repentinamente? Como poderá o cliente saber que não está mais recebendo peças defeituosas? Como poderá o fornecedor compreender o que o cliente precisa, a não ser que os dois trabalhem juntos como parceiros? Tudo requer tempo.

Orgulhe-se do seu trabalho

Para completar a piada, a empresa poderia pedir aos fornecedores para que estes assinassem um termo se comprometendo a nunca mais produzir peças com defeito ou, exigir que a empresa promovesse uma ação de endomarketing colocando frases do tipo: Seja um funcionário de qualidade ou Orgulhe-se do seu trabalho.

Até que ponto são de responsabilidades do pessoal da produção.

Mas afinal, qual é o grande problema de se utilizar as exortações? Elas são direcionadas às pessoas erradas. São frutos de uma suposição errônea dos administradores segundo a qual bastaria uma dedicação maior por parte dos funcionários para que os defeitos fossem inteiramente eliminados, para que a qualidade e a produtividade aumentassem e para que tudo o mais desejável acontecesse. Pôsteres e cartazes não levam em conta o fato de que a maioria dos problemas advém do próprio sistema. A liderança deveria gerenciar, por meio de um instrumento que mostrasse até que ponto erros e sobrecustos são de responsabilidade do sistema (administradores) e até que ponto são de responsabilidades do pessoal da produção.

Exortações e cartazes geram apenas frustrações e ressentimentos. Aos olhos dos funcionários, são provas de que os administradores não tem consciência das barreiras que os impedem de se orgulhar de seu próprio trabalho.

Este tipo de ação, pode até gerar alguma melhoria de qualidade e produtividade temporária, resultado da eliminação de algumas causas específicas. Porém, com o tempo, essas melhorias cessam ou até mesmo retrocedem e a campanha revela-se um engodo. Os administradores precisam aprender que a responsabilidade pela melhoria do sistema e pela eliminação de causas específicas detectadas por métodos estatísticos recaem, principalmente sobre seus próprios ombros.

É cada vez mais importante que o gestor saiba lidar com processos, sendo capaz de entendê-los e melhorá-los. A nova liderança não tem mais desculpas para usar exortações e frases de efeito. Isto não motiva ninguém e nem traz resultados sólidos para a organização. 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.