TODOS OS CURSOS DA EDTI POR R$ 169,90/MÊS.
INCLUINDO GREEN E BLACK BELT!!
Comece agora e cancele quando quiser.
estoque

A importância da gestão de Estoque

por Marcelo Petenate
publicado em | atualizado em

Quem é gestor sabe que um dos segredos de uma boa cadeia produtiva é tratar o estoque com prioridade.

Esse gerenciamento garante que a empresa estará bem abastecida para o futuro ao mesmo tempo em que impede que quantidades exorbitantes sejam armazenadas.

Para entender mais sobre o conceito, continue lendo o artigo a seguir.

Conceito de estoque

Conceito de estoque

Quem nunca ouviu falar em estoque?

Dentro de uma empresa, ele representa todos os recursos produtivos necessários para a continuidade da produção no médio e longo prazo.

Além de armazenar materiais, ferramentas e insumos, o estoque tem também o importante papel de guardar as mercadorias excedentes da produção antes delas serem despachadas para o ponto de venda ou para o cliente.

O estoque pode ter diferentes formas e tamanhos, dependendo do segmento de mercado daquela produção.

Produtores rurais, por exemplo, guardam estoques de grãos por meses para o que negociar no período de entressafra.

Empresas que processam alimentos perecíveis, por outro lado, não podem contar com um estoque muito grande, pois se corre o risco de o produto estragar antes de chegar às prateleiras do mercado.

Gestão de estoque

Gestão de estoque

Muitos negócios falham por não conseguir gerir de maneira adequada a entrada e saída de produtos em seu estoque.

Não saber quando determinada mercadoria entrou e nem o porquê de ela estar ali pode causar grandes prejuízos para uma empresa.

Muitas vezes, o problema acontece quando não há equilíbrio: mercadorias acumuladas e sem procura ou demanda por produtos, mas escassez no estoque.

Ambas as situações podem acarretar em prejuízo, pois na primeira o dinheiro investido não é revertido em vendas, e na segunda, o cliente fica insatisfeito com a indisponibilidade do produto desejado e não realiza a compra.

Controle de estoque

Você deve ter percebido até aqui a importância de ter um bom plano de gestão e controle do estoque para garantir o sucesso dos negócios.

Dentre as possíveis soluções para os momentos de desorganização, indicamos realizar o cálculo do giro de estoque da empresa.

Com ele, será possível administrar corretamente o fluxo de entrada e saída de produtos e evitar surpresas desagradáveis ao fim do mês.

A rotatividade ou giro de estoque é um indicador que revela a velocidade em que o inventário foi renovado em um determinado período ou qual é o tempo médio de permanência de um produto antes da venda.

O cálculo é feito a partir de custos ou itens, considerando o volume total de vendas e a média de estoque.

O giro de estoque é um dos principais instrumentos para controlar e avaliar a gestão de inventário, podendo ser acionado em diferentes periodicidades.

Use esse recurso conforme a necessidade de sua empresa e do volume de bens guardados: por ser aplicável a qualquer escala e tipo de produtos, o indicador se mostra útil como padrão de mercado na busca de equilíbrio com o ritmo de vendas.

A importância de ter uma gestão de estoque

A real importância de ter uma gestão de estoque aparece de maneira mais evidente quando uma empresa não dispõe dessa estratégia.

É claro que é importante estar precavido caso a demanda por um produto aumente do dia para a noite.

Mas, isso não significa que é necessário manter quantidades enormes da mercadoria paradas no estoque.

Além da deterioração natural que os produtos sofrem com o passar do tempo, esse exagero acaba sendo um desperdício de recursos para a empresa que gasta enormes quantias anuais só para manter mercadoria parada em um galpão.

Métodos de controle de estoque

O gestor que quer controlar seu estoque tem uma série de ferramentas e métodos disponíveis para facilitar seu trabalho – confira a seguir alguns dos principais.

Just In Time (JIT)

O sistema Just in Time, também conhecido pela sigla JIT, foi criado pela japonesa Toyota em meados de década de 1970.

O termo, que em tradução livre significa “na hora certa”, define uma estratégia de produção que utiliza a demanda como parâmetro principal.

Isso significa que, no JIT, se produz a partir dos pedidos sem criar e manter insumos e mercadorias estocados para a venda.

PEPS

O método PEPS representa uma sigla que resume bem seus princípios: Primeiro que Entra Primeiro que Sai.

Na prática, isso significa priorizar os insumos e produtos mais “velhos” sempre que for buscar algum item no estoque, garantindo assim uma organização que impede que os itens passem muito tempo parados.

Análise de Pareto

A Análise de Pareto parte de um princípio de mesmo nome que indica que até 80% dos problemas verificados em um processo tem raiz em apenas 20% das causas verificadas.

A regra pode ser especialmente interessante para classificar quais itens são mais importantes de se manter no estoque e ir, aos poucos, reduzindo sua capacidade para o que de fato é essencial.

Conclusão

Viu como cuidar bem do seu estoque é importante para o sucesso dos negócios?

Um estoque bem organizado tem o potencial de diminuir os desperdícios e trazer mais eficiência para as ações de uma empresa.

Nesse sentido, a ferramentas de gestão podem ser verdadeiras auxiliares para buscar o equilíbrio na movimentação de mercadorias.

Para aprender mais sobre esse e outros assuntos, inscreva-se já em um de nossos cursos e continue acompanhando nosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]