O Lean e o Six Sigma

O Lean e o Six Sigma

Sistemas Lean são desenvolvidos para eliminar desperdícios. Por desperdício, entende-se tempos de ciclo ou tempos de espera (entre as atividades que agregam valor) desnecessariamente longos, além de retrabalho ou refugo.

Retrabalho e refugo geralmente resultam do excesso de variabilidade no processo, e assim, há uma conexão óbvia entre o Six Sigma e o Lean. Um indicador importante para um sistema Lean é eficiência do ciclo do processo. Este indicador pode ser definido como:

 lean

Little´s Law

Onde o tempo que agrega valor é a quantidade de tempo gasta no processo de transformação da forma ou função de um produto ou serviço que resulta em algo pelo qual o cliente está disposto a pagar. O ECP está diretamente ligado ao quão eficiente o processo é em converter o trabalho que está em processo em produtos e serviços completos. Já o tempo de ciclo também está relacionado a quantidade de trabalho que está em processo por meio da “Little´s Law”:

 

Refinanciamento de um banco

A taxa média de finalização é uma medida de capacidade, ou seja, é a saída do processo durante um tempo definido. Por exemplo, consideremos a operação de refinanciamento de um banco. Se a taxa média de finalização de inscrições submetidas é de 100 por dia e há 1500 inscrições esperando por processamento, o tempo de ciclo do processo é:

 

Frequentemente o tempo de ciclo pode ser reduzido por meio da eliminação do desperdício e da ineficiência do processo, o que irá resultar num aumento da taxa média de finalização.

O Lean também faz uso de várias ferramentas da engenharia industrial e da pesquisa operacional. Uma das mais importantes ferramentas é a simulação de eventos discretos, em que um modelo computacional é construído e utilizado para quantificar o impacto das mudanças do sistema em seu desempenho. A simulação é uma ótima maneira de se prever o desempenho de um novo sistema ou até mesmo de uma remodelagem de um sistema existente. 

 

1 responder

Trackbacks & Pingbacks

    Deixe uma resposta

    Want to join the discussion?
    Feel free to contribute!

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *