por-que-a-cultura-e-tao-importante-para-uma-empresa

Por que a cultura é tão importante para uma empresa?

Muito se fala sobre produtividade e desempenho de uma empresa. No entanto, a maioria das pessoas esquece que isso está atrelado a inúmeros fatores, e um deles é a cultura organizacional.

A cultura organizacional é extremamente importante para o sucesso e a saúde geral de uma empresa, de seus funcionários e clientes. Por isso, é útil dedicar algum tempo para entender por que a cultura da sua empresa é do jeito que é; e por que é importante que continue assim (ou mude).

É sobre isso que vamos falar em nosso post de hoje! Confira!

O que é cultura organizacional?

A cultura organizacional de uma empresa se dá por meio de uma junção de fatores:

  • crenças: verdades identificadas a partir da convivência em um grupo de pessoas;
  • costumes: materialização dos valores e crenças;
  • valores: elementos que permitem identificar a importância das coisas;
  • ritos: atividades rotineiras constantemente executadas visando o aperfeiçoamento;
  • cerimônias: encontros formais e informais dos membros da organização.

Todos esses elementos se realizam a partir de uma excelente equipe de colaboradores disposta a ajudá-lo a alcançar esses objetivos.

No dia a dia de uma empresa ocorrem inúmeros erros de gestão que acabam afetando o clima da organização e proporcionando experiências ruins, tanto para os colaboradores quanto para o próprio empreendedor.

Para que isso não ocorra, definir uma cultura organizacional adequada a sua empresa, ao tamanho dela e ao seguimento ao qual ela se encaixa, é essencial.

A maior influência nesse aspecto são seus próprios fundadores. Além da importância de uma boa liderança, como já mencionamos, manter uma gestão adequada, de forma a relembrar as convicções sempre será necessário,

Esse direcionamento por parte da gestão serve para que os funcionários saibam como se comportar perante os clientes, gerentes e todos os outros colaboradores da organização.

E por isso a cultura corporativa se torna tão relevante. Essa postura e a forma como se posicionam diante de crises e situações inesperadas é o que pode diferenciar sua empresa das demais!

Níveis de implementação da cultura organizacional:

Como você já deve ter entendido até agora, a cultura organizacional é de extrema relevância para sua empresa, mas de que forma isso pode ser implementado? E como encontrar o estilo de cultura organizacional ideal para sua empresa?

A cultura organizacional é dividida em três níveis.

Artefatos

Este é o primeiro nível da cultura que refere-se aos aspectos objetivos e que são facilmente perceptíveis dentro de uma organização. Os artefatos são elementos concretos como produtosserviços, instalações e equipamentos. Até mesmo o modo como as pessoas se vestem e gesticulam são artefatos que podem transparecer como é a cultura de uma determinada organização.

Valores compartilhados

É o segundo nível da cultura e está relacionado às regras e normas que direcionam o comportamento dos membros. Geralmente esses valores são criados pelos fundadores da empresa e são determinantes para ajudar toda equipe a identificar internamente os motivos pelas quais elas defendem aquela causa.

Pressuposições básicas

O nível de pressuposições básicas de suporte é considerado o mais profundo em uma cultura organizacional. Afinal, ele consiste em criar pressuposições dominantes que irão guiar os membros para um comportamento pré-determinado de como sentir, perceber ou pensar sobre as coisas. São crenças inconscientes que não precisam sequer estar escritas para serem adotadas.

Como classificar e definir os tipos de cultura organizacional:

É possível encontrar quatro tipos de cultura nas empresas. Veja abaixo as características de cada grupo.

Culturas conservadoras

Também conhecidas como conservadoras, consistem em ideias, costumes e tradições que permanecem obstinados e não se atualizam com o passar dos tempos.

Normalmente, são organizações que adotam uma postura burocrática e mesmo notando uma desvantagem competitiva não se permitem mudar ou inovar, pois valorizam a redução de riscos e optam a manter-se inalteradas mesmo com toda inovação de seus concorrentes.

Culturas adaptativas

Conhecidas pela sua flexibilidade diante de mudanças organizacionais, as culturas adaptativas são ideais para empresas criativas e que gostam de inovar. Muito maleáveis, as organizações que se encaixam nesse perfil acabam atribuindo grande valor aos seus colaboradores, clientes e demais membros que direta ou indiretamente são impactados com esse formato de cultura.

Culturas fortes

Como o próprio nome sugere, as organizações que exibem uma cultura forte tem seus valores compartilhados intensamente pela grande maioria de seus colaboradores, pois o ambiente costuma superar as expectativas dos membros.

Culturas fracas

São culturas que ainda não foram enraizadas e que podem sofrer alterações constantemente. Podemos citar como exemplo empresas pequenas e jovens onde ainda é fácil alterar os valores e comunicar a todos os colaboradores sem causar grandes impactos.

