TODOS OS CURSOS DA EDTI POR R$ 169,90/MÊS.
INCLUINDO GREEN E BLACK BELT!!
Comece agora e cancele quando quiser.
liderança situacional

O que é a Liderança Situacional e como utilizá-la

por Bruno Navarro
publicado em | atualizado em

Não é segredo para ninguém que um bom líder é aquele que demonstra engajamento com a sua equipe e que trabalha em conjunto com ela. Afinal, há tempos essa forma de parceria vem substituindo os antigos ideais de “chefia”. Nesse contexto, surgiu o conceito da Liderança Situacional.

Esse novo cenário, no entanto, não exime os líderes da necessidade de continuarem realizando as suas funções com firmeza frente a todo tipo de situação, independentemente das condições apresentadas por ela.

Ao mesmo tempo, essa nova geração de gestores é mais humana e preocupada com o bem-estar dos seus subordinados, trabalhando sempre em prol da equipe e não visando conquistas individuais.

Tendo isso em vista, a liderança situacional tem ganhado destaque, por tratar diretamente sobre a nova abordagem de gestão que os temas atuais exigem.

Neste artigo, criamos um guia completo com tudo que você precisa saber sobre este estilo de liderança e como ele pode ser aplicado em sua organização. Confira mais abaixo!

O que é liderança situacional?

O que é liderança situacional?

Chamamos de liderança situacional o modelo de gestão, na qual o líder tem a capacidade de se adaptar aos mais diversos contextos para executar as suas funções corporativas. Ou seja, sempre guia os seus subordinados pelo melhor caminho, encontrando alternativas diferentes em momentos de crise e também em situações de divergências.

Como utilizar a liderança situacional?

Como utilizar a liderança situacional?

Como citamos anteriormente, a situational leadership ou liderança situacional está diretamente ligada a capacidade de adaptação dos gestores em relação a diferentes contextos da companhia.

Sendo assim, para utilizá-la na prática é necessário estar sempre atento ao cenário da empresa e principalmente do mercado, de modo a prever futuros acontecimentos que possam se mostrar prejudiciais a operação da corporação.

Para isso é interessante que o líder invista em capacitação, para aprender os melhores modos de ler o mundo corporativo e as entrelinhas dispostas dentro da própria empresa.

Assim, não será pego de surpresa e poderá mostrar o melhor de seu potencial juntamente a sua equipe.

Modos de Liderança

Para ser considerado um bom líder é essencial que o gestor atenda a uma série de critérios técnicos e pessoais, os quais variam desde um bom relacionamento interpessoal até o conhecimento teórico para auxílio no desenvolvimento de demandas.

Nesse sentido, podem ser utilizados os mais diversos estilos de liderança para agradar os colaboradores e demais membros da hierarquia empresarial. O modelo situacional se destaca, no entanto, por se adequar bem a todo tipo de contexto, sempre apresentando resultados efetivos, mesmo que em momentos negativos para a companhia.

Maturidade do subordinado

A maturidade do subordinado pode ser descrita como a competência que permite uma adaptação automática a novas situações e cenários, sem a necessidade direta de ordem de gestores ou líderes.

Ou seja, contar com colaboradores maduros é muito importante para os líderes situacionais, pois ao se adaptarem ao novo contexto, eles trazem consigo também a bagagem de funcionários experientes.

Assim, toda a demanda se torna mais simples de ser realizada, ao passo que as instabilidades emocionais surgem em menor frequência.

A maturidade do subordinado é uma competência que costuma surgir após determinado tempo de empresa, quando o colaborador começa a se sentir mais seguro em seu cargo e em sua posição de trabalho. Porém, pode ser adquirida através de treinamentos na área da inteligência emocional e desenvolvimento pessoal.

Benefícios da Liderança Situacional

Como você pode perceber, a liderança situacional se trata de uma competência muito bem vista dentro do mundo corporativo. Afinal, ela permite que as empresas sofram menos com as oscilações e possíveis crises de mercado.

Porém, os benefícios não param por aí. Confira abaixo mais algumas vantagens de contar com a situational leadership em sua empresa!

  • Maior engajamento entre gestão e subordinados;
  • Menos conflitos internos;
  • Menor tempo de adaptação de novos projetos;
  • Acompanhamento e desenvolvimento de processos antenados nas tendências do mercado;
  • Líderes em constante capacitação;
  • Criação de uma equipe mais madura e produtiva.

Desvantagens desse método

Assim como todo formato de gestão, a liderança situacional também possui pontos que podem ser considerados negativos em alguns casos. Sendo assim, antes de trazê-la para a prática vale a pena ficar bem atento nesses fatores, para não se decepcionar com os resultados posteriores. Acompanhe!

  • Constante mudança nos projetos e processos da empresa;
  • Imprevisão sobre as possíveis decisões dos gestores;
  • Não há uma linha teórica exclusiva a ser seguida.

Exemplo

Mesmo que você já saiba o conceito desse formato de gestão, ainda pode estar confuso sobre sua aplicação prática. Sendo assim, acompanhe abaixo exemplos de liderança situacional, para compreender os resultados desse tipo de chefia.

Situação 1

Imagine uma empresa que acabou de ingressar em um projeto de transformação de cultura organizacional. O que antes era trabalhado dentro de métodos tradicionais, agora funciona de maneira mais leve, utilizando a tecnologia como um suporte para alcançar novos caminhos.

O líder situacional, nesse caso, motiva seus funcionários a buscarem aprimoramento digital, para que possam acompanhar o novo ritmo da empresa. Além disso, adapta seus formatos de comunicação, antes realizados sempre em reuniões formais, para feedbacks mais livres e dinâmicos, trazendo os subordinados para mais perto de si, instaurando o novo clima em sua equipe.

Situação 2

Suponha que uma empresa está passando por um momento de crise, onde teve que demitir 30% de sua força de trabalho. Com isso, vários colaboradores restantes estão se sentindo inseguros, com medo de perder seus empregos e, por esse motivo, estão sofrendo com quedas em sua produtividade.

Nesse caso o líder situacional consegue utilizar empatia para com seus funcionários e mudar seu mindset, indicando que devem pensar na situação como uma nova motivação para trabalhar ainda melhor, tendo em vista que não foram escolhidos para a demissão.

Desse modo a companhia voltará a trabalhar de maneira integral e até mesmo poderá se recuperar do momento de queda financeira.

E aí, o que achou dessas dicas sobre liderança situacional? Acredita que esse modelo de gestão faria sucesso em sua empresa?

Se sim, continue acompanhando o nosso blog e descubra ainda mais temas sobre o mundo corporativo, pois aqui postamos as melhores técnicas para você que deseja manter a sua empresa em constante ascensão no mercado!

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]