Curso Minitab 19: Como Usar O Melhor Software de Melhoria Contínua

O Curso Minitab é indicado para profissionais independentes, gestores, líderes ou estudantes que querem melhorar suas capacidades de gerir e interpretar dados.

Agregar essa formação no currículo pode representar um salto na carreira, já que evidencia a disposição em se atualizar com as ferramentas mais “up-to-date” do mercado.

Isso porque quem está familiarizado com o Minitab se coloca muito à frente de quem não domina o software.

Queremos que você o conheça, por isso, continue por aqui para saber mais.

Lembre-se: conhecimento é poder!

Boa leitura!

o que é o software minitab 19

O que é o Software Minitab 19?

Desenvolvido pela Minitab, o software homônimo teve a sua primeira versão lançada em 1972.

Trata-se de uma poderosa ferramenta de estatística, pela qual se pode fazer análises de dados, cruzar informações e avaliações preditivas com grande precisão.

Sua versão atual, o Minitab 19, vem equipado com diversas melhorias, tornando-o ainda mais efetivo.

Entre os novos recursos, estão a regressão stepwise, estatística para planejamento de experimentos (DOE) e melhorias de capacidade normal.

É indicado para profissionais de vendas, marketing, indústria, logística, educação, saúde e toda atividade produtiva que possa ser avaliada e traduzida em números.

curso online minitab gráficos e ferramentas de melhoria

Curso Online Minitab – Gráficos e Ferramentas de Melhoria

No curso de Minitab da Escola EDTI, o aluno aprende todos os passos necessários para o uso adequado dessa ferramenta com quem mais entende de melhoria contínua.

Por meio de uma formação a distância, com carga horária de 8h, são detalhadas as etapas desde a instalação e configuração do software.

Também são abordados conceitos básicos de uso e layout, manipulação de dados, além das principais ferramentas de qualidade, estatística e gráficos.

É ensinada uma visão prática, com diversos exemplos de uso para as diferentes funcionalidades do software.

Por que a Escola EDTI – Especialistas em Lean Six Sigma

A Escola EDTI é especializada na Metodologia Lean, sendo uma das principais referências no Brasil no ensino das práticas Lean Seis Sigma.

Nossa história se confunde com o desenvolvimento do programa de Green Belt e Black Belt da Unicamp.

Foi na Universidade de Campinas que, na década de 90, o sócio fundador da Escola EDTI, Prof. Dr. Ademir Petenate, criou, em parceria com a IBM, o mestrado profissional em Qualidade.

Esse programa foi o primeiro desse tipo do Brasil e é referência para os outros mestrados profissionais desenvolvidos no país atualmente.

Ou seja, ao escolher a EDTI, você faz parte dessa equipe e aprende Minitab com quem mais entende do assunto.

testemunho de quem já fez nossos cursos ead e presencial

Testemunho de Quem já fez Nossos Cursos Ead e Presencial

Ninguém melhor do que os alunos para atestar a qualidade dos nossos cursos.

Recebemos pessoas de todo o Brasil, dos mais variados níveis de formação e áreas de atuação.

Isso nos deixa à vontade para dizer que nossa metodologia de ensino é de fato focada no aluno, considerando os variados perfis em nossas salas de aula.

Confira o que as pessoas que já fizeram nossos cursos têm a dizer:

“O curso foi muito bom, pois dá uma visão ampla de melhoria de processo, como é importante uma coleta e análise crítica dos dados para realizar um projeto de melhoria, por isso eu recomendo esse curso.”

Leandro Bueno, Engenheiro da Qualidade – Magneti Marelli.

“O curso foi bastante proveitoso para mudar minha visão em relação à processos e como implementar melhorias consistentes. Os instrutores também contribuíram bastante para auxiliar o maior aprendizado possível.”

Andre Cappai de Castro Morais, Gerente de Operações, Ribeirão Preto – NET Serviços de Comunicação S/A.

qual o objetivo do nosso curso minitab ead

Qual o Objetivo do Nosso Curso Minitab Ead

De acordo com a própria Minitab, o software fornece um conjunto de ferramentas de análise estatística e melhoria de processos abrangente.

É uma ferramenta valiosa para ajudar empresas e instituições a identificar tendências, resolver problemas e descobrir insights valiosos nos dados.

Considerando as enormes potencialidades no Minitab 19, é nosso objetivo formar profissionais capazes de operá-lo.

Com isso, levamos adiante nossa missão de transformar o Brasil, desenvolvendo pessoas com o poder de melhorar o ambiente de negócios.

Dessa forma, ajudamos a alavancar a competitividade do nosso país, nosso propósito final.

Ementa do curso Minitab

Conheça a ementa do curso, saiba como as aulas se estruturam e não deixe de garantir sua vaga.

As turmas são reduzidas, para garantir que a qualidade do ensino não seja prejudicada.

Veja o que você vai aprender nos próximos tópicos.

Introdução

Na parte introdutória do curso, o aluno é apresentado ao software, toma nota das suas funções mais básicas e aprende a fazer a instalação.

Também são abordados conceitos básicos e é feito o primeiro contato com o tratamento de dados em nível estatístico.

O conteúdo inicial é subdividido em tópicos para facilitar ainda mais o processo de aprendizagem, considerando os diferentes níveis de formação de nossos alunos.

O Minitab é um dos softwares estatísticos mais simples de se compreender, o que representa uma vantagem desde as primeiras aulas.

Conhecendo o Minitab

Tudo começa com um overview sobre o Minitab 19.

Nessa fase preliminar do curso, o aluno conhece os conceitos estatísticos por trás das suas muitas funções de cálculo e de tratamento de dados.

É a oportunidade para se familiarizar com o seu layout, conhecer os tópicos de ajuda e os comandos básicos de operação.

Até mesmo quem não conhece estatística pode trabalhar com o Minitab, graças à sua interface amigável, simples e intuitiva.

Manipulando planilhas e áreas gráficas

Ainda na fase introdutória, os alunos começam a ter as primeiras aulas sobre planilhas e áreas gráficas.

O objetivo é torná-los hábeis na interpretação de dados a partir de gráficos e na manipulação de folhas de cálculo.

O que quer dizer, por exemplo, um gráfico de barras, por setores ou um histograma?

Essas questões elementares são respondidas já na introdução do curso.

Dessa forma, quando começar a trabalhar de fato com planilhas, o aluno já terá a base de conhecimento necessária para extrair delas os resultados desejados.

Tratando dados (importação, exportação, cálculos e organização)

O objetivo do Minitab é servir como uma ferramenta para tratamento e organização de dados não estruturados.

Para isso, na fase inicial do curso, o aluno tem contato com as funções necessárias para realizar cálculos, importar e exportar dados.

Muitos dos dados que serão trabalhados vêm de planilhas externas e que, por isso, devem ser importadas.

Afinal, elas são a base da qual o software extrai a informação necessária para gerar insights e relatórios.

Principais diferenças entre as versões do Minitab 18 e Minitab 19

A Minitab não está exagerando ao dizer que seu software estatístico está melhor, mais rápido e mais fácil de operar.

No Minitab 18, a inclusão da janela de sessão atualizada foi celebrada como um grande avanço no sentido de facilitar a edição e cópia dos dados para apresentações.

Já na versão 19, as facilidades vão além, graças ao Assistente Minitab, que segundo a empresa é um ”recurso interativo integrado que oferece orientação durante a análise e ajuda até mesmo a interpretar e apresentar os resultados.”

A navegação também foi aprimorada, permitindo o agrupamento de resultados e análises por worksheet, classificando-os em ordem alfabética ou executando-os pela ordem.

Em resumo, as mudanças no Minitab 19 são muito mais visíveis e profundas, se considerarmos os “retoques” da versão anterior.

Sendo assim, o Minitab 19 é muito mais completo, fácil de usar e acessível até mesmo para usuários ocasionais.

Estatísticas e gráficos principais

Depois da fase de introdução do curso, é hora de aprender a formar e interpretar os gráficos estatísticos mais utilizados.

Você verá que o Minitab 19 é uma ferramenta poderosa, ou seja, um aliado indispensável para apoiar a tomada de decisão e ajudar a identificar falhas e pontos de melhoria.

Estatísticas descritivas

Na parte de estatística descritiva, você aprenderá a realizar os seguintes testes:

Teste Z para uma amostra, testes T para uma e duas amostras, teste T pareado

Testes de uma e duas proporções

Testes de taxa de Poisson para uma e duas amostras

Teste para uma e duas variâncias

Correlação e covariância *

Teste de normalidade

Teste de outlier

Teste de qualidade do ajuste para Poisson.

Gráfico de Dispersão (2D e 3D)

Gráficos de dispersão são utilizados para avaliar se existe correlação entre duas variáveis de caráter quantitativo.

Descritos pela primeira vez por Francis Galton, eles ajudam a compreender estatisticamente se um dado sofre alteração quando um outro aumenta ou diminui.

No curso Minitab 19, você aprenderá a construir, ler e utilizar os gráficos de dispersão como referências em negócios, pesquisas e tudo que seja influenciado pela coleta e análise de dados.

Histograma

Outro tipo de gráfico essencial na análise de dados é o do tipo histograma.

Consiste em barras horizontais ou verticais, no qual um eixo representa a variação na quantidade e o outro representa a classe avaliada.

Por sua importância no estudo da estatística, o histograma é considerado por especialistas como uma das “sete ferramentas da qualidade”.

Sendo assim, a Escola EDTI apresenta em seu curso Minitab aulas sobre histogramas cumulativos, seus tipos e os principais exemplos de histograma padrão.

Diagrama de Pontos

O diagrama de pontos é usado para avaliar e comparar distribuições de dados em amostras.

Ele divide valores em intervalos menores e representa cada valor ou grupo por um ponto junto com uma linha de número.

Trata-se de uma ferramenta bastante utilizada na indústria, em que é amplamente empregada na análise de qualidade e para estipular padrões.

Gráfico de Valores Individuais

O gráfico de valores individuais também é usado para avaliar e comparar distribuições dos dados de amostra.

Ele é útil para identificar possíveis outliers e visualizar a distribuição de seus dados, tal como um boxplot.

A diferença é que, como seu nome já diz, no gráfico de valores individuais cada valor é exibido separado.

Esta é mais uma ferramenta gráfica que você dominará ao fazer o curso Minitab 19 da Escola EDTI.

Gráfico de Tendência

Bastante utilizado nos nossos cursos Green Belt, o gráfico de tendência serve para avaliar o comportamento de um indicador ao longo do tempo.

Tendências de queda, aumento ou ciclos podem ser identificados pela análise desse tipo de gráfico.

Sua vantagem consiste em ser de fácil interpretação, embora ele exija a coleta e a estruturação de dados como em outros tipos de gráfico.

Ao matricular-se no nosso curso Minitab 19, você se credencia para se tornar um verdadeiro craque na análise de gráficos de tendência.

Ferramentas de Melhoria

A análise e coleta de dados não seria tão útil se ela não servisse para implementar melhorias, certo?

Sendo assim, a Escola EDTI inclui, em seu curso Minitab 19, disciplinas nas quais as mais efetivas ferramentas de melhoria são estudadas na teoria e na prática.

Confira na sequência quais são.

Gráfico de Pareto

Também conhecido como Diagrama de Pareto, consiste em um gráfico exibido na forma de colunas.

A diferença para o histograma é que, no gráfico de Pareto, os dados apresentados são exibidos em ordem decrescente.

Esse formato serve para concluir, com base no princípio de Pareto, se 80% das consequências advêm de 20% das causas.

O gráfico de Pareto é uma das sete ferramentas de qualidade, sendo amplamente usado para identificar quais são os problemas mais importantes a serem solucionados.

Diagrama de Ishikawa

Pelo Diagrama de Ishikawa, é possível identificar uma ou mais causas de um problema específico.

Desenvolvido na indústria, ele parte da chamada matriz 6M, pela qual um problema tem seis tipos distintos de origem: método, material, mão de obra, meio ambiente, máquina e medida.

Ele também é conhecido como Diagrama de Causa e Efeito ou Diagrama Espinha de peixe, em função do seu aspecto, parecido com o esqueleto de um peixe.

Cartas de Controle

As cartas de controle são formadas com base nas regras da Norma ISO 8258.

Basicamente, consiste em agrupar dados em um arranjo gráfico horizontal dividido em 6 linhas.

Se esses dados estiverem fora de conformidade, então conclui-se que o processo a que eles se referem está fora de controle estatístico.

Essa é uma das sete ferramentas de qualidade e pode ser de dois tipos: por variáveis ou por atributos.

Estudos de Capabilidade

Quando se mapeia um processo, é comum não saber exatamente qual é o parâmetro ideal a ser atingido.

Para auxiliar nessa tarefa, devem ser realizados os chamados estudos de capabilidade, no sentido de aferir o quanto um processo ou tarefa está próxima do seu ponto de excelência.

Nele, são determinados os indicadores de processos, que partem dos índices de capabilidade e de performance na centralização de processos.

Correlação entre variáveis

Em estatística, o estudo da causa e efeito leva sempre em conta a correlação entre variáveis.

Essa correlação, por sua vez, é analisada pelo grau de dependência que duas variáveis possam apresentar entre si.

Contudo, sua análise também pode apontar para uma relação que não seja, necessariamente, de causa e efeito.

Planejamento de Experimentos

Mais ou menos na linha da tentativa e erro, o planejamento de experimentos consiste em testar alterações nas entradas de um processo para saber qual será o resultado.

Esse teste, portanto, é útil para otimizar o uso de recursos, do tempo e de insumos em processos fabris ou mesmo na prestação de serviços.

Tabelas

Dados em geral são organizados por tabelas.

Estudá-las em seus diferentes formatos para que sejam efetivas no processo de tomada de decisão é parte da ementa do curso Minitab 19 da Escola EDTI.

Veja quais são as tabelas com as quais você terá contato nas aulas.

Contagem individual de variáveis

O site da Minitab traz um exemplo ilustrativo do uso da contagem individual de variáveis:

 

“(…)um analista de pesquisa de mercado realiza uma pesquisa sobre as preferências dos cereais e pede que cada entrevistado para nomear seu cereal favorito. O analista pode obter uma lista dos cereais de preferência, o número de entrevistados que preferiram cada cereal e a porcentagem de entrevistados que preferiram cada cereal.”

Tabulação cruzada

A tabulação de dados é um dos instrumentos mais utilizados para interpretar resultados em pesquisas de opinião.

Consiste em exibir resultados de pesquisa para duas ou mais categorias, organizando-os por categorias.

É muito útil, por exemplo, para políticos ou candidatos a cargos eletivos que precisem de um panorama claro a respeito das intenções de voto.

Outros tópicos abordados

Análise dos sistemas de medição

Análise de variância

Regressão

Ferramentas de qualidade

Séries temporais e previsão

Poder e tamanho da amostra

Testes de equivalência

Macros e personalização

Simulações e distribuições.

Vale destacar novamente que, para manter a qualidade característica dos cursos da Escola EDTI, limitamos a quantidade de inscrições.

Por isso, caso você pretenda fazer o curso, não deixe de manifestar seu interesse, preenchendo e enviando sua pré-inscrição online no Curso Minitab 19.

Esperamos por você!

Conclusão

O Minitab 19 traz modificações substanciais, se tomarmos como referência seu antecessor, o Minitab 18.

Sendo uma ferramenta nova no mercado, quem o dominar primeiro certamente terá uma grande vantagem e um tremendo diferencial no currículo.

É isso que o Curso Minitab 19, da Escola EDTI, oferece para seus alunos: a diferenciação.

Gestores de todos os segmentos podem se beneficiar dos recursos do Minitab, desde que estejam capacitados a operar esse incrível software.

Esse conhecimento, agora, está ao seu alcance.

Venha para a Escola EDTI e faça parte do time dos profissionais e líderes de destaque no mercado!