mágica-seis-sigma

Não existe mágica no six sigma

publicado em | atualizado em

Não existe mágica no six sigma

mágica-seis-sigma

Não existe mágica no six sigma – A maioria das causas de falhas em projetos de melhoria tem sua origem em erros cometidos na primeira e mais difícil das fases do roteiro DMAIC – DEFINE. Omissões e defeitos na fase DEFINE podem prejudicar a equipe ao longo do trabalho. E, se as equipes não corrigirem estas omissões e defeitos, estes irão evitar que a equipe alcance as metas do projeto.

Pande, eu seu famoso livro “The Six Sigma Way Team Fieldbook” lista as falhas mais comuns presentes na fase DEFINE e como evita-las. Neste artigo vamos falar sobre a segunda falha comum.

#Falha 2:

os projetos são muito amplos ou imprecisos.A equipe fica se debatendo e gastando seu tempo tentando estreitar o foco do projeto.

Por que isto acontece:

Este tipo de falha é muito comum em equipes de Six Sigma inexperientes. Pensando que o DMAIC possui uma “solução mágica e instantânea”, Champions criam equipes de projeto que necessitam de todo o conhecimento chave – diga-se Vendas ou Marketing – para serem analisados. Este fato, deve-se em parte, pela inexperiência com o processo DMAIC e pela ignorância do fato de que é melhor começar pelos pequenos e não pelos grandes problemas, caso contrário, o projeto irá se arrastar para sempre.

Além, é claro, gerentes são acostumados a delegar às pessoas grandes problemas, pois dá-lhes a sensação de que mirar algo grande fará com que eles entreguem mais. Apesar de isto funcionar às vezes, pode ser uma péssima fórmula para os projetos DMAIC. Ao invés de utilizar uma marreta para quebrar paredes, o DMAIC assemelha-se mais a laser que cortando pedaços cada vez mais finos até que a causas de variação sejam descobertas.

Como evitar este problema:

A experiência reduz frequentemente a ocorrência deste tipo de falha. Nas primeiras equipes, Champions e Black Belts precisa saber como irão medir e analisar uma grande quantidade de dados sobre a operação e a variação do processo. Até a habilidade deles em utilizar o DMAIC aumentar, eles precisam limitar-se a investigar as sub-passos dos processos chave que podem ser melhorados em alguns meses. É usual que a disponibilidade de dados e tempo necessário para coletá-los ajude a equipe a manter o foco do projeto estreito. É melhor para a equipe  ter uma sequencia de pequenas vitórias do que uma grande, especialmente quando você não tem nem ideia de todos os detalhes do processo.

Assim, quando forem preencher a declaração do problema, seja por meio do contrato do projeto ou por meio da primeira questão do Modelo de Melhoria (O que queremos realizar?) lembrem-se desta dica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]