Previsão da demanda e controle de estoque

Previsão da demanda

Previsão da demanda e controle de estoque

Previsão da demanda? Qual é o nível ideal de estoque? Esta é uma das perguntas que mais dor de cabeça traz para os empresários, pois estoque alto é dinheiro parado e estoque baixo é perda de pedidos e em alguns casos, até de clientes. Portanto, como gerenciar estes dois objetivos divergentes: possuir estoque para atender aos pedidos dos clientes, mas não possuí-lo em excesso? Gerenciamento de estoques é o tema do nosso artigo de hoje.

Apesar de vários congressos, livros, discussões de amigos, cursos milagrosos, fórmulas mágicas entre outros, ainda encontramos muito empresários com dificuldades para aperfeiçoar o seu estoque. Muito do que é mostrado nos livros ou discutido nas aulas não se aplica a maioria das empresas, sendo muito difícil ao empresário ou ao diretor de suprimentos adotarem práticas que tornem sua gestão de estoque mais eficiente. Alguns, com mais habilidade e disponibilidade para investir meses e até anos para estudar o tema, conseguem aperfeiçoar uma pequena parte do seu estoque utilizando métodos heurísticos. Mas e todo o resto? Como fica a análise para o resto dos itens em estoque?

Estoque

Quem tem vários itens em estoque, geralmente, adquire sofisticados sistemas ERP (Enterprise Resources Planning) para cuidar de seu estoque. Será que isto dá certo? Dificilmente. A maioria dos sistemas ERP não considera qual é a melhor distribuição de probabilidade para prever a demanda do cliente. Os sistemas tem como hipótese que toda a previsão de vendas pode ser reduzida a curva normal, estipulando que a demanda futura irá depender da média histórica e de alguns desvios padrões. Outros então, só consideram a média. Será que isto dá certo? Vejamos um exemplo:

                Imaginem uma empresa que tem em seu portfólio o produto A e o produto B. O produto A tem um comportamento de vendas mensal de acordo com a figura 1 e o produto B com a figura 2.

 

Figura 1: Comportamento da demanda mensal do produto A.

 

Figura 2: Comportamento da demