Lean: Liderança

Liderança é um tema comum a todos nós, tanto que já abordamos esse assunto algumas vezes em nosso blog.

Você pode acessar esses materiais aqui: 

Princípios básicos para desenvolver liderança Lean

Guia definitivo da Liderança Lean

Muitas iniciativas para a implementação Lean nas empresas acabam por falhar a longo prazo, apesar do sucesso nas implantações de ferramentas como 5S, kanban, SMED e no tratamento de desperdícios.

Geralmente as empresas focam no método, o que poderíamos considerar como a parte visível do Lean.

Entretanto a filosofia enxuta é muito mais que apenas trabalhar nos processos, podemos lembrar que o sistema Toyota, justamente por saber dessa relevância que iremos retomar o assunto, continue acompanhando para saber mais. 

eBook – Lean Manufacturing, tudo que você precisa saber!

As metodologias Lean e Seis Sigma são bastante utilizadas pelas empresas no mercado atual. Porém, muitos profissionais ainda têm dúvidas sobre cada uma, como funcionam e o que difere as duas filosofias de gestão.





Capa eBook - Lean Manufacturing, tudo que você precisa saber!

A linha de Produção é baseado no modelo dos 4 P´s, do inglês:

Philosophy (filosofia) – pensamento a longo prazo, Process (processo) – eliminar os desperdícios;

People and partners (pessoas e parceiros) – respeitá-los e desafiá-los;

Problem solving (melhoria continua) – aprendizado, então apesar dos benefícios inegáveis de focar nos processos.

A negligência dos outros 3 P´s, que seria a parte invisível do Lean, impede a implementação da filosofia completa comprometendo a sustentabilidade dos ganhos no longo prazo.

O link faltante para o êxito da cultura nessas organizações pode ser a falta de uma liderança Lean.

Nas empresas que trabalham a liderança tradicional, é comum encontrarmos o modelo do tipo “ou vai ou racha”, contratando líderes conceituados no mercado para guia-las a uma era de grandes resultados através das suas ações individuais ou sair de cena em caso de falha.

Na Toyota os líderes são formados dentro da organização, com os valores enraizados por anos de trabalho, sendo que a liderança ocorre dentro do sistema, onde os líderes apoiam os processos produtivos. Na história da Toyota nunca houve um presidente que não tivesse construído sua carreira dentro da empresa.

Valores da Organização

Os valores da Toyota estão intrinsicamente ligados com a filosofia de liderança lean, chamados de verdadeiro norte, que é uma visão estável do rumo da companhia, não sofrendo qualquer alteração ou influência dos objetivos de curto prazo da organização, onde os valores centrais são: espirito de desafio, kaizen, gemba, trabalho em equipe, respeito.

Espirito de desafio

A expectativa sobre cada líder é que, além de se destacarem em suas funções, também devem encarar os desafios com coragem para que sejam realizados os sonhos sem perder o rumo, estimulando a luta pela perfeição através melhoria continua.

A assunção de desafios cada vez maiores impede a criação da zona de conforto e estagnação no desenvolvimento do líder, proporcionando uma constante evolução da liderança.

Kaizen

Essa ideia é de que nada é perfeito e tudo pode ser melhorado. Cada líder tem essa frase enraizada dentro dos conceitos. Não importa quantas vezes um processo foi melhorado, mesmo que hoje tudo transcorresse perfeitamente amanhã estaríamos em outras condições e os desperdícios podem aparecer.

O líder é nunca deve esquecer que o processo não é e nunca será perfeito, havendo sempre espaço para melhoria, sendo assim a empresa nunca atingirá o patamar Lean ideal.

Gemba

Aqui estamos falando de verificar o problema no local que ele ocorre, entendendo pessoalmente suas circunstâncias.

Apenas ouvir o que aconteceu não é o suficiente para entender todos os aspectos, então além da questão prática, o importante é a filosofia do conceito, tomar as decisões sem verificar in loco torna quase impossível identificar a causa raiz e encontrar uma solução.

A mensagem que o Gemba transmite aos colaboradores da organização é a do respeito pelo trabalho de valor agregado.

Taiichi Ohno acreditava firmemente nesse princípio, pois, segundo ele, o tempo que melhor provia as informações sobre a gerência era aquele que passava na fábrica e não na sala da vice-presidência.

Aplicar o Gemba é simples, mas o que observamos na prática é justamente o contrário, sempre que surge algum problema os executores do processo se deslocam até a gerência, uma vez que muitos líderes têm restrição de tempo e acabam por não respeitar esse valor.

Trabalho em equipe

Fundamental para o sucesso de qualquer empreendimento. Em qualquer esfera vemos muitas pessoas falando de trabalho em equipe, mas sempre interessadas em suas realizações individuais. Podemos fazer uma analogia com o esporte, onde facilmente podemos identificar equipes alto desempenho.

Em uma competição de barco a remo com equipes de oito membros, o sucesso só pode ser alcançado trabalhando em sintonia.

Imagine se um dos remadores queira mostrar que é mais forte ou mais capaz que seus companheiros? Esse esforço individual a mais em nada contribuiria com o resultado da equipe, muito pelo contrário isso atrapalharia o desempenho trazendo enormes dificuldades em manter o trajeto em linha reta.

Na filosofia Lean é constantemente ressaltado que o sucesso individual só é possível dentro da equipe, que se beneficia do crescimento pessoal dos colaboradores, filosofia essa aplicada em toda cadeia de comando.

Respeito

Dentro da Toyota o respeito é o valor original da empresa, e aqui não estamos falando apenas do respeito da organização pelos colaboradores e parceiros, mas também pelo respeito com a sociedade, através do desejo de contribuir com produtos e serviços de qualidade.

Princípios básicos para desenvolver liderança Lean

Quando olhamos o sistema de liderança da Toyota para entender as diferenças de uma organização Lean nesse aspecto, podemos destacar além dos valores já descritos, quatro princípios básicos que servem como guia para o desenvolvimento da liderança, autodesenvolvimento, qualificação, melhoria contínua e Hoshin Kanri.

Autodesenvolvimento

O primeiro estágio do desenvolvimento de lideranças. Líderes Lean devem se tornar exemplos e novas habilidades de lideranças sempre são necessárias.

Dentro dessa filosofia o autodesenvolvimento é o que diferencia o líder dos outros. A busca constante desses lideres em melhorar a si mesmo e suas habilidades de forma ativa também deve ser seguida pelas oportunidades de superar os desafios adequados à capacidade do líder, ele não se autodesenvolve sozinho, ele precisará de ajuda e alguém para orientá-lo durante esse processo.

Autoconhecimento é o primeiro passo para autodesenvolvimento. A autorreflexão tem uma parcela importante nesse estágio de desenvolvimento. Somente aqueles que conseguem analisar a atual situação e potenciais erros conseguem direcionar o seu crescimento profissional.

Dominar todos os processos é essencial para a ascensão como líder, dessa forma não deve haver promoção enquanto não houver domínio de todas as atividades, ou seja, para uma efetiva liderança Lean é necessário um profundo conhecimento do processo, pois é a base para o desenvolvimento de outros.

Liderança Lean requer diferentes habilidades e comportamentos. Líderes devem desenvolver a visão do cliente, a habilidade de resolver problemas e a capacidade de transmitir o conhecimento aos liderados.

Na filosofia Lean, o líder deve ser menos autoritário, desenvolvendo a habilidade da liderança cooperativa, permitindo a participação de todos na melhoria contínua.

Qualificação

O segundo estágio trata de desenvolver os outros, sempre pensando no aprendizado contínuo e no desenvolvimento a longo prazo.

Os líderes devem empenhar-se em ensinar e orientar na formação de outros líderes, e não apenas isso, deve também ajudar a desenvolver todos os integrantes da equipe. A melhor maneira de aprender é ensinando, e o sucesso do líder pode ser medido pelas realizações dos orientados.

O líder deve se tornar desnecessário para o processo, tornando este estável e desenvolvendo os liderados na solução de problemas. Os colaboradores devem ser desenvolvidos na usa individualidade, sempre com uma visão de longo prazo, diferença central da liderança Lean.

É crucial que cada um tenha a capacidade de realizar a melhoria continua, que deve ser desenvolvida na rotina diária e não em um único treinamento, tendo o líder o papel fundamental de orientação.

Os ciclos de melhoria contínua devem ser curtos, proporcionando feedback e aprendizado rápido, motivando os envolvidos.

Melhoria contínua

O terceiro estágio é voltado a liderança institucional, onde o líder deve garantir que suas equipes possam realizar o kaizen, tanto o kaizen manutenção, decorrente do dia a dia, quanto o kaizen de melhoria ou evento kaizen, onde são conseguidas mudanças de patamar do processo.

O conceito envolvido é que o líder não deve impor o kaizen, mas ensinar e incentivar a mentalidade para que seja executada de baixo para cima.

Decisões devem ser baseadas em fatos, isso só é possível através do gemba, onde é necessário ir até o local e verificar por si mesmo o ocorrido, somente assim os líderes conseguem ter a visão do liderado e entender a causa raiz do problema.

Líder com gemba só funciona em pequenos grupos, para que o possa ser dada a devida atenção a cada funcionário, estimulando e valorizando cada oportunidade de melhoria, o que proporciona a continuidade do ciclo, devido a facilidade das pessoas em observar, reportar e participar da solução do problema.

Hoshin kanri

É processo de estabelecer metas de consenso para melhorias de longo prazo e o quarto estágio do desenvolvimento da liderança Lean, que envolve o alinhamento de todos os esforços em todas as esferas, garantindo que os objetivos da companhia sejam alcançados pela soma dos objetivos menores, praticados pelos esforços kaizen.

Não é incomum verificarmos em muitas empresas que quando alcançamos as metas locais não atingimos as metas globais, dessa forma a liderança Lean deve estar atenta a todos os aspectos para evitar esse acontecimento.

Objetivos de longo prazo não devem ser abandonados em favor dos objetivos de curto prazo. Todo esforço de melhoria para resultados mais rápidos e imediatos, geralmente colocados como urgente, deve respeitar a visão da empresa e nunca suplantar a importância das metas de longo prazo e sim suporta-las e permitir que sejam alcançadas.

O sistema deve ser usado para o desenvolvimento do funcionário, um provérbio dito na Toyota é “antes de construirmos carro, construímos pessoas”. Um processo só pode ser tão bom quanto as pessoas envolvidas nele, por isso ambos devem ser desenvolvidos no mesmo ritmo.

Na busca pela perfeição é indispensável objetivos intermediários bem definidos, para evitar cairmos na armadilha da síndrome da utopia, onde procuramos sempre a mudança perfeita e acabamos por não realizar qualquer melhoria no processo.

Líderes devem ter a visão do verdadeiro norte da companhia e definir as metas intermediarias, transmitindo-as para cada membro da equipe, promovendo participação, adesão e desenvolvimento das pessoas bem como do processo.

Características pessoais

Além dos valores da organização e os princípios básicos para uma liderança Lean, podemos falar um pouco sobre as características pessoais, que são intrínsecas de cada ser humano e desejáveis em potenciais líderes e pessoas chaves dentro de uma organização Lean.

Consciência

Refere-se à habilidade de ver e entender a realidade do que realmente está acontecendo ao nosso redor. Como princípio para liderança Lean, vimos a autoconsciência, importante para termos uma visão interior, mas não podemos esquecer de entender todo o ambiente ao nosso redor e pessoas envolvidas em todos os aspectos para um melhor aproveitamento das oportunidades

Imaginação

A habilidade de ver as coisas que não estão, mas poderiam estar no processo transformando em oportunidades. Não basta apenas entender o nosso meio, mas também quebrar as barreiras impostas em busca de mudanças não tão obvias.

Direção de valores e princípios

A base para priorização das oportunidades e opções para melhoria contínua. A interpretação correta dos valores dentro da organização e estar sempre alinhado para seguir, o que eles chamaram na Toyota, o Verdadeiro Norte.

Decisão

A habilidade de independentemente realizar as escolhas do que deve ou não ser realizado. Essa é uma característica vital para quem deseja alcançar a liderança, ser capaz de analisar o ambiente, imaginar soluções seguindo os valores da organização e baseado nesses conhecimentos ter a capacidade de decidir qual o melhor caminho a seguir, sempre buscando o melhor para a organização.

Nos dias de hoje a implantação da filosofia Lean vem se tornando cada vez mais frequente nas empresas, mas os benefícios obtidos acabam por se degradar durante o tempo.

O sucesso dessa iniciativa e sua sustentabilidade requer uma atenção especial ao modo como a liderança atua nessas empresas, é necessário criar uma nova rotina de relacionamento entre colaboradores e líderes, visando atingir um novo patamar de cultura, através de um novo estilo de liderança.

Seja você também um líder memorável, faça a diferença em sua empresa e melhore sua carreira. Para saber mais acesse a página Lean, e descubra como!



0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.