ISO 9000 e o Seis Sigma

A gestão de qualidade é uma estratégia de negócios que foca na melhoria e otimização de produção ou dos serviços de uma empresa. Por isso, é fundamental saber o que é ISO 9000, assim como a metodologia Seis Sigma e outras normas de padronização.

Como o gerenciamento da qualidade também está ligada aos processos de produção, fabricação e distribuição, a utilização dessas metodologias se torna extremamente relevante. Elas geram valor ao negócio, além de vantagem competitiva em vendas e marketing.

De forma geral, esse grupo de normas descreve as regras relacionadas a implantação, desenvolvimento, avaliação e continuidade do sistema de gestão da qualidade. Elas podem ser utilizadas em vários tipos de organizações, mas se referem, apenas, a qualidade dos processos, e não a qualidade dos produtos ou serviços em si.

Por isso, para você entender melhor a relação entre esse conjunto de normas e metodologias, preparamos esse post, destacando as semelhanças, diferenças e formas de execução do ISO 9000 e o Seis Sigma. Continue acompanhando para saber mais!

O que é ISO 9000?

A série ISO 9000 foi criada pela Organização Internacional para Padronização (ISO), com o objetivo de estipular requisitos e diretrizes internacionais para sistemas de gerenciamento de qualidade.

Ela foi originalmente criada em 1987 e, ao longo dos anos, estabeleceu-se ao redor do mundo, tendo sido adotada em mais de 178 países. A “série ISO 9000” refere-se a um grupo de padrões de gerenciamento de qualidade de processos. Essa série é a mesma em todo o mundo, apesar de ser chamada por nomes diferentes, dependendo da região.

Cada país-membro da ISO tem sua própria entidade autorizada a gerenciar os padrões, mas eles utilizam exatamente os mesmos documentos de qualidade da ISO 9000. A ISO 9001 lista os requisitos, enquanto os outros padrões da série 9000 fornecem diretrizes e informações.

As pessoas costumam dizer “certificação ISO 9000”, mas o que elas querem dizer é que elas atenderam aos requisitos da norma ISO 9001. A série não é específica de um setor e é aplicável a qualquer organização, seja ela de fabricação, distribuição ou serviço.

Qual a importância da ISO 9000?

Como abordado no início do texto, a ISO 9000 é uma norma que cria os regulamentos do sistema de gestão da qualidade. No entanto, vale lembrar que apenas com a ISO 9000 não é possível orientar ou certificar um sistema. Seu foco é apresentar para a empresa qual o seu objetivo e os termos que precisam ser aplicados.

Apesar de fornecer uma série de técnicas para a melhoria de processos internos, os gestores e proprietários de negócio precisam de motivação para serem certificados. É necessário estar ciente que a norma pode melhorar seus processos, reduzir o desperdício e o retrabalho.

O processo atual de muitas organizações, baseado na ISO 9001, consiste em um sistema coerente e reprodutível, muito diferente da antiga abordagem que visava descobrir e corrigir problemas imprevistos.

Um processo de boa qualidade impulsiona uma empresa e, idealmente, envolve todos na produção de um serviço ou produto. Assim, a chave para o sucesso é realmente implementar normas e ferramentas para promover a qualidade.

Por isso, ao mesclar a metodologia Seis Sigma ao uso da ISO 9000, é possível suprir a necessidade de liderança, alinhamento, medição, reconhecimento, responsabilidade, entre outros aspectos das organizações.

Como funciona a metodologia Seis Sigma?

A metodologia Seis Sigma (Six Sigma, em inglês) utiliza a análise de dados para melhorar os processos, potencializar a qualidade, minimizar gastos e auxiliar nas tomadas de decisões importantes dentro das empresas.

Ela foi desenvolvida pela empresa Motorola, no início dos anos 80, baseado nos fundamentos da gestão de qualidade, e se tornou uma abordagem de gerenciamento na General Electric (GE), no início dos anos 90. Hoje, centenas de empresas em todo o mundo adotaram o Seis Sigma como uma forma de fazer negócios.

A análise de dados é importante pelo fato de promover uma melhoria na condução da empresa. Toda organização necessita ter ciência sobre as variáveis que afetam determinada situação. Com isso, é possível encontrar soluções criativas e inovadoras.

