Ferramentas Lean

O que são as Ferramentas Lean e sua importância

publicado em | atualizado em

Pouco a pouco, as ferramentas Lean têm se consolidado como um grande trunfo para empresas que desejam impulsionar seus resultados e se destacar da concorrência.

Criados dentro do contexto do Lean Thinking, esses instrumentos agem no sentido de organizar a produção e otimizar os fluxos para reduzir desperdícios e melhorar a produtividade.

Nesse artigo vamos apresentar algumas dessas ferramentas e explicar porque elas são tão importantes para a sua gestão.

O que são as Ferramentas Lean?

O que são as Ferramentas Lean?

Chamamos de ferramentas Lean o conjunto de técnicas e métodos criados no contexto do Lean.

A filosofia consiste em uma abordagem técnica para os negócios que tem como objetivo simplificar os processos e enxugar os desperdícios para alcançar mais produtividade.

O Lean teve origem nas montadoras japonesas do período pós-guerra e aos poucos se espalhou pelo mundo e por outros segmentos de mercado.

Hoje, suas ferramentas são utilizadas nos mais diversos negócios para garantir mais qualidade e eficiência nas entregas.

São técnicas de planejamento e controle da gestão, desenvolvidas a partir da análise de índices de desempenho para garantir uma melhoria contínua na produção.

Com as ferramentas Lean, as empresas ganham organização e o gestor tem mais fundamentação para tomar suas decisões.

Qual a importância das Ferramentas Lean?

Qual a importância das Ferramentas Lean?

Vivemos hoje um momento extremamente dinâmico da economia em que mudanças e novidades surgem em um ritmo avassalador.

Já não basta mais oferecer uma mercadoria que funciona corretamente, é preciso manter-se conectado com sua clientela para entender quais são suas necessidades e antecipar-se a elas.

É nesse sentido que as ferramentas Lean entram e por isso que elas se tornaram tão importantes.

Em muitos casos, são essas técnicas que garantem uma proximidade maior com o público consumidor que resulta em entregas cada vez melhores.

Com as ferramentas Lean, as organizações conseguem otimizar seus processos e instituir uma cultura de melhoria contínua que vai garantir a vantagem competitiva por tempo indeterminado.

As Ferramentas Lean

São muitas as técnicas desenvolvidas dentro do Lean desde que a filosofia foi inaugurada na década de 1940 – confira abaixo algumas das principais:

Kaizen

Kaizen é um conceito japonês que foi convencionalmente entendido na máxima “mudar para melhor”.

A palavra pode ser desmembrada em “Kai”, que significa mudança, e “Zen”, uma virtude ou bondade.

Como precursor do que conhecemos hoje por melhoria contínua, o Kaizen defende que sempre existirá espaço para melhorias nos fluxos de produção.

Para isso, a ferramenta se pauta bastante na participação coletiva para promover a redução dos gastos e desperdícios de maneira contínua.

Andon

Andon é a palavra que representa “lâmpada” ou “lanterna” em japonês e isso nos dá algumas pistas do que a ferramenta faz.

Parte importante do objetivo das ferramentas criadas dentro do Lean é manter a produção funcionando sem gargalos ou pausas desnecessárias.

O Andon entra aqui como o sistema de sinalização visual que indica que uma fase da produção foi finalizada e o produto está liberado para a próxima etapa.

5S

A sigla 5S representa uma ferramenta que reúne as cinco etapas consecutivas que devem guiar a organização dos fluxos e ambientes de trabalho.

Em japonês, elas são denominadas Seiri (senso de utilização e descarte), Seiton (senso de ordenação e organização), Seiso (senso de limpeza), Seiketsu (senso de normalização) e Shitsuke (senso de autodisciplina).

Fluxo contínuo

Quando falamos em fluxo contínuo, estamos nos referindo a um dos objetivos principais de qualquer organização que trabalha com Lean.

Para cortar desperdícios e diminuir os gastos, a filosofia busca construir processos otimizados que garantam um fluxo contínuo.

Isso porque as pausas significam um desperdício de insumos e de recursos humanos e por isso devem ser evitadas.

Gemba

A Gemba – chamada também de Genchi Genbutsu por alguns autores – é a ferramenta que deriva da expressão japonesa comumente traduzida para “local real” ou “vá ver”, respectivamente.

Dentro do Lean, a conferência de problemas in loco é incentivada como forma de reduzir as esperas e dotar o profissional com maior autonomia.

Nesse sentido, a ferramenta incentiva que os trabalhadores confiram os problemas pessoalmente e coletem dados para tomar a melhor decisão possível.

Hoshin Kanri

Hoshin Kanri é o nome da ferramenta que propõe a organização da produção em metas que possam ser facilmente visualizadas

O conceito prevê o estabelecimento de objetivos específicos para guiar o trabalho com a participação do coletivo.

Na prática, isso traz maior rigor aos resultados, pois permite a participação de profissionais de diversas frentes na transposição do que foi planejado para uma prática funcional.

Jidoka

Na língua japonesa, o termo Jidoka representa uma automação com toque humano.

Isso significava incentivar o uso de máquinas dentro do fluxo de trabalho associado a automações capazes de fazer o manejo dos erros.

O método propõe uma programação dos equipamentos para que eles consigam identificar eventuais defeitos e desvios no padrão, e a partir disso, paralisar a produção para evitar maiores prejuízos.

Just-In-Time (JIT)

Por último, o Just in Time descreve uma ferramenta utilizada para orientar a construção de um sistema de sincronização das tarefas.

O termo – que em tradução livre significa “na hora certa” – define a estratégia de produção que utiliza a demanda como parâmetro principal.

Isso significa que, no JIT, o foco é reduzir as esperas e produzir a partir dos pedidos feitos sem criar e manter estoques excessivos de produtos e insumos.

Conclusão sobre as Ferramentas Lean

Com as ferramentas Lean, negócios dos mais diversos segmentos podem organizar sua produção e cortar seus desperdícios de tempo e insumos.

Assim, garantindo melhores resultados e uma eficiência que no mercado se traduz em vantagem competitiva.

Para aprender mais sobre as ferramentas Lean, acompanhe nosso blog matricule-se já em nossos cursos!

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]