cultura organizacional

Cultura Organizacional: Conheça tudo sobre esse sistema

Manter uma empresa saudável é um grande desafio, que passa pela necessidade de resolver problemas organizacionais, financeiros, operacionais. Em meio a tantas questões, é comum que um importante recurso estratégico seja esquecido: a cultura organizacional.

Neste artigo vamos explicar melhor o conceito, seus elementos, a sua importância, entre outras informações relevantes sobre o assunto. Por isso, se quer saber como aproveitar a cultura organizacional para ter mais resultados, continue a leitura deste conteúdo.

O que é a cultura organizacional de uma empresa?

O que é a cultura organizacional de uma empresa?

O primeiro passo é compreender qual é o conceito de cultura organizacional. Cultura organizacional, ou cultura do trabalho, pode ser definida como um conjunto de diretrizes (formais e informais) que norteiam o comportamento dos seus colaboradores e influenciam a rotina da empresa.

Ela não é um documento ou regras que determinam o que alguém gostaria que o negócio fosse. A cultura da empresa é viva, que é experimentada e expressada no dia a dia da empresa pelas pessoas envolvidas em seus diversos processos.

Outra forma de compreender a cultura organizacional é pensar nela como a identidade (ou personalidade) da empresa, algo que molda como ela vai ver, agir, falar, e compreender o mundo, concorrentes, colaboradores,  clientes, fornecedores.

A cultura envolve hábitos, valores, comportamentos, que são compartilhados pelos funcionários de uma empresa e que determinam como essa empresa vai funcionar, quais serão os seus posicionamentos. Ela é extremamente importante já que influencia tanto a atuação dos funcionários, quanto o desempenho da empresa.

Veja um exemplo de cultura organizacional:

A Netflix tem uma cultura organizacional bem definida que preza pela liberdade dos funcionários e a horizontalidade das relações no ambiente de trabalho. Isso não significa que eles não são responsabilizados pelo que fazem ou que não precisam cumprir atividades.

No entanto, as metas são estabelecidas de forma transparente, os colaboradores não são extremamente controlados, mas recebem feedbacks e são motivados (inclusive financeiramente, com ótimos salários) a darem o seu melhor, serem criativos e terem autodisciplina. Dessa forma, mesmo sendo extremamente flexível, a empresa apresenta um alto rendimento.

Isso não significa que todo mundo precisa aderir a cultura da Netflix, ou de outras empresas de sucesso, como a Nike ou o Facebook.

Existem quatro tipos de cultura organizacional, e elas variam de acordo com o tipo de negócio. É válido destacar que não existe uma cultura organizacional mais certa do que a outra, é necessário apenas identificar qual é a mais adequada para cada organização.

A seguir, os principais tipos de cultura organizacional:

Cultura de poder

É quando existe uma forte centralização do poder, ou seja, quando os colaboradores são mais dependentes de alguém para agir. Geralmente, essa pessoa é o proprietário ou algum diretor da empresa. Existem regras claras e os funcionários precisam de autorização para tomar decisões estratégias.

Cultura de papéis

Na cultura organizacional de papéis, cada profissional tem as suas funções muito bem definidas e existe pouca abertura para que isso seja alterado. Todos sabem que existem pessoas no topo, meio e base da pirâmide, além disso, os fluxos de trabalho são muito claros.

Cultura de tarefas

Nesse tipo de cultura organizacional, a hierarquia não é tão importante e a prioridade é a conclusão das tarefas. Os colaboradores são treinados para solucionar problemas e lidar com diferentes tipos de situação. Existe liberdade para alterar as regras, dependendo do que a situação exigir, e a criatividade é uma característica muito valorizada.

Cultura de pessoas

Como o nome indica, as pessoas são o ponto principal desse tipo de cultura. Os colaboradores são extremamente valorizados e existe uma integração entre os setores da empresa, com o objetivo de melhorar o bem-estar e incentivar o espírito de equipe. A delegação de tarefas é realizada pensando na coletividade.