Caso você esteja se questionando qual é a real importância de ter uma cultura organizacional dentro da sua empresa, vamos esclarecer no próximo tópico.

Como implementar uma cultura organizacional em sua empresa:

Para dar início a implementação da cultura organizacional da empresa, assim como qualquer outro projeto, deve se seguir algumas etapas.

A primeira é a definição de qual é a cultura da empresa, essa etapa deve levar em conta valores, metas, público e abordagem que a empresa irá optar por seguir.

Essa etapa é indispensável, pois é responsável por deixar definidas as metas as quais a equipe deve focar para que a cultura organizacional realmente passe a surtir efeito.

Algumas estratégias podem ser utilizadas nessa implementação:

  • quadros informativos;
  • newsletters internas;
  • encontros e atividades semanais para promover um ambiente mais agradável entre todos.

Quando novos colaboradores são incorporados deve sempre existir o cuidado de alinhá-los a essas diretrizes e valores, juntamente ao restante da equipe de forma que ocorra uma integração harmoniosa.

Tenha um planejamento de ações para desenvolver com os novos integrantes desde o início das atividades, procure envolver também todo o restante da sua equipe para que eles possam se conhecer melhor e começar a encontrar padrões e criar laços.

Como disseminar e fortalecer a cultura organizacional

É importante empregar práticas que ajudem a disseminar e a fortalecer a cultura de uma empresa. Entre essas práticas, podemos citar os seguintes.

Treine os funcionários

O funcionário treinado trabalha melhor, é mais produtivo e aprende a respeitar a cultura da organização. Uma das vantagens de um bom treinamento é a redução de erros, o que reduz o retrabalho, ajuda na geração de economia e otimiza o tempo e os resultados, melhorando o ciclo de produção.

A informação tende a chegar ao funcionário de forma ordenada, ensinando os valores e a missão da empresa, os objetivos e as metas que ela pretende alcançar, suas estratégias.

Além de treinamentos periódicos, vale a pena investir em palestras que divulguem o conteúdo organizacional a todos os colaboradores.

Trabalhe constantemente a liderança

Outra forma de disseminar e fortalecer a cultura empresarial é trabalhar a liderança para que, por meio dela, os funcionários percebam os valores defendidos pela marca no dia a dia, no desenvolvimento de suas atividades de rotina.

Os líderes servem como espelho da cultura na empresa, já que a representam de forma mais profunda e devem refletir em seu comportamento os ideais dela.

Os colaboradores aprendem muito por meio dos gestores e costumam se inspirar neles para definir sua própria conduta.

Um líder sempre será um dos pilares da empresa, não importa a hierarquia. Ele pode ser líder de um setor específico, liderar uma pequena equipe ou compor o quadro de gestão geral do negócio.

Se o próprio líder não respeita os princípios defendidos pela empresa, será muito difícil exigir que os colaboradores o façam.

Recompense os colaboradores que disseminam a cultura

É importante também recompensar de alguma forma todos os funcionários que contribuírem para disseminar a cultura corporativa. Todas as vezes que algum colaborador faz a coisa certa, ele está ajudando no fortalecimento dos valores organizacionais. É importante que ele seja elogiado ou premiado.

Não há como negar que o reconhecimento realmente favorece o respeito aos valores. Sentindo-se recompensando, o funcionário tende a repetir o seu feito, a manter a conduta correta.

Mais que isso, o bom colaborador vai orientar os outros para que também sigam os padrões idealizados pela empresa.

Para recompensar pela coisa certa é preciso determinar o que é a “coisa certa”, ou seja, metas e objetivos, como reduzir o tempo de atendimento, diminuir o número de reclamações, captar mais clientes e assim por diante.

Identifique os pontos fracos e os pontos fortes

Também convém identificar os pontos fracos e os pontos fortes da própria cultura. Afinal, ninguém é infalível e talvez seja preciso reavaliar alguns pontos e fazer mudanças.

Claro que a cultura não pode ser tão mutável, pois dará a impressão de instabilidade e insegurança, mas ela pode assimilar algumas características e/ou remover outras.

Observe também as oportunidades que a cultura oferece e identifique os funcionários que exercem uma maior influência sobre os outros.

A influência de determinados colaboradores pode ser usada para ajudar no fortalecimento dos valores e dos princípios organizacionais. Dessa maneira se reduz o distanciamento entre a cultura formal, estabelecida pela empresa, e a informal, que é vivenciada no dia a dia.

Contrate funcionários baseando-se na cultura da empresa

Outra ação que pode ser tomada é já selecionar e contratar novos colaboradores conforme a cultura empresarial. Assim, somente aqueles candidatos que atendam aos requisitos serão admitidos e comporão o quadro de funcionários.

Essa estratégia é eficaz, considerando que não será necessário ensinar o trabalhador a seguir certos padrões — o processo de recrutamento e seleção já priorizará os profissionais com o perfil adequado.

Isso pode ser feito por meio de ferramentas digitais, como softwares específicos para entrevistar e recrutar funcionários. Hoje já é possível, por exemplo, realizar entrevistas usando vídeos.

Quando um profissional não apresenta o perfil esperado, fica mais complicado disseminar e fortalecer a cultura corporativa. Mas quando ele já está ajustado aos valores da marca, a cultura tende a ficar mais sólida e permanente.

Melhore a comunicação interna da empresa

A comunicação adequada é fundamental para alinhar valores e manter todos os funcionários e setores informados sobre o que deve ser feito.

Os gestores são os principais responsáveis pela propagação adequada da informação, pelo fluxo eficaz da comunicação interna. Ele deve garantir que os erros sejam mínimos durante a jornada de trabalho e que os objetivos e as metas sejam passados da forma mais clara possível.

Deficiências na comunicação geram muitos conflitos para o fortalecimento da cultura de uma empresa, pois não se torna possível disseminar os devidos valores, alinhar os colaboradores e estimular as melhores condutas.

A tecnologia e o ambiente digital servem para fomentar o trânsito das informações, como um e-mail corporativo, intranet, Internet, redes sociais, aplicativos de gestão e outras ferramentas.

Dicas de estratégia de implementação

Confira abaixo algumas dicas de como disseminar a cultura organizacional dentro da sua empresa.

Mantenha seus colaboradores informados

A primeira coisa a se fazer é manter os colaboradores informados. Não deixe de informar sua equipe sobre os novos produtos ou serviços que pretendem lançar ou aprimorar.

Informe sobre as mudanças e peça feedbacks: isso fará com que seu colaborador se sinta realmente como parte do negócio.

Estabeleça uma comunicação direta

Permitir que o seu colaborador tenha uma comunicação direta e flexível com outros gestores da organização pode contribuir muito para o desenvolvimento e integração das áreas. Esteja aberto a novas sugestões e ideias dos membros da sua equipe.

Estimule o desenvolvimento profissional

Proporcione oportunidades aos membros da sua equipe, desde cursos, até treinamentos que contribuam de forma positiva para a empresa como um todo.

Trabalhe com avaliação de desempenho

Avaliar seus próprios resultados, de forma a reajustar estratégias sempre que necessário, e determinar o quanto o seu desempenho precisa ser melhorado.

Ofereça um plano de desenvolvimento

Empresas de pequeno e médio porte podem ter dificuldades de oferecer planos de carreira para seus funcionários. Isso é algo ao qual colaboradores buscam, oportunidades de crescimento dentro da empresa é um ótimo incentivo, sempre.

As vantagens em manter e disseminar a cultura de uma empresa

Manter e disseminar a cultura organizacional oferecem muitos benefícios à empresa, entre os quais podemos destacar:

  • redução significativa de problemas, conflitos e dificuldades internas;
  • diferenciação da empresa diante de outras organizações, especialmente de suas concorrentes;
  • desenvolvimento de uma boa imagem perante o mercado;
  • criação de uma identidade própria e da noção de pertencimento a cada funcionário;
  • facilita a gestão e o controle dos processos e do pessoal;
  • adaptação mais rápida dos funcionários aos princípios defendidos pela empresa;
  • maior engajamento dos profissionais.

A cultura organizacional tóxica

Do mesmo modo que existem culturas empresariais sadias existem culturas empresariais tóxicas, que prejudicam os objetivos e as metas, afetando negativamente a produtividade.

O clima é pesado e desagradável, caracterizando-se por:

  • insatisfação e desmotivação dos funcionários: eles perdem o interesse em efetuar suas atividades;
  • ambiente de fofocas: geração de intrigas, inveja evidente entre os funcionários e enfraquecimento das lideranças;
  • ambiente muito competitivo: o trabalho em equipe dá lugar a um trabalho individualista, em que cada um se preocupa em superar o outro e não em alcançar os objetivos coletivos e melhores para a empresa;
  • ninguém assume seus erros: os profissionais passam a se eximir de suas responsabilidades e a jogar a culpa nos colegas;
  • elevada rotatividade dos funcionários: já que se sentem insatisfeitos, eles não ficam muito tempo na organização.

Ficou explicado, neste texto, a importância da cultura na empresa, como ela pode influenciar na relação dos colaboradores entre si e entre eles e os gestores, como ela pode ser implementada, quais os seus níveis, quais as práticas de fortalecimento e disseminação, e quais as suas vantagens. A partir disso, é possível melhorar o ambiente de trabalho e a produtividade do negócio.

Aproveite para saber mais sobre gestão: aprenda como os indicadores de desempenho influenciam na tomada de decisões!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.