Com esses dados, a Seis Sigma permite gerar um ciclo de autoaprimoramento, no qual a melhoria se torna cíclica e constante. O resultado disso é a identificação de possíveis gargalos em processos, bem como a redução dos gastos, das falhas, bem como o aumento da qualidade, dos resultados financeiros e da satisfação do cliente.

Uma vez que o desempenho atual de um processo é medido, o objetivo é melhorá-lo continuamente. Mesmo que as melhorias não atinjam a qualidade esperada, qualquer nível de melhoria ajudará a reduzir os custos e aumentar a satisfação do cliente.

Os resultados alcançados com a Seis Sigma podem ser surpreendentes. Esse processo coerente compõe-se de 5 fases, que inclui definição, medição, análise, melhoria e controle. Porém, ao redor do mundo, consultores desenvolveram metodologias proprietárias para implementar a Seis Sigma, com base nas filosofias e aplicações de ferramentas de gerenciamento de cada setor e localidade.

Quais as diferenças e similaridades entre a Seis Sigma e a ISO 9000?

Tanto a metodologia Seis Sigma e a norma ISO 9000 têm a abordagem que usam um ciclo de melhoria contínua. Portanto, ambas permitem que as mudanças sejam verificadas e postas em prática para corrigir problemas em processos.

A principal diferença entre elas é que a ISO 9000 é um conjunto de requisitos utilizados para desenvolver um sistema de gerenciamento de qualidade de um negócio. Já a Seis Sigma apresenta um conjunto de ferramentas e métodos para melhorar processos de uma empresa.

Assim, a ISO 9000 não apresenta ferramentas para a implementação de uma melhoria de processos, e a Seis Sigma não tem um conjunto padronizado de requisitos reconhecidos internacionalmente. Dessa forma, ambas são diferentes, mas, se utilizadas em paralelo, elas se complementam entre si.

Um efeito benéfico disso é que ambas as abordagens conseguem se alinhar quanto trabalham juntas, eliminando a necessidade de competir por recursos. Como os objetivos gerais são os mesmos, haverá uma maior probabilidade de potencializar os resultados da gestão de qualidade no longo prazo.

Quais os benefícios da sinergia entre a ISO 9000 e a Seis Sigma?

A certificação ISO envolve colaboração de todos os funcionários de uma organização, em diferentes níveis hierárquicos, além de outros recursos dedicados às tarefas. Muitas vezes, é preciso contratar consultores externos para auxiliar nessa padronização de tarefas e processos, assim como a posterior certificação.

De forma geral, a série de normas ISO 9000 se baseia em oito princípios de gestão da qualidade. Acompanhada da metodologia Seis Sigma a empresa consegue maiores benefícios.

1. Foco no cliente

As organizações dependem de seus clientes e, portanto, devem entender as suas necessidades do presente e do futuro, atendendo aos requisitos e se esforçando para exceder as suas expectativas. Assim, é possível ter maior receita e participação de mercado obtidas por meio de respostas flexíveis e rápidas às oportunidades apenas investindo no relacionamento com o cliente.

A Seis Sigma e a ISO 9000 mostram como alinhar a organização com medidas de desempenho focadas no cliente. A intenção é que os requisitos do cliente e legais sejam determinados, compreendidos e atendidos.

Além disso, é função da alta gerência estipular riscos e oportunidades que podem afetar a conformidade de seus produtos e serviços, além das estratégias para melhorar a satisfação do cliente, a partir de uma experiência consistente e gratificante.

2. Liderança

Os líderes são os responsáveis por estabelecer um propósito e direção da organização. Eles devem proporcionar um ambiente de trabalho em que as pessoas possam se envolver totalmente na busca por metas da organização.

A sustentação de valores compartilhados ocorre a partir de treinamento, comunicação e, principalmente, liderança. Fornecer aos colaboradores os recursos necessários garante que os processos são alinhados, implementados e executados de forma unificada.

3. Envolvimento das pessoas

Os colaboradores são a essência de uma organização e o comprometimento deles permite que suas competências habilidades sejam usadas para o benefício do empreendimento. Quando elas percebem a importância da sua contribuição e o papel na organização, a inovação e a criatividade tem uma função fundamental na resolução de problemas.

A metodologia Seis Sigma apresenta as ferramentas para envolver todas as pessoas de um ambiente de trabalho. O programa inclui treinamento em técnicas de facilitação e desenvolvimento de equipes, por exemplo, para manter as pessoas motivadas, comprometidas e envolvidas.

4. Gestão de processos

Um resultado desejado é alcançado com mais eficiência quando atividades e recursos relacionados são administrados por meio da gestão de processo. Os principais benefícios disso são custos mais baixos, tempos de produção mais curtos, oportunidades de melhoria e resultados aprimorados, consistentes e previsíveis.

Por isso, a metodologia Seis Sigma mapeia e analisa os processos da empresa de modo a melhorá-los. Dessa forma, são definidos sistematicamente os processos necessários para obter um resultado desejado, estabelecendo responsabilidades claras e mensurando os riscos das principais atividades.

5. Abordagem sistêmica de gestão

Uma boa gestão reconhece que as pessoas e os processos estão conectados num sistema interdependente. Buscando atingir metas mensuráveis que abarque o sistema de ponta a ponta, é possível conseguir grandes avanços.

Com isso, é proporcionado uma melhor compreensão das funções e responsabilidades necessárias para alcançar objetivos comuns e, assim, reduzir as barreiras entre diferentes departamentos.

6. Melhoria contínua

Uma organização que não evolui tende a ficar para trás e perder seu lugar no mercado. Quando se trata na velocidade com que os processos têm mudado e nas novas exigências do consumidor, fica cada vez mais visível a necessidade de inovação.

Por isso, a melhoria contínua precisa ser um objetivo constante da organização. É preciso ter flexibilidade para reagir rapidamente às oportunidades, proporcionando treinamento para funcionários, adoção de ferramentas modernas e melhorando continuamente produtos e serviços.

7. Tomada de decisões

A metodologia Seis Sigma centraliza sua energia na coleta e análise de dados, de modo a conhecer diversas opiniões e argumentos, além de conquistar a compreensão e colaboração de todos. Dessa forma, as decisões efetivas são baseadas unicamente na análise de dados e informações concretas.

Para isso, é preciso garantir que os dados e informações sejam suficientemente precisos e confiáveis. Esse cuidado proporciona maior capacidade para revisar, desafiar e mudar opiniões e decisões, equilibrando experiência, fatos e intuição na condução da organização.

8. Relações com fornecedores mutuamente benéficas

Os clientes e os fornecedores devem formar um sistema conectado, tendo cada um as suas próprias necessidades a serem satisfeitas. Isso proporciona relacionamentos que equilibram ganhos de curto prazo com considerações de longo prazo.

Ao estabelecer atividades conjuntas de desenvolvimento e melhoria é possível compartilhar informações de negócios e estratégias futuras, criando valor para ambas as partes. A flexibilidade e velocidade das respostas conjuntas às mudanças do mercado ou às necessidades e expectativas dos clientes se consegue apenas com a solidificação dessa parceria com seus fornecedores.

Assim sendo, a Seis Sigma oferece uma estrutura de gestão, que inclui processos, técnicas e treinamentos que, comprovadamente, atendam aos requisitos da ISO 9001:2000 nas seguintes áreas:

  • demonstração do comprometimento da alta direção com a melhoria contínua da eficácia do sistema de gestão da qualidade;
  • competência, conscientização e treinamento com relação às técnicas estatísticas e à gestão da qualidade;
  • melhoria contínua do sistema de gestão da qualidade;
  • medição e monitoramento da satisfação dos clientes;
  • medição, monitoramento e melhoria dos processos e produtos.

Embora os processos resultem geralmente da realização de produtos ou execução de serviço, a Seis Sigma pode abranger também a gestão de recursos, a responsabilidade da direção ou os próprios processos de medição, análise e melhoria.

O resultado da metodologia Seis Sigma consiste em um processo revisado que é aplicado e garantido controlado, por meio do sistema de gestão da qualidade, com seus procedimentos documentados, processos de comunicação e sistema de auditoria interna.

Em um mundo cada vez mais exigente, a inovação e melhoria constante é a base para a sustentação de qualquer organização, independente do ramo ou porte do negócio. Buscar mais informações sobre o que é ISO 9000 e como adotar a metodologia Seis Sigma na sua empresa, significa tentar atingir a quase perfeição na fabricação de produtos ou execução de serviços.

E então, você já conhecia o que é ISO 9000 e a metodologia Seis Sigma? Quer aprender mais sobre normas e metodologias de padronização? Entre em contato conosco e saiba mais!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.