melhoria para aumento da produtividade

O aumento da produtividade é a saída para a crise!

melhoria para aumento da produtividade

Fazer mais, com menos, é um dos objetivos de grande parte das empresas. No contexto de crise, o aumento da produtividade resultante de projetos de melhoria pode ser uma alternativa para a redução de custos e para a criação de vantagens competitivas para uma organização. Vamos apresentar, no post de hoje, algumas razões que demonstram o potencial da melhoria no combate e na superação da crise na economia.

Quando o momento é desfavorável, é comum ouvirmos notícias sobre elevação da taxa de juros, aumento da inflação, alta no nível de desemprego, queda na oferta de crédito e nas vendas, crescimento da inadimplência etc. Como você deve saber, uma crise econômica é uma época que desestabiliza mercados, gera dificuldades para as empresas, mas também esconde oportunidades. Como uma onda que destrói certezas ou expõe falhas de modelos de gestão, a crise possibilita que as empresas realizem projetos de melhoria, façam testes e implantem inovações. Afinal, com a economia instável, o risco de “não se fazer nada” é maior do que ousar na execução de projetos que antes ficavam “guardados na gaveta”.

E como a melhoria pode ajudar no aumento da produtividade e na superação da crise? Você pode se perguntar. Na verdade, a melhoria pode ter forte impacto na redução de custos e na elevação do padrão de qualidade, as quais se tornam importantes vantagens competitivas para uma empresa. Numa seleção natural, que a crise promove, sobrevivem no mercado as organizações que souberem se adaptar às mudanças do cenário econômico. Via de regra a crise mostra para a empresa que algo precisa ser aperfeiçoado, ou seja, os modelos que davam certo antes passam a não ser mais eficazes durante a instabilidade.

Os benefícios da melhoria para o aumento da produtividade

Lembra das oportunidades que a crise esconde? Pois, então, com as certezas abaladas, a empresa pode fazer um verdadeiro pente fino em todos os processos que possui. Por exemplo, com o uso da metodologia do Six Sigma, a organização pode descobrir gargalos ou não conformidades ao longo da cadeia produtiva ou, de maneira mais simplificada, encontrar formas para se fazer mais, com menos, sem deixar de lado a qualidade.

É bem verdade que projetos de melhoria não são feitos de um dia para o outro. Esse tipo de iniciativa pode gerar mudanças significativas nos processos e no modelo de gestão de uma empresa, o que requer muitas vezes uma transformação da cultura organizacional. Se em condições favoráveis do mercado, os projetos de melhoria ficam para segundo plano, conforme o argumento do “não se mexe em time que está ganhando”, numa época de crise a alta direção se mostra mais aberta a reformulações nos processos da empresa.

Devemos deixar claro que, para que se consiga de fato o aumento da produtividade e a redução de custos, que ajudarão a empresa a superar a crise, é preciso encarar cientificamente os projetos de melhoria. Portanto, não basta usar a intuição ou a escolha aleatória para alterar os processos da empresa, numa expectativa de que algo dê certo.

Os projetos de melhoria devem estar fundamentados, por exemplo, com a metodologia Six Sigma, e serem conduzidos por profissionais realmente experientes nesse tipo de trabalho.

Para que os projetos de melhoria tenham êxitos, eles precisam possuir propósitos bem definidos, como o aumento da produtividade, a redução de custos, a diminuição do tempo ocioso, a elevação do nível de qualidade etc. Depois de os processos da empresa serem identificados e analisados de forma criteriosa, por exemplo, com o uso da estatística, o grupo de trabalho que executa o projeto de melhoria buscará alternativas para solucionar os gargalos e as falhas encontradas. Nesse sentido, vale ressaltar um conceito fundamental desse tipo de iniciativa, que é “mudança nem sempre é melhoria, mas para melhorar precisamos mudar”.

Após identificadas possíveis soluções para problemas encontrados nos processos, é necessário testar essas hipóteses, por exemplo, por meio do uso de indicadores. Só assim a empresa poderá ter certeza de que a melhoria de fato trouxe resultado positivo. Por mais que a execução de um projeto de melhoria requeira esforço e investimento por parte de uma organização, os benefícios quase sempre compensam o trabalho.

No caso de uma cadeia produtiva, quando uma empresa incorpora uma melhoria a um processo, consegue racionalizar o uso de matéria-prima, de maquinário e de mão de obra e, com isso, ganha com o aumento da produtividade. Com menos custos para produzir, a empresa poderá ter preços mais competitivos e, assim, tornar-se mais forte diante da concorrência. Como numa crise econômica a variável preço é uma das mais valorizadas pelo consumidor, a empresa que conseguir atender a essa necessidade, terá condições de se firmar e se destacar no mercado.

A melhoria como alavanca para o crescimento

Devemos salientar que os projetos de melhoria não devem ser realizados apenas em momentos de instabilidade ou de crise econômica. Uma empresa que se preocupa com a própria sobrevivência e com a satisfação dos clientes deve ter uma política de melhoria contínua. Nesse sentido, a utilização da metodologia Six Sigma é uma excelente maneira de elevar os níveis de qualidade da empresa de forma duradoura. Assim, formando especialistas em melhoria, como os Green Belts ou Black Belts, no decorrer do tempo, a empresa passa a ter uma percepção positiva junto ao público consumidor no quesito qualidade. Isso, sem dúvida, é um dos grandes ativos de um negócio.

Quando a organização busca construir uma cultura interna de melhoria, torna-se mais forte frente aos cenários de crise. Logo, em vez de ser pega de surpresa com uma instabilidade na economia, a empresa já se prepara com antecedência e, assim, pode adaptar a própria atuação conforme o cenário existente. Isso porque a crise, quase sempre, é um teste para identificar quais empresas estão de fato bem organizadas, como uma espécie de engrenagem, em pleno funcionamento.

Depois que a empresa implanta a melhoria, testa a mudança e confirma que o resultado foi positivo conforme o propósito preestabelecido, ela ganha uma importante vantagem competitiva. Uma vez que a crise passa, o que quase sempre ocorre, a empresa alcança um patamar superior em relação às concorrentes. Dessa forma, com os ventos soprando a favor, a organização tem base sólida para crescer mais rápido no seu respectivo segmento de mercado, já que as melhorias passam a ser incorporadas aos processos rotineiros da empresa.

Outra metodologia muito eficaz para melhoria de processos é o Lean.

Quer saber como o Lean pode ajudar a sua organização na condução de projetos de melhoria e no aumento da produtividade? Então, baixe gratuitamente o ebook “por que preciso aprender Lean” sobre o tema.

Se você gostou do post, compartilhe em sua rede social com os botões ao lado. É fácil e você nos ajuda a divulgar conhecimento para um número cada vez maior de pessoas!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *