controle-de-qualidade

Controle de qualidade

O conceito de qualidade se refere a  uma totalidade de características de uma entidade capaz de atender as necessidades explícitas e implícitas de seus clientes, ou seja é aquele que atende a expectativas e satisfaz seus clientes plenamente.

Partindo do preceito de que entidade é uma empresa que presta serviços, às necessidades explícitas são as especificadas em contrato e as implícitas são as necessidades que a empresa tem que satisfazer, mesmo que não estejam no contrato, atender essa última necessidade, que em tese não é uma obrigação, gera um impacto positivo, justamente por ser um diferencial.

Esse conceito se tornou popular a partir do trabalho do estatístico William Edwards Deming.

O estatístico atuou com seus trabalhos na área de controle de qualidade das forças armadas norte-americanas durante a Segunda Guerra Mundial, e no pós-guerra trabalhou no Japão com a função de ajudar na reconstrução da indústria japonesa.

Sua estratégia básica consistia na gestão da qualidade utilizando a estatística para a tomada de decisão.

 

Controle de Qualidade Total (TQC)

O TQC, ou Total Quality Control (Controle de Qualidade Total) é um sistema de gestão de qualidade, o qual busca elevar o conceito de qualidade aplicada ao produto.

Nele se entende que a qualidade é a superação das expectativas não apenas do cliente, mas de todos os interessados.

O primeiro conceito que foi associado a qualidade, se referia ao enquadramento dos produtos ou serviços oferecidos as especificações técnicas, ou seja, para se ter qualidade era necessário a ausência de defeitos no produto final, para se certificar de que os produtos atendiam as normas eram realizadas verificações junto as inspeções.

Com o controle estatístico do processo, a extensão do conceito de qualidade, passa a englobar também as condições em que o produto é produzido.

Como realizar esse controle:

O controle de qualidade realizado através de monitoramentos estatísticos, visa eficiência e produtividade.

As técnicas de controle estatístico da qualidade são abrangentes, entre elas estão o  histograma e o gráfico de controle.

O TQC pode ser usado em qualquer qualquer empresa e estabelecimento, através de técnicas de relacionamento, aperfeiçoamento, controle, padronização.

Deve-se iniciar a implementação pela educação e treinamento em etapas.

O planejamento da qualidade começa pelo desenvolvimento de ideias novas e no lançamento produtos ou serviços, lembre-se de que para chegar a melhorias que devem ser atingidas, não deve se cometer o erro de deixar de lado a inovação.

Empresas que não podem ter um planejamento de qualidade adequado, sem levar em conta seu tamanho, pois a área de produtos ou prestação de serviço podem ter um grande prejuízo.

Sendo assim, é no planejamento em que deve se levar em conta quais serão os instrumentos necessários e eficazes o suficiente para acompanhar a evolução do controle da qualidade na empresa, de forma que mantenha o rumo correto das alterações, evitando qualquer desvio ao decorrer do percurso.

Para isso, a técnica para ter o controle da qualidade pode ser classificada como:

  1. Técnica não estatística: organiza e avaliar a opinião concreta das pessoas que tem como relação às mesmas causas e assuntos.
  2. Técnica estatística: dá a porcentagem das pesquisas de pessoas satisfeitas ou insatisfeitas com seus produtos ou serviço tomado.

Existem sete ferramentas que podem ser utilizadas nesse segundo caso:

  • Diagrama de Pareto;
  • Diagrama de Causa e Efeito ou Diagrama de Ishikawa;
  • Histograma, Gráfico ou Carta de Controle;
  • Folha de Verificação;
  • Diagrama de Dispersão e Estratificação.

Gostou de nosso conteúdo?

Deixe um comentário, e continue acompanhando a nossa página para mais artigos com informações novas todos os dias!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *