grandes-ideias-tambem-podem-falhar

Grandes idéias também podem falhar

Novas formas de empreendedorismo surgem todos os dias, um bom exemplo disso são as startups, que tem conquistado muito espaço no mercado por conta da sua maneira inovadora de fazer negócios. 

No entanto estudos mostram que a maioria delas não passa dos cinco anos de existência.

Fora dessa categoria, muitas empresas não conseguem chegar a seu ápice de desenvolvimento, e acabam encerrando suas atividades após alguns anos de criação.

Você deve estar se questionando, como não ser apenas mais uma entre elas?

Então continue acompanhando nosso post de hoje, pois iremos tratar sobre esse assunto de maneira mais aprofundada.

O que pode afetar o desenvolvimento da sua empresa?

Vários fatores podem levar seus negócios a uma irremediável crise, como por exemplo ideias “inovadoras” executadas as pressas, sem base e bagagem necessárias para serem implementadas. 

Informe-se, use novas tecnologias a seu favor e adquira muito conhecimento prévio antes de qualquer mudança. Desta forma, alguns dos erros mais recorrentes podem ser evitados.

Mas por que essas falhas continuam a acontecer?

Tentar estratégias rápidas visando resultados imediatos coloca o empreendedor diante de riscos que deve estar preparado para.

Diante desses cenários existem alguns erros mais recorrentes e algumas estratégias mais utilizadas, como é o caso da estratégia MVP (Minimum Viable Product), iremos falar mais um pouco sobre essa estratégia agora. 

MVP – Minimum Viable Product

Em resumo a prática do MVP consiste em lançar um novo produto ou serviço com o menor investimento possível, para testa-lo antes de decidir se vale um investimento maior.

Para que esse investimento seja mínimo o produto é lançado apenas com suas principais funções. 

Depois de passar por esse teste, o produto volta então a ser aprimorado e desenvolvido.  

Mas atenção, o lançamento prévio do produto não precisa ser necessariamente o produto em si, esse lançamento prévio tem também como objetivo analisar a resposta do publico diante de seu lançamento. 

Por isso pode ser realizado de várias formas, como por exemplo o lançamento de um site, vídeo, um jogo para o celular contendo funcionalidades básicas, entre outros. 

Apesar de o conceito MVP fazer muito sentido para o lançamento de um produto, há diversos riscos relacionados à sua construção.

Riscos da estratégia MVP

Voltando a questão abordada no início do texto, existem alguns aspectos que devem ser levados em considerações nas estratégias arriscadas. 

Continuando com nosso exemplo de estratégia MVP, existem fatores de risco os que devem ser lembrados, como questões legais (recomenda-se sempre que a empresa procure por aconselhamento jurídico), superprodução, se esquecer de levar em conta a reação da concorrência, entre outros.

 

Sobre a reação de concorrência já abordamos de forma mais aprofundada esse tópico no artigo: A teoria dos jogos.

 

Super produção:

O que pode levar a esse acontecimento é a falta de acuracidade em relação a demanda por esse novo produto.

Por isso, mesclado a estratégias inovadoras, é altamente recomendável uma análise sobre seu público e a demanda exigida por ele, além de criar e aprimorar processos que evitem esses tipos de desperdícios.

O método Lean Manufacturing  pode ser usado nesse contexto.

A metodologia Lean abrange um grupo de técnicas e ferramentas, que em conjunto permitem à empresa identificar e eliminar oito diferentes tipos de desperdício: superprodução, transporte, tempo de espera, excesso de processamento, defeitos, estoque, movimentação de pessoal e habilidades subutilizadas.

Não estabelecer corretamente os indicadores que deseja medir com o lançamento do produto, por exemplo, quantidade de cliques em determinados locais, tempo de permanência do usuário durante a experiência, etc.

Se isso não for definido inicialmente de maneira correta, a medição será falha e consequentemente o aprendizado também, prejudicando o processo de construção.

Recomendações:

– Tenha um negócio, não apenas um produto: Muitos empreendedores apaixonados pelas soluções tecnológica que criaram correm o risco de ficarem “cegos” diante de sua paixão. Cuidado para não deixar de notar modificações necessárias em seus projetos e estratégias, por medo de considerar a possibilidade de recomeçar ou abrir mão do que já foi criado;

– Usar a análise de dados: Por isso, temos que entender muito bem qual problema resolvemos para o nosso consumidor. O grande valor está em solucionar esse problema enquanto ele for real, não importa se através de site ou aplicativo, de um produto que se compra ou se aluga: insista em validar o que é melhor para o seu cliente, mesmo que isso possa doer;

– A viabilidade econômica precisa ser clara: Meu coração bate mais forte quando vejo uma projeção de crescimento em números em uma apresentação. 

 

Seguindo essas dicas e se especializando você poderá se destacar, e alavancar seus negócios!

Gostou de nosso conteúdo? Deixe seu comentário e continue acompanhando nosso blog.

Temos novos conteúdos todos os dias especialmente para você.

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.