Como é formada a cultura organizacional?

Como é formada a cultura organizacional?

Naturalmente, a cultura da empresa é formada pela principalmente pela mentalidade de quem teve a ideia do negócio. A visão que norteou os primeiros objetivos, a forma com que a organização foi construída, os profissionais que foram contratados, e todas as escolhas realizadas nos primeiros meses ou anos de existência impactam na essência da empresa.

Como qualquer tipo de cultura, ela passa por mudanças, ou seja, pode ser afetada pelos membros que entram e saem da equipe. Existem pessoas que possuem um grau de influência maior na cultura organizacional, que geralmente são os proprietários da empresa, seus líderes e diretores.

Isso acontece por uma razão básica: a cultura está diretamente ligada a liderança. Isso é fácil de ser notado em organizações que estão envoltas por figuras fortes, que determinam a personalidade da empresa, como ela se posiciona e é vista pelo mercado. Um bom exemplo disso é o Steve Jobs e a Apple.

A empresa surgiu por conta do comportamento audacioso e visionário dele e essas características fazem parte da cultura organizacional dela. Mesmo após a morte de Steve Jobs, em 2011, a organização continua mantendo as perspectivas que a tornaram uma das marcas mais valiosas do mundo.

Manter a cultura organizacional de forma sólida no dia a dia da empresa não é uma tarefa fácil. Como vamos ver com mais detalhes ao longo do artigo, para que isso aconteça, é necessário um trabalho constante do setor de RH, dos líderes, da comunicação, entre outras áreas do negócio.

Por isso, é importante fazer avaliações periódicas para entender como a cultura está sendo assimilada no dia a dia da empresa. Se necessário, é preciso fazer alterações no trabalho desenvolvido pelo RH e pela comunicação para que os funcionários vejam a cultura de forma positiva e trabalhem alinhados com esses valores.

Qual é a importância da cultura organizacional em uma empresa?

Qual é a importância da cultura organizacional em uma empresa?

É importante compreender que toda empresa tem uma cultura organizacional, seja qual for o seu tamanho, nicho de mercado e mesmo se a própria instituição não saber que esse termo existe.

Entretanto, a cultura pode ser considerada forte ou fraca, estar alinhada ou não com o que realmente é realizado no ambiente de trabalho. A principal função da cultura organizacional é auxiliar a gestão dos recursos humanos dentro da organização — fazer com que os funcionários compreendam os valores e normas da empresa para agirem buscando um caminho comum.

Uma empresa que pretende ser pioneira no seu nicho e trazer soluções inovadoras, precisa inovar e estar disposta a correr determinados riscos para alcançar essa meta. Afinal, o que acontece dentro é o que vai refletir nas conquistas da empresa no mercado.

Se a essência da empresa é diferente daquilo que os colaboradores fazem no dia a dia, esse desalinhamento pode trazer consequências negativas para o negócio de modo geral. Veja algumas delas:

  • dificuldade em estabelecer e cumprir metas;
  • falhas de comunicação;
  • alta rotatividade dos funcionários;
  • problemas com a qualidade dos produtos e serviços prestados.

Por outro lado, uma cultura de trabalho bem definida e aceita pelos colaboradores pode  promover:

  • melhora no clima organizacional;
  • retenção de talentos;
  • otimização da produção e redução de erros;
  • aumento da motivação entre os funcionários;
  • diferencial competitivo;
  • retenção de clientes;
  • aumento nas indicações.

Além disso, ter uma cultura organizacional bem definida é importante para mostrar a personalidade da empresa para os fornecedores, criar uma diferencial competitivo e atrair clientes que se identificam com a proposta da instituição.

Quais são os níveis de cultura organizacional?

Quais são os níveis de cultura organizacional?

