metodologia da pesquisa

Metodologia de Pesquisa: Tudo Que Você Precisa Saber

Quem já atuou como pesquisador em qualquer área do conhecimento sabe bem que escolher a metodologia de pesquisa certa é essencial para ter sucesso em seus resultados.

Toda pesquisa parte de uma pergunta, um questionamento que se busca responder por meio da obtenção de dados e estatísticas sobre o fenômeno estudado.

O grosso do trabalho está justamente nessa primeira fase, período em que o pesquisador dispõe de entrevistas, análises de resultados ou até mesmo estudos de caso.

Se a pesquisa busca chegar até uma resposta, é a metodologia quem dita a jornada que o pesquisador deve tomar para chegar até ela.

Esse trabalho, porém, não acontece se o pesquisador não contar com um aporte teórico para desenvolver sua linha de raciocínio.

É preciso ter referências do que se está estudando para não criar confusões ou cometer erros crassos durante o processo.

Mas, usar um livro ou autor como referência não significa copiar partes de seu trabalho nem reescrever o que foi dito com outras palavras.

Durante a pesquisa, não se pode esquecer de que o maior compromisso é responder à pergunta levantada no início e que inspirou seu estudo.

Se você já trabalha com pesquisas ou pretende se aventurar no futuro, continue lendo esse artigo com tudo que você precisa saber sobre metodologias.

O que é Metodologia de Pesquisa?

O que é Metodologia de Pesquisa?

Não importa qual seja sua área de atuação: na hora de realizar uma pesquisa é fundamental contar com um método.

Hoje, existem diversas opções para o pesquisador escolher, desde as mais tradicionais até as mais ousadas.

Em meio a tantos caminhos, pode ser difícil entender qual é aquele que vai se adaptar melhor ao que você precisa.

Para muitos pesquisadores, a escolha da metodologia de pesquisa é a parte mais complexa de todo o trabalho – justamente porque se sentem confusos com as opções e não sabem para onde ir.

Esse processo fica um pouco mais fácil quando se tem claro qual é o objetivo do trabalho, pois sua pergunta original vem com demandas específicas que já apontam para o melhor método.

Quando falamos em metodologia de pesquisa, estamos então nos referindo à sistematização dos processos que são realizados no desenvolvimento de um estudo.

Na hora de escolher entre um método e outro, o pesquisador deve se perguntar qual caminho traz mais possibilidades de resposta para a sua pergunta.

A partir disso, fica mais fácil entender quais são as demandas do seu tema, os objetivos da pesquisa e qual metodologia vai ajudar mais na jornada.

Quais são os Tipos de Metodologia de Pesquisa?

Quais são os Tipos de Metodologia de Pesquisa?

A lista de metodologias de pesquisa é vasta e quase infinita, com novos modelos sendo criados e sistematizados o tempo todo pelo mundo inteiro.

Com tantas opções, é comum que pesquisadores iniciantes se sintam intimidados na hora de fazer essa escolha que é tão importante para o sucesso da pesquisa.

Para facilitar a tarefa, vamos abaixo falar sobre os dois principais tipos de metodologia utilizados hoje em dia.

Cada um tem suas particularidades você vai poder conhecê-los em detalhes para tomar sua decisão.

 

Pesquisa Quantitativa

A pesquisa quantitativa se refere aos métodos utilizados para responder perguntas que tem uma resposta absoluta.

Como o nome indica, aqui estão todas as metodologias capazes de quantificar os dados para chegar a um número, porcentagem ou métrica que soluciona seu questionamento inicial.

Essa quantificação se dá na coleta de dados, que é o trabalho da pesquisa em si.

A investigação pode ser feita com base em entrevistas, relatórios de performance, questionários, modelos estatísticos, entre outras ferramentas que trabalhem com respostas fechadas.

Ao fim, o pesquisador deve ter uma resposta clara que parte de uma escala própria.

Essa resposta pode ser o nível de satisfação da clientela –            entre 0 a 10, por exemplo –, as chances de cura de uma doença – medida em % – ou até mesmo a rentabilidade de um fundo de investimento – em geral medido em percentagem ao ano.

 

Pesquisa Qualitativa

Se a pesquisa quantitativa lida com dados concretos e imutáveis, a qualitativa por outro lado propõe uma análise mais aprofundada e subjetiva do problema.

Aqui, geralmente estamos falando de estudos que se propõem a analisar condições não quantificáveis, ou seja, que não podem ser expressas em números, métricas ou porcentagens.

Estamos falando de análises que dependem de questões mais amplas e cuja resposta necessita de um aprofundamento e uma reflexão sobre os dados coletados.

Podemos citar como exemplo pesquisas sociológicas, estudos de recepção de estratégias de marketing ou até mesmo um estudo sobre como diferentes pessoas lidam com o luto do ponto de vista psicanalítico.

Esse tipo de pesquisa pede uma metodologia que permita um resultado com mais nuances, com menos preto-e-branco e mais tons de cinza.

Principais Diferenças entre os Tipos de Pesquisa

Principais Diferenças entre os Tipos de Pesquisa

São inúmeros os tipos de pesquisa que podem ser desenvolvidos em um ambiente acadêmico ou profissional.

Não importa se você precisa analisar uma questão qualitativa ou se o seu estudo dispende de uma maior reflexão durante a coleta de dados: existe uma metodologia capaz de atender suas necessidades.

Mas, como o número de opções é gigantesco, muitas pessoas sentem dificuldade na hora de escolher qual caminho melhor se adaptará ao seu objeto de pesquisa.

Definitivamente, a escolha entre um método e outro fica mais fácil com o tempo e se houver a presença de um mentor ou orientador.

Para te ajudar nessa decisão tão importante, nós reunimos e apresentamos abaixo os principais tipos de pesquisa existentes.

 

Amostra

A amostra é a metodologia de pesquisa que restringe o número de elementos a ser estudado para delimitar sua análise.

Dentro das pesquisas quantitativas, a amostragem é capaz de responder questões simples com grande grau confiabilidade a partir de um número reduzido de dados.

Isso porque ela usa de modelos estatísticos para definir qual é a porcentagem de elementos de um universo que, quando selecionados de maneira aleatória, correspondem a uma amostra fiel do todo.

Quando aplicado a pesquisas qualitativas, por outro lado, os elementos devem ser escolhidos de forma deliberada, já que a amostra aqui não tem a função de representar o todo.

 

Entrevista

Outro método bastante utilizado durante a coleta de dados, a entrevista parte da subjetividade de cada participante para entender o todo e responder à pergunta que deu origem a pesquisa.

Dentro de pesquisas quantitativas, os entrevistados são escolhidos a partir de características específicas e previamente definidas.

Eles precisam ser abordados individualmente, garantindo assim que a resposta de um não interfira na percepção dos demais participantes.

Para pesquisas qualitativas, as regras são um pouco menos rígidas já que a escolha da amostra não precisa seguir critérios para garantir uma representação do todo.

Também, as entrevistas podem ser conduzidas de maneira coletiva ou individualmente se houver necessidade de garantir maior profundidade nas respostas.

 

Questionário

Assim como nas entrevistas, o uso de questionário tem espaço em pesquisas que dependem da opinião dos indivíduos para testar sua hipótese original.

A diferença aqui é bem básica e pode ser comparada com os modelos de teste mais comuns no ensino: a prova objetiva e a dissertativa.

No caso das pesquisas qualitativas, o entrevistador elabora um roteiro de investigação e o sujeito tem a oportunidade de escrever sua resposta de maneira livre.

Já para as pesquisas quantitativas, o questionário é estruturado com respostas fechadas e o questionado deve assinalar a opção que melhor o representa.

 

Relatório

Toda pesquisa deve gerar algum tipo de relatório, onde estarão registrados os resultados e conclusões do estudo que acabou de ser apresentado.

A grande diferença aqui está na finalização desse documento.

Para as pesquisas quantitativas, esse relatório vem com uma conclusão no sentido de comprovar ou rejeitar a hipótese inicial – no fim, os dados devem ser apresentados na íntegra e sistematizados em uma tabela ou gráfico.

Já as pesquisas qualitativas exigem um envolvimento maior do pesquisador, pois as respostas não são tão simples quanto “sim” ou “não”.

Na conclusão do relatório, será preciso refletir os dados coletados, interpretando-os de forma a organizar e dar sentido às informações.

Qual o Objetivo da Metodologia da Pesquisa?

Qual o Objetivo da Metodologia da Pesquisa?

Sempre que nos propomos a fazer uma pesquisa, buscamos resposta para perguntas que ninguém nunca antes respondeu – afinal de contas, na raríssima chance de alguém ter testado sua hipótese antes, a pesquisa perde sua função.

Mas isso não quer dizer que o pesquisador trabalhe sozinho, com dados e teorias que vem de sua cabeça.

Muito pelo contrário: toda pesquisa que se preze está apoiada nos calcanhares de inúmeros teóricos que vieram antes e abriram caminho para outros pesquisadores.

Assim, o objetivo principal da metodologia de pesquisa é permitir que você aproveite tudo que já foi estudado e estabelecido por outros autores, usando todo esse conhecimento acumulado como ponto de partida.

Isso não significa, é claro, que a metodologia de pesquisa deve ser escolhida de forma a confirmar sua hipótese.

Ainda que você tenha seu palpite, é importante lembrar que o papel da pesquisa não é confirmar todas as suas ideias.

Então, antes de começar, entenda que resultado do estudo pode ser tanto no sentido de confirmar o que se imaginava como também negar a hipótese original.

 

Roteiro Para Elaboração de uma Pesquisa

Você já entendeu que o ponto de partida para uma pesquisa – seja ela de qualquer natureza – deve ser uma pergunta.

A partir disso, você pode escolher os métodos que vão te ajudar a coletar os dados e posteriormente desenvolver seu raciocínio em forma de discurso.

Confira abaixo um roteiro para elaboração de um projeto de pesquisa.

  1. Problema: registe aqui a sua questão original, em forma de pergunta;
  2. Título: crie um nome provisório de acordo com o tópico acima;
  3. Hipótese: especule possíveis respostas para o seu problema que serão postas à prova;
  4. Objetivos: defina aqui o seu objetivo geral com a pesquisa e também os específicos;
  5. Justificativa: descreva o que te fez escolher o problema como objeto de estudo;
  6. Ferramentas de pesquisa: aponte os autores que serão usados como aporte teórico assim como os métodos para coleta e análise dos dados;
  7. Cronograma: um calendário de trabalho estabelecendo prazos e metas de entrega;
  8. Referências: o endereço bibliográfico dos textos e metodologias aplicadas no trabalho.

 

Principais Usos da Metodologia de Pesquisa

São diversos os usos possíveis para uma metodologia de pesquisa no cotidiano de trabalho de um pesquisador.

Seja ele um profissional que trabalha dentro de universidades ou se faz pesquisas de mercado junto a empresas, com certeza existe um método que melhor se adapta e atende às suas necessidades.

A escolha do mais adequado depende de diversos fatores e deve conversar diretamente com o objetivo e o tema do estudo.

Conheça abaixo os principais tipos de pesquisa para entender como cada um se relaciona com as metodologias de pesquisa.

 

Pesquisa Acadêmica

Chamamos de pesquisa acadêmica os estudos realizados dentro de universidades e outras instituições de ensino com foco no aprofundamento dos conteúdos ensinados em sala de aula.

Essa certamente é uma das primeiras imagens que vêm à cabeça quando falamos em trabalho de pesquisa.

O modelo conta com a participação de alunos e de professores, que têm um papel fundamental na hora de orientar os rumos do estudo e ensinar os estudantes como realizar a o trabalho com rigor e qualidade.

 

Pesquisa de Mercado

Outro tipo comum de pesquisa ao qual estamos acostumados é a pesquisa de mercado.

A modalidade é largamente utilizada no empreendedorismo como forma de estudar a viabilidade de uma ideia quando transportada para a prática do cotidiano.

Além de servir de preparação para empresas em desenvolvimento, a pesquisa de mercado também pode ser um importante instrumento para empreendimentos que já existem avaliarem a concorrência e se prepararem para uma expansão dos negócios.

 

Pesquisa Laboratorial

As pesquisas laboratoriais trabalham com teste de hipóteses dentro de um ambiente fechado e com condições controladas.

Os trabalhos podem ser feitos tanto em laboratório quanto ao ar livre, dependendo da sensibilidade do objeto de estudo.

Nesses ambientes controlados, biólogos, químicos, biomédicos e outros profissionais conseguem criar situações específicas para observação.

Daí em diante o trabalho principal consiste em monitorar os experimentos, observando e documentando os fenômenos para ao fim ter uma resposta para a pergunta inicial.

 

Pesquisa de Campo

Em alguns casos, as condições naturais do objeto de pesquisa impedem que ele seja transportado para um ambiente controlado para que se possam observar os fenômenos.

Nessas situações, a pesquisa de campo entra em ação, levando os pesquisadores até o local onde o objeto estudado reside naturalmente.

Mesmo deslocando a equipe de trabalho até o campo de estudo, esse tipo de pesquisa é tão criterioso quanto todos os outros.

O trabalho in loco segue procedimentos e códigos de ética rígidos que permitem o estudo dos fenômenos sem que haja intervenções desnecessárias por parte do pesquisador.

 

Pesquisa Teórica

Ao contrário da pesquisa de campo, que depende do deslocamento do pesquisador até o local do objeto, a pesquisa teórica é um trabalho mais introspectivo para quem estuda.

Isso porque aqui o estudo é mais focado na análise de teóricos que falaram antes sobre o assunto.

Assim, o trabalho da pesquisa teórica consiste em analisar o que já foi pesquisado até em então sobre o assunto, trazendo uma nova perspectiva sobre como aquela teoria se insere na contemporaneidade.

 

Exemplo de Metodologia de Pesquisa

Todo trabalho de pesquisa deve fazer escolhas o tempo todo entre um caminho e outro, definindo assim as metodologias utilizadas no desenvolvimento do estudo.

São basicamente quatro os momentos de escolha que compõe a elaboração do trabalho: objetivo, fontes, apresentação dos resultados e tratamento.

Na primeira etapa, o pesquisador precisará decidir se vai fazer uma pesquisa exploratória, descritiva ou explicativa.

Para a segunda fase, a decisão é entre fontes primárias, fontes secundárias ou fontes terciárias.

A apresentação de resultados é classificada de acordo com o tipo de pesquisa: qualitativa, quantitativa ou um misto dos dois tipos.

Por fim, o procedimento de tratamento da pesquisa indica os recursos que foram utilizados durante o estudo.

Algumas das principais ferramentas são: revisão bibliográfica, entrevistas, estudo de relatórios, questionários e pesquisas em campo.

 

Conclusão

Para quem já tem alguma familiaridade com os estudos, falar em metodologia de pesquisa não é nenhuma novidade.

Parte importantíssima da atividade, a escolha do método ideal faz toda a diferença para conseguir ter resultados reais e definitivos.

Ainda assim, muitas pessoas têm dificuldade em entender qual caminho pode trazer mais benefícios para a sua pesquisa.

Em meio a tantas opções, o ideal é olhar para o seu objeto de estudo para entender quais são as demandas do tema.

A sua pergunta original pede uma resposta objetiva ou você já espera resultados subjetivos?

E ainda: as respostas podem ser encontradas em livros ou requerem estudo de campo e entrevistas?

Essas e outras questões devem ser consideradas na hora de escolher uma metodologia.

Hoje, existem cada vez mais métodos que se encaixam em todas as necessidades possíveis.

Assim, o objetivo do pesquisador deve ser escolher o caminho que mais pode contribuir com seu trabalho, aproveitando-se ao máximo das contribuições de autores que vieram antes.

Agora que você já sabe tudo que precisa saber sobre metodologia de pesquisa, está pronto para escolher seu método e iniciar seus estudos.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.