Clima Organizacional

Você sabe o que é Clima Organizacional? Aprenda tudo sobre aqui!

publicado em | atualizado em

Se você trabalha oito horas por dia, um terço do seu dia é dedicado à sua vida profissional. No mundo real, é muito comum que essa jornada seja ainda mais longa. Provavelmente, você convive mais com seus colegas e com seu chefe do que com qualquer membro da sua família. É por isso que o clima organizacional é tão importante.

Nos médio e longo prazos, passar tanto tempo em um ambiente hostil ou frustrante impacta a saúde mental dos profissionais. Não é à toa que vemos uma explosão de síndromes ocupacionais, como o burnout. Dados da International Stress Management Association (Isma-BR) indicam que 32% dos trabalhadores brasileiros sofrem com esse tipo de stress, o que corresponde a 33 milhões de cidadãos. No ranking mundial, ficamos atrás apenas do Japão.

Está claro que isso não é sustentável e que traz prejuízos não apenas para os trabalhadores, mas também para as empresas. Neste artigo, vamos detalhar o conceito de clima organizacional, o que o influencia, como medi-lo e quais medidas podem ser tomadas para melhorá-lo. Acompanhe!

O que é clima organizacional?

O que é clima organizacional?

Embora seja um tema estudado na administração já há bastante tempo, as definições de clima organizacional variam de acordo com os diferentes autores que tratam do assunto. Uma das mais conhecidas é a do pesquisador G. H. Litwin, para quem o clima organizacional é “a qualidade ou propriedade do ambiente organizacional, que é percebida ou experimentada pelos membros da organização e influencia o seu comportamento”.

Já o especialista brasileiro Ricardo Luz, em seu livro Gestão do Clima Organizacional, define o conceito como “o reflexo do estado de ânimo ou do grau de satisfação dos funcionários de uma empresa, num dado momento”.

O clima, portanto, diz respeito ao estado de ânimo individual e geral dos membros da corporação. Ele influencia não apenas o comportamento e a saúde dos profissionais, como a motivação e o rendimento como um todo.

Quais são os tipos de clima organizacional de uma empresa?

Quais são os tipos de clima organizacional de uma empresa?

Em geral, o clima organizacional é classificado pela sua qualidade: bom, médio e ruim. Existem, portanto, elementos subjetivos nessa avaliação, o que não significa que ele não possa ser medido, monitorado e melhorado.

Nas empresas com clima bom, os colaboradores se sentem valorizados e avaliam que têm à disposição tudo o que precisam, inclusive para o seu próprio desenvolvimento dentro da organização. Por isso, o trabalho é mais do que uma obrigação e se torna uma fonte de satisfação.

Já naquelas com clima organizacional médio, o entusiasmo e o engajamento dos colaboradores são menores. Com isso, encaram o trabalho com certa indiferença e as entregas se tornam apenas uma obrigação.

Por fim, um clima organizacional ruim se materializa em níveis elevados de insatisfação dos funcionários e muitos conflitos internos. Nessa situação, os colaboradores querem sair da empresa e procuram outras oportunidades no mercado. Enquanto isso não acontece, seu desempenho fica muito aquém do esperado. Além disso, essa desmotivação tem um efeito cascata, contagiando a todos na organização.

O que pode influenciar o clima organizacional de uma empresa?

Veja alguns fatores que influenciam o clima organizacional:

  • Flexibilidade: quando os colaboradores não se sentem vigiados e têm liberdade para exercer outras atividades dentro e fora da empresa;
  • Responsabilidade: quando a empresa valoriza e se compromete com os colaboradores, definindo políticas claras e cumprindo-as;
  • Padrões: quando a empresa tem padrões e processos bem-definidos;
  • Recompensas: quando as formas de recompensa que a empresa adota são percebidas como justas;
  • Transparência: quando os valores e missão da empresa são claros;
  • Liderança: quando os líderes são inspiradores e atuam de forma exemplar.

Como medir e identificar fatores problemáticos?

Problemas de relacionamento, altos níveis de turnover, de absenteísmo, de atrasos e baixa produtividade são sinais claros de que existem problemas de clima organizacional.

Alguns desses fatores podem ser medidos de forma simples, como o turnover, o absenteísmo e os atrasos. Outros, no entanto, são mais qualitativos e requerem uma investigação mais profunda.

É aqui que entra a pesquisa de clima organizacional, a ferramenta mais importante de que dispomos para entender o ambiente de trabalho e seus efeitos nos colaboradores. Ela captura a percepção dos funcionários para compreender o contexto no qual eles estão inseridos e promover melhorias com impacto na motivação, produtividade e resultado financeiro.

Liderança e influência

O gestor tem o dever de conduzir toda a equipe, acontecimentos e decisões dentro da empresa. Para ter um parâmetro, de acordo com estudos do instituto Gallup, o líder tem influência de até 70% no engajamento dos funcionários com o negócio.

Isso comprova o que dissemos acima, ou seja, que o “chefe” é o maior responsável pelo clima organizacional. E aqui não estamos falando apenas do gestor imediato, mas de toda a liderança da empresa. Por isso, é preciso investir tempo no relacionamento com cada funcionário, acompanhando e dando feedbacks frequentes.

Como melhorar o clima organizacional

A boa notícia é que melhorar o clima organizacional é algo que está inteiramente nas mãos da empresa. Veja a seguir algumas medidas que podem ser tomadas para isso:

  • Invista no bem-estar dos colaboradores: o espaço físico de trabalho deve ser confortável, agradável e os móveis devem seguir as regras de ergonomia. Afinal, quem aguenta passar tantas horas diariamente em um ambiente inadequado?
  • Ofereça treinamentos para as equipes: se você não quer passar a vida toda fazendo a mesma coisa, sem aprender nada novo, saiba que sua equipe também se sente assim. Por isso, invista no desenvolvimento dos colaboradores. Todos só têm a ganhar com isso;
  • Seja flexível: todo mundo tem uma vida pessoal e ela é importante. Liberar um colaborador para comparecer à festinha de escola do filho, ir ao médico ou resolver algum problema faz com que ele sinta que a empresa o entende e confia nele, o que aumenta a motivação. Além disso, nunca é demais lembrar que horário rígido não é garantia de entrega de resultados;
  • Ouça os seus colaboradores: as empresas têm equipes com perfis diferentes. A melhor forma de descobrir o que fazer é perguntando aos colaboradores o que eles valorizam. Isso ajuda, por exemplo, a definir uma política de benefícios que colabore para aumentar o nível de satisfação geral.

Assim, vimos que o clima organizacional está longe de ser uma questão periférica restrita ao RH. Colaboradores satisfeitos e motivados produzem mais e melhor, são mais criativos, faltam menos e ficam na empresa. No fim do dia, isso se traduz em resultados para a empresa e em uma vantagem competitiva no mercado.

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]