Metas

Como estabelecer boas Metas e realizar bons planejamentos?

publicado em | atualizado em

Metas: Existe um ditado que diz que, para quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve. A frase pode até ser já um tanto batida, mas isso não muda o fato de que ela expressa uma verdade.

Sobreviver no mundo dos negócios e fazer a empresa crescer não é uma tarefa fácil. Sem um bom planejamento, então, é impossível. As metas são essenciais para isso. Neste artigo, vamos entender melhor a razão disso e como estipular boas metas. Acompanhe!

Qual a importância das metas?

Qual a importância das metas?

As metas são o ponto no qual queremos chegar. Isso vale tanto para as empresas quanto para a nossa vida pessoal. Por exemplo: emagrecer 20 kg em um ano. Como você vai alcançar isso? Aí é possível estabelecer um planejamento, ou seja, um plano tático.

No nosso exemplo, poderia ser:

  • fazer exercícios aeróbicos por 40 minutos pelo menos quatro vezes na semana;
  • seguir uma dieta de baixa caloria;
  • ir ao médico e atualizar os exames para ver se não há nenhum problema de saúde que possa atrapalhar o processo ou que requeira um tratamento especial;
  • beber ao menos dois litros de água por dia;
  • dormir pelo menos 8 horas por noite.

Embora nosso exemplo seja meramente hipotético, ele é útil porque mostra a diferença entre meta e planejamento. No mundo empresarial, essa diferença é muito importante. Uma meta pode ser algo como “reduzir o CAC (custo de aquisição de clientes) em 50% nos próximos 6 meses”.

Com as metas estipuladas, a empresa pode traçar o plano para que elas sejam alcançadas e fazer com que toda a equipe trabalhe para isso.

Como estipular boas metas?

Como estipular boas metas?

A metodologia mais usada para estabelecer metas é a chamada SMART. Trata-se de um acrônimo em inglês, que significa:

  • Specific (específico);
  • Measurable (mensurável);
  • Attainable (atingível);
  • Realistic (realista);
  • Time-bound (medida no tempo).

Vamos ver como isso funciona na prática. Imagine que a empresa tenha estipulado a meta de ser a maior companhia do seu segmento. Mas maior em quê? Em faturamento, em lucro, em número de clientes? Em quanto tempo se pretende alcançar isso? Essa meta é alcançável e realista?

Veja agora o que seria uma meta SMART: aumentar a base de clientes em 20% nos próximos 12 meses. Aqui temos algo específico, que pode ser medido, atingível, realista e um prazo para isso.

O que é desdobramento de metas?

Muitas vezes as empresas estabelecem grandes metas para a corporação, como essas que citamos acima. Para que elas sejam alcançadas, é preciso desdobrá-las em metas menores para as áreas. Seguindo o nosso exemplo, se a meta é aumentar a base de clientes em 20% no próximo ano, podemos desdobrá-la da seguinte forma:

  • aumentar a captação de clientes pelos canais digitais em 50% nos próximos 12 meses;
  • implementar uma solução automatizada de marketing digital em 3 meses;
  • conquistar 200 novos clientes na Black Friday;
  • abrir 6 pontos de venda em localidades estratégicas nos próximos 6 meses.

Essas metas derivam do plano tático, ou seja, são elas que, somadas, vão fazer com que a empresa atinja as metas maiores.

Como realizar o planejamento estratégico de metas no seu negócio?

Como o nome sugere, o planejamento estratégico formaliza a estratégia de uma organização e define como ela pode ser alcançada. Em outras palavras, a empresa reconhece a sua situação atual e faz uma projeção de futuro, isto é, como ela deseja estar daqui a alguns anos. Essa visão de longo prazo prevê mudanças que ajudem na diferenciação de negócio.

Para que isso se materialize, é preciso traçar metas. Agora, já sabemos que o papel aceita tudo. Então, o que esse planejamento deve levar em consideração para ser eficaz? Veja abaixo:

  • não deixe para fazer isso na última hora, pois o planejamento requer tempo, análise e cuidado;
  • envolva outras pessoas, trabalhe em equipe e promova o debate;
  • elabore um plano de ação;
  • estabeleça metas grandes e desdobre-as em outras menores;
  • seja realista, mas mantenha a ousadia;
  • priorize as metas;
  • estabeleça prazos para cada uma delas;
  • monitore o progresso de cada meta e aja para destravar o que não estiver fluindo bem.

Qual a diferença entre metas e objetivos?

Essa é uma pergunta muito comum. São conceitos similares, mas diferentes. Objetivo é algo mais genérico, como “fazer um tour pela Europa”. Esse é o desejo, mas como transformá-lo em realidade? Estabelecendo uma meta, que seria: “juntar R$ 40 mil em dois anos”.

Ao atingir sua meta, você poderá conquistar seus objetivos. Veja que, mesmo essa meta pode ser desdobrada em um plano de ação, com metas menores. Para acumular R$ 40 mil em dois anos, você pode se propor a arrumar um segundo emprego para ter uma fonte de renda extra, comer fora de casa com menos frequência, procurar opções gratuitas de lazer etc.

Esse é o plano de ação. As metas menores poderiam ser:

  • acrescentar R$ 1 mil na renda mensal;
  • gastar 30% a menos com alimentação fora de casa e lazer.

Exemplos em negócios

No mundo corporativo, as metas costumam levar em consideração os KPIs mais relevantes para aquele negócio. Para um servidor de internet, por exemplo, pode ser atingir um determinado nível de serviço. Já para uma empresa de varejo, pode ser vendas, ticket médio, LTV (lifetime value, ou ciclo de vida do cliente). Um serviço por assinatura pode ter uma meta relacionada ao churn (taxa de rotatividade do cliente).

Veja alguns exemplos:

  • aumentar em 30% o ticket médio nos próximos 3 anos;
  • atingir um nível de serviço de no mínimo 95% no próximo ano;
  • reduzir o churn em 10% nos próximos 12 meses.

Tipos

Existem diversas formas de classificar as metas. Os principais tipos são:

  • metas de resultado: são as que definem a “linha de chegada”, ou seja, aonde a empresa quer estar ao fim daquele período estabelecido;
  • metas de desempenho: são aquelas necessárias para atingir as metas de resultado;
  • metas de processo: estão ligadas diretamente às ações que vão levar ao alcance das metas de desempenho.

Agora você já conhece a importância das metas e como proceder para estabelecê-las de forma que elas cumpram a função de ajudar a empresa a se manter no rumo e crescer. Para mais conteúdos, continue acompanhando nosso blog!

Quer se desenvolver ainda mais? Inscreva-se já em um dos nossos cursos!

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]