Para compreender melhor o conceito, o pesquisador Idalberto Chiavenato comparou a cultura organizacional com um iceberg, como mostra o exemplo:

Exemplo visual: Iceberg Da Cultura Organizacional

Agora, entenda melhor os três níveis da cultura organizacional:

Artefatos

É o nível mais superficial e visível, que corresponde a tudo que existe de concreto dentro do negócio e pode ser visto, ouvido ou sentido com facilidade, como:

Em outras palavras, os artefatos são os itens da empresa que podem ser identificados sem grandes esforços e que ajudam a estabelecer como a empresa é compreendida.

Valores compartilhados

Neste nível estão os valores que são compartilhados com as pessoas que fazem parte da empresa. Apesar de ser mais profundo que o primeiro, basta um pouco mais de atenção para conseguir perceber os elementos que fazem parte da camada.

Os valores são regras e filosofias desenvolvidas pela empresa para definir o que é ou não permitido dentro do ambiente de trabalho, como as normas de convivência e a missão.

Pressupostos

No terceiro e último nível da cultura organizacional estão as pressuposições, ou seja, os sentimentos inconscientes dos colaboradores. Eles não são formalizados e só podem ser visualizados em uma investigação profunda. Os pressupostos representam as crenças, valores e percepções compartilhadas por quem está no dia a dia da empresa.

Quais são os elementos que constituem a cultura organizacional?

Existem elementos que formam a cultura dentro do ambiente organizacional e contribuem para que as pessoas consigam identificar como a empresa realiza os seus negócios, trata os seus funcionários e compreende a sociedade.

Normas

As normas são as regras estabelecidas pela empresa e que determinar o que é ou não é permitido fazer dentro do ambiente de trabalho. Para ajudar os colaboradores a agirem de forma correta, essas normas são divulgadas e explicadas abertamente.

Valores

Geralmente, os valores nascem junto com a empresa, sendo criados pelos seus fundadores. Eles estão diretamente relacionados com as normas, são comportamentos compartilhados por todos e que definem a essência da organização.

Poder

O grau de centralização (ou descentralização) do poder, e como funcionam as hierarquias dentro da empresa, também são importantes dentro da cultura organizacional. Esse elemento está relacionado com quem oferece as recompensas.

Recompensa

A recompensa está relacionada a valorização do colaborador. Ela serve para reconhecer os esforços de quem se destacou, mas também pode ser aproveitada para estimular funcionários que não estão se dedicando como deveriam.

Cultura organizacional e clima organizacional

É comum que se confunda cultura organizacional e clima organizacional, mas se tratam de conceitos diferentes — apesar de estarem relacionados. Clima organizacional é um conceito ligado ao dia a dia da empresa, se os colaboradores consideram a empresa boa ou ruim.

Essa percepção é medida em vários níveis e é influenciada pelas condições de trabalho, pela comunicação com os gestores, os benefícios recebidos, entre outros aspectos. Essa avaliação é extremamente importante para medir a motivação da equipe e tomar medidas para melhorar a satisfação dos colaboradores.

O clima organizacional pode ser percebido no ambiente físico da empresa, pela forma com que os funcionários se relacionam entre si, com os fornecedores e até mesmo com os clientes. Por estar ligado ao sentimento predominante entre a equipe, o clima pode mudar mais rapidamente e é importante que ele seja medido periodicamente em avaliações internas.

Como já vimos, a cultura organizacional é algo mais sólido — ligado aos valores, normas e identidade da empresa. A cultura também pode ser mudada, mas isso não acontece de forma rápida.

O clima organizacional está relacionado às percepções dos colaboradores, que nascem da satisfação desses funcionários em diversos níveis, tanto técnicos, quanto sentimentais. Sendo assim, é válido dizer que a cultura organizacional influencia o clima organizacional e vice-versa.

Muito se engana quem pensa que os colaboradores só se motivam no trabalho por conta do dinheiro. As pessoas estão cada vez mais em busca de ambientes de trabalho em que se sintam confortáveis, ou seja, que estejam alinhados com os seus valores e objetivos pessoais.

Gestão da mudança e cultura organizacional

É impossível se manter viva no mercado, sem adequar as suas ações com o passar do tempo, as novas exigências dos consumidores, da legislação do país, preocupações sociais e com o meio ambiente, etc.

Sendo assim, é natural e necessário que a cultura organizacional da empresa mude, seja pelo crescimento da organização, necessidade do mercado, pela entrada ou saída de líderes, entre outros motivos internos e externos.

Para que a cultura organizacional nova seja percebida pelos membros da equipe e todos possam agir de acordo com os valores e a empresa possa seguir alcançando os seus objetivos.

Isso deve ser feito de forma estratégica — para que os efeitos esperados sejam atingidos é necessário que exista uma gestão da mudança. Esse é um tema de um dos principais livros sobre cultura organizacional, o livro Gestão da Mudança e Cultura Organizacional, escrito por Sílvio Luiz Johann.

A seguir, veja algumas dicas que podem auxiliar esse momento:

  • forme uma equipe de mudança;
  • analise a atual cultura organizacional;
  • estabeleça com clareza o que será mudado;
  • comunique as mudanças para os colaboradores;
  • avalie os efeitos da mudança e corrija o que for necessário.

Impactos de um bom líder na cultura organizacional

Como já falamos, as lideranças da empresa tem um papel fundamental na cultura organizacional. Além de muitas vezes serem as pessoas que pensaram os diferenciais e as propostas iniciais do negócio, os líderes são essenciais na divulgação da cultura para os outros colaboradores.

Um bom líder precisa conhecer a fundo a cultura organizacional da instituição e todos os seus elementos. Dessa forma, ele consegue agir para motivar e cobrar que essa essência seja respeitada no cotidiano empresarial.

Outro ponto importante é que o líder é um dos responsáveis por influenciar o grau de identificação de  cada colaborador. Isso acontece principalmente em culturas organizações de poder — onde é essencial que a figura do líder seja cativante, carismática e consiga passar os valores da empresa de forma adequada.

Uma das consequências do crescimento da sensação de pertencimento, é que os funcionários acreditam que o sucesso da empresa também significa o seu sucesso pessoal. Isso pode ser incentivado com recompensas, feedbacks, entre outras ações realizadas pela liderança.

Como uma equipe bem qualificada pode auxiliar na conquista de uma boa cultura organizacional?

As pessoas são a razão e a base de qualquer cultura organizacional. Sendo assim, é fundamental garantir que as equipes de trabalho compreendam o seu papel dentro da empresa, saibam quais são os valores, normas e metas que precisam ser alcançados.

O primeiro passo para garantir um bom desempenho dentro do ambiente de trabalho, é realizando a contratação de uma equipe bem qualificada. Ao compreender bem qual é a sua cultura organizacional, essa informação pode ser usada de forma estratégica durante a contratação de profissionais.

Mesmo que ele seja um excelente profissional, é muito difícil que um colaborador que não se adeque a cultura do trabalho. Uma empresa que preza pela liberdade e autonomia dos seus funcionários, por exemplo, precisa contratar pessoas que tenham iniciativa e saibam se organizar para realizar as entregas sem a necessidade de um controle rigoroso.

Conclusão

A cultura organizacional é definida com base em elementos fundamentais para a empresa, como seus valores, normas e missões. Ela pode ser aproveitada como um recurso estratégico e ser uma importante aliada para melhorar o bem-estar dos colaboradores, as relações de trabalho e fazer com que empresa atinja os seus objetivos com mais facilidade.

Em um cenário cada vez mais competitivo, é muito válido conhecer sistemas e métodos de otimização para se destacar no mercado e alcançar os resultados almejados.

A Escola EDTI pode ajudar você a realizar melhorias e gerar resultados com mais eficiência. Conheça nossos cursos — temos opções online e presenciais!