indústria 4.0

Você sabe quais são os impactos da Indústria 4.0?

Todas as chamadas revoluções industriais que o homem já vivenciou trouxeram mudanças profundas nos sistemas de produção. Com o advento da internet e o avanço nos estudos de Artificial Intelligence (AI) e Machine Learning, estamos cara a cara com uma nova ruptura: a Indústria 4.0.

A 4ª revolução industrial traz a conjunção de tecnologias digitais, as tomadas de decisão compartilhadas entre humanos e máquinas, e o aprimoramento na coleta e na interpretação de dados. Continue a leitura e veja quais são os impactos que esse cenário causa ao mercado!

Entenda o que é a Indústria 4.0

A Indústria 4.0 apresenta ao mundo as fábricas inteligentes (ou smart factories), capazes de uma produção customizada, em larga escala e em tempo recorde. Além disso, as mudanças também prometem mais qualidade e produtividade dentro das empresas.

Para entender melhor como essas características se tornaram possíveis, veja o avanço na indústria desde o início do processo de maquinofatura:

  • 1ª revolução industrial (entre 1760 e 1830): marcada pela mecanização da produção têxtil e pela diminuição das distâncias com o impulso das ferrovias, graças à invenção da máquina a vapor;
  • 2ª revolução industrial (entre 1850 e 1870): trouxe a eletricidade e os motores de combustão interna, que permitiram a expansão das indústrias siderúrgica e metalúrgica, com linhas de produção em massa;
  • 3ª revolução industrial (entre 1960 e 1990): fomentada pelas tecnologias de informação e de telecomunicação, além do surgimento de sistemas computadorizados.

Agora, com a 4ª revolução industrial, os sistemas de produção passam por uma nova e intensa modificação, com softwares cada vez mais independentes e sistemas de coleta e análise de dados integrados à internet, com segurança, rapidez e autonomia.

A seguir, vamos apresentar os principais pilares da Indústria 4.0. Acompanhe!

Customização e modularidade

A produção cada vez mais se volta à individualidade do consumidor. Os ciclos de desenvolvimento são direcionados de acordo com necessidades reais para que haja uma verdadeira customização. Para tanto, há o acoplamento e o desacoplamento de módulos conforme a demanda.

Descentralização e autonomia

As máquinas passam a ter autonomia no processamento de informações. Por isso, participam ativamente e de forma independente nas tomadas de decisão. Isso é graças aos estudos de Machine Learning e de linguagens de programação cada vez mais avançadas. Os sistemas cyber-físicos também conseguem solucionar problemas sem a participação humana.

Interoperabilidade

Outro pilar é a comunicação entre sistemas, ou seja, a capacidade de transmissão de informações de forma instantânea de uma máquina a outra. A interoperabilidade é possível devido aos avanços tecnológicos em:

  • big data: grandes bancos de dados que são coletados a todo o momento e são utilizados para análises e previsões, a partir do cruzamento de variáveis;
  • cloud computing: as informações ficam armazenadas em nuvem, isto é, na rede, não mais em dispositivos;
  • Internet of Things (IoT): todos os dados de equipamentos, sensores e máquinas são interligados pela internet, o que permite a execução de ações automáticas com base em leituras externas.

Processamento de informações em tempo real

Com a autonomia das máquinas inteligentes e a interoperabilidade de sistemas, o tratamento de informações importantes para a produção ocorre em tempo real. Assim, mesmo no chão de fábrica, as correções e as decisões são realizadas simultaneamente às análises de outros setores.

Veja os principais impactos da Indústria 4.0

Os impactos trazidos pela Indústria 4.0 refletem alterações já muito presentes em nosso dia a dia. Ela tem base na tomada da tecnologia pelo ser humano, que se utiliza dos recursos digitais para praticamente todos os seus afazeres.

Abaixo, confira quais são as principais consequências desse novo modelo de mercado!

Análise segura de dados

A segurança de dados na Tecnologia da Informação (TI) é um dos carros-chefes da Indústria 4.0. As máquinas inteligentes, a automação de processos, as estruturas de big data e a solidez na transmissão de informações possibilitam levar a implantação de sistemas e as tomadas de decisão a um novo patamar.

Agora, tudo o que se sustenta em dados — desde uma ação de correção desempenhada por um equipamento, até uma estratégia de mercado — passa a ter uma base muito mais sólida. Além disso, as invasões e roubos de informações em rede são mais bem controlados com técnicas de segurança e bloqueios cibernéticos.

Personalização de produtos

A grande chave para a customização de produtos com a Indústria 4.0 é justamente o trabalho com bancos de dados. Já há algum tempo, as empresas perceberam que para entregar produtos ou serviços alinhados às necessidades e expectativas de seu público-alvo é preciso conhecê-lo muito bem.

Praticamente todas as nossas ações em rede fornecem dados valiosos para esse processo. Assim, cada vez mais o resultado dos sistemas produtivos é personalizado: as dores do consumidor se tornaram questões centrais nos ciclos de desenvolvimento.

Surgimento de novas demandas e profissionais

Todo esse cenário transformado pela 4ª revolução industrial abre espaço para novas atuações. Mas não são apenas os robôs e outras máquinas inteligentes que ganham espaço especial. Algumas profissões se destacam e estima-se que novas apareçam nos próximos anos.

Por exemplo, é esperado que surjam especialistas em big data e em IoT (os analistas de IoT), engenheiros de cibersegurança, projetistas 3D, técnicos de manutenção especializados em equipamentos automatizados etc.. Mesmo as profissões atuais precisarão acompanhar as mudanças no perfil do consumidor e na dinâmica de mercado.

Saiba como se adaptar à Indústria 4.0

Não há dúvidas de que a Indústria 4.0 já trouxe e continuará trazendo impactos irreversíveis nos sistemas de produção. Dessa forma, as empresas dos mais variados segmentos precisam se adaptar a essas mudanças para não perderem sua posição competitiva no mercado.

Até porque o perfil de consumidor da atualidade exige essas alterações: cada vez mais, os clientes estão em busca de experiências únicas e personalizadas quando adquirem produtos e serviços. Então, inicie uma verdadeira revisão de seus processos e uma atualização dos profissionais.

Afinal, as máquinas têm eficiência, precisão e segurança, mas não carregam a percepção humana. Portanto, um trabalho realizado em conjunto tem tudo para otimizar consideravelmente os resultados da sua empresa. A Indústria 4.0 representa a chegada do futuro. Cabe a nós acompanhá-la!

E aí, o que acha das mudanças trazidas pela 4ª revolução industrial? Sua empresa já está sendo remodelada para o novo perfil de mercado? Conte nos comentários!

Rating: 1.0/5. From 1 vote.
Please wait...
0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da conversa?
Deixe sua opinião! :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *