Gestão hospitalar: 4 cursos para organizar a sua rotina

A gestão hospitalar envolve conhecimentos que vão além daqueles que são abordados na graduação dos cursos de saúde. Afinal, o bom funcionamento do hospital não depende apenas da base científica e habilidade técnica dos profissionais de saúde que atuam no atendimento.

O gestor é responsável por planejar, implementar e acompanhar ações relacionadas às questões assistenciais, administrativas, financeiras e de pessoal. Para isso, ele deve buscar embasamento teórico em diversas áreas (administração, economia, psicologia, contabilidade, estatística) por meio de cursos capacitantes voltados para a área de saúde e hospitalar.

No post de hoje falaremos sobre alguns cursos de gestão que te ajudarão muito a comandar o hospital. Acompanhe!

1. Gestão hospitalar

O curso de gestão hospitalar abrange os principais conhecimentos que o gestor de saúde precisa ter para exercer a sua função.

O curso capacita o gestor a lidar com processos, pessoas, materiais e equipamentos do hospital de forma racional, levando em consideração as especificidades do cuidado em saúde, que determina que os processos no hospital sejam abordados de forma diferente daqueles de outras organizações.

Envolve aprendizados relacionados a:

  • manutenção da infraestrutura e espaço físico;
  • planejamento e controle de compras e custos;
  • supervisão de contratos e convênios;
  • destinação de resíduos hospitalares;
  • legislação em saúde;
  • hotelaria hospitalar;
  • políticas públicas de saúde e epidemiologia;
  • aplicação de novas tecnologias em saúde;
  • marketing na área de saúde;
  • venda de planos de saúde.

Ao fazer um curso de gestão hospitalar, o gestor garante que as ações implementadas no hospital tenham um embasamento teórico, de forma que tenham mais chances de surtir bons resultados.

Gestores preparados lidam melhor com situações delicadas e de conflito, tomam decisões acertadas e intervêm no momento certo. O preparo por meio de um curso completo ajuda também os gestores a não cometerem erros comuns de gestão, como:

  • falta de planejamento para momentos de mudança;
  • instituir novas medidas ou processos de forma abrupta;
  • falhas na comunicação entre a equipe de saúde;
  • falta de padronização dos processos essenciais ao funcionamento do hospital.

2. Gestão de pessoas

A gestão de pessoas diz respeito ao conjunto de habilidades, técnicas, métodos e teorias que têm o objetivo de administrar o comportamento dos funcionários e potencializar suas atividades dentro da organização que, neste caso, é o hospital.

Estes conhecimentos são essenciais para o gerenciamento dos recursos humanos no contexto do atendimento em saúde, pois são os profissionais da assistência direta que ditarão o perfil do hospital. A gestão de pessoas propicia que o hospital crie meios de alcançar os resultados esperados e atingir a sua missão.

Além disso, a eficiência dos serviços de saúde é o que garante a melhoria da condição dos pacientes que são atendidos. Uma equipe bem gerenciada e treinada têm mais chances de suprir as necessidades dos pacientes e restabelecer a sua saúde.

As atribuições do gestor de pessoas inclui:

  • construção de plano de carreira;
  • seleção de pessoal;
  • treinamento e capacitação;
  • avaliação dos profissionais;
  • determinação de necessidade de novos funcionários.

Outras vantagens de uma boa gestão de pessoas no hospital são:

  • equilíbrio entre as expectativas dos profissionais de saúde e do hospital;
  • aumento da qualidade e produtividade das equipes;
  • desenvolvimento e retenção de talentos;
  • elevação dos fatores de motivação para os profissionais;
  • melhoria do clima organizacional e das relações de trabalho;
  • desenvolvimento de novos líderes competentes.

3. Gestão financeira

Para o gestor, o hospital deve ser visto como outra organização qualquer, que necessita de uma boa gestão financeira para que os custos sejam controlados e o lucro possa ser alcançado ao final de cada mês.

O curso de gestão financeira é essencial para o gestor hospitalar, pois abrange ensinamentos da área financeira necessários para a realidade da área de saúde, que é tão complexa e financeiramente sensível.

O curso abrange conteúdos relacionados a:

  • operações financeiras de rotina;
  • fluxo de caixa (entrada e saída);
  • negociação de contratos e convênios;
  • folha de pagamento dos funcionários e terceirizados;
  • viabilidade econômica de projetos dentro do hospital;
  • custos com materiais e equipamentos hospitalares.

Uma boa gestão financeira garante que haja equilíbrio entre os principais gastos do hospital, além de trazer benefícios como:

  • maior tranquilidade financeira para o gestor e o hospital;
  • obtenção de informações precisas sobre os processos do hospital;
  • avaliação de gastos relevantes, irrelevantes, necessários e desnecessários;
  • entendimento das falhas nos gastos e áreas que precisam de investimento;
  • redução de custos com o corte de gastos, que é embasado nas informações financeiras coletadas.

Com uma boa gestão financeira e controle dos gastos, o gestor tem espaço para considerar a expansão do hospital, com aumento de espaço físico e especialidades atendidas. Tudo isso com base nas informações financeiras que foram coletadas e organizadas.

4. Gerenciamento de recursos materiais

Grande parte da gestão do hospital diz respeito à relação entre recursos financeiros, recursos materiais e recursos humanos. Desta forma, outro aspecto que deve ser abordado mais profundamente por meio de cursos é o gerenciamento de recursos materiais do hospital.

A boa assistência aos pacientes depende, dentre outras coisas, do uso de materiais de qualidade e bem administrados. Eles representam grande parte dos gastos do hospital e estão diretamente relacionados com a excelência dos procedimentos e técnicas desenvolvidas.

O gerenciamento adequado dos recursos materiais garante que o profissional de saúde tenha acesso aos materiais necessários, na quantidade certa, no local certo e no tempo certo. E traz outros benefícios para o hospital:

  • preservação dos interesses financeiros do hospital;
  • organização do espaço de trabalho, que reflete em maior produtividade e agilidade no atendimento;
  • utilização adequada de materiais e equipamentos, o que diminui desperdícios e riscos;
  • melhoria das condições de trabalho de todos os profissionais de saúde.

Uma boa gestão é um dos fatores mais importantes dentro de qualquer estabelecimento de saúde. E estes cursos podem te ajudar a desempenhar a gestão hospitalar com maior destreza e habilidade, o que se refletirá no crescimento e sucesso do hospital e satisfação de funcionários e pacientes.

Você gostou do texto de hoje sobre gestão hospitalar? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter para receber as nossas atualizações diretamente na sua caixa de entrada! Até a próxima!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *