toyota kata

Toyota Kata: melhoria contínua no aprendizado

Melhorar o resultado operacional da organização é o maior desejo de todos os gestores, independente da área da companhia. Afinal, esse ato representa maior qualidade de serviços, crescimento no volume de produção, otimização das tarefas e consequentemente aumento da produtividade. Sendo assim, métodos como o Toyota Kata tem se tornado alvo de estudos cada vez mais profundos.

Essa metodologia ganhou destaque no mercado com o livro “Toyota Kata”, escrito por Mike Rother. Nele o autor aborda o desenvolvimento de uma nova técnica que visa melhorar ainda mais os sistemas produtivos das corporações ao redor do mundo.

Sabendo disso e do poder dessa metodologia tão inovadora, detalharemos neste artigo tudo sobre a abordagem Toyota Kata, como ela funciona e sua aplicabilidade dentro do mundo empresarial. Continue acompanhando e saiba muito mais sobre essa metodologia!

O que é o Toyota Kata?

O que é o Toyota Kata?

Em tradução literal, a palavra Kata pode ser definida como “forma”. Porém, por ser utilizada em diversos contextos, dentro da metodologia Toyota seu sentido está relacionado a adaptação e automatização de processos. 

É inerente a capacidade cerebral do ser humano o aprendizado rápido e a execução de tarefas em segundo plano. Esse processo ocorre em todos os âmbitos do dia a dia, desde o ato de dirigir até a criação de rotinas alimentares.

Nesse cenário, o Toyota Kata funciona como uma busca pela automatização de tarefas dentro das corporações, tornando-as parte integrante das rotinas organizacionais. Com essa implementação é possível diminuir os erros da produção, bem como criar linhas produtivas com menos defeitos e falhas humanas, aumentando o lucro e a qualidade do produto criado.

Portanto, esse sistema de produção visa tornar as etapas de trabalho automáticas. Assim, o método de trabalho se torna cada vez mais efetivo e menos suscetível a erros, por causa da realização automatizada das tarefas essenciais à produção.

Tipos de Kata

Tipos de Kata

Dentro desse contexto, as “kata ferramentas” se subdividem em duas abordagens: a de melhoria e a de coaching. Entenda como elas funcionam abaixo!

Kata melhoria

Dentro do livro Toyota KATA, Mike Rother descreve o Kata de Melhoria como uma linha de pensamento científico. Na prática, essa ideia teria como base quatro pilares essenciais:

  • Desafio;
  • Situação atual;
  • Condição-alvo;
  • Prática.

Ao longo dessas bases, seria possível compreender melhor as dificuldades da companhia, focando em resolvê-las continuamente.

Kata coaching

O Kata coaching, por sua vez, é focado no líder da organização, fornecendo orientação e acompanhamento dos processos. Nesse cenário, esse profissional precisa ser extremamente capacitado no Kata de melhoria, para supervisionar as alterações aplicadas na empresa.

Comumente, o gestor responsável trabalha através de 5 perguntas, as quais devem ser adaptadas para o contexto de cada setor. São elas:

  • “Qual é a condição meta-alvo do projeto?”;
  • “Como é a situação atual?”;
  • “Quais são os principais obstáculos que impedem o atingimento da condição alvo atualmente?”;
  • “Qual será o primeiro passo para resolução do problema?”;
  • “Quando serão notados os resultados da intervenção?”.

Através dessas respostas o Kata coaching desenvolve seu trabalho de supervisão, identificando possíveis pontos de melhora no processo.

Como aplicar o Toyota Kata em sua empresa?

Mesmo que esse sistema de gerenciamento pareça complicado, a sua aplicação prática é simples. No entanto, exige profundo conhecimento sobre a teoria deste método. Para tanto, o mais indicado é ler o “toyota kata PDF”, que pode ser encontrado através de algumas buscas no Google.

Entendendo os pilares desse sistema, o ideal é estabelecer um kata coaching para liderar as demais etapas. Depois, basta iniciar o acompanhamento dos processos citados na área de melhoria, com supervisão constante de resultados.

Em determinado momento, os pontos alterados já farão parte da cultura da empresa, se tornando não apenas correções de erros, mas o único método correto e efetivo a ser seguido.

Alguns requisitos do Kata

Ao falarmos sobre a implantação de um sistema operacional descrito em um livro, torna-se evidente que alguns requisitos obrigatórios para o seu funcionamento são estabelecidos pelo autor. Acompanhe os principais:

O Kata deve ser enxuto

Quando citamos que o trabalho deve ser enxuto, automaticamente lembramos de outra ferramenta de otimização: o lean. Quem se adapta ao sistema automático deve saber que ele é um grande parceiro da redução de desperdícios, sendo chamado por muitos de “kata lean”.

O Kata é natural

Como citamos anteriormente, o processo de adaptação é inerente ao ser humano. Como a abordagem toyota kata segue nessa mesma linha, ela deve ser implementada de maneira gradativa e natural. Mudanças bruscas permitem pouco tempo para a automatização, o que impede a sua eficácia nos processos da empresa.

Benefícios de realizar o toyota kata

Que o toyota kata é uma metodologia de trabalho simples, eficaz e efetiva, não há dúvida  alguma. Porém, os seus benefícios vão além e podem ser notados em diferentes contextos dentro da corporação. Quando adaptada a esse sistema operacional a companhia obtém alguns benefícios como:

  • Redução de retrabalho;
  • Orçamento mais organizado;
  • Aumento da lucratividade;
  • Maior fluidez nos processos produtivos;
  • Transformação na cultura organizacional, com diminuição nas ocorrências de erros e falhas;
  • Aumento da soft skill de persistência nos colaboradores, devido a longa adaptação aos processos.

Com todos esses pontos positivos, já ficou perceptível o quanto a abordagem toyota kata pode se mostrar verdadeiramente transformadora dentro das organizações. Portanto, para continuar aprendendo mais sobre essa e outras metodologias de gestão, continue acompanhando o nosso blog!

Aqui postamos os melhores conteúdos corporativos, visando o constante aumento da sua capacitação para te tornar um líder cada vez mais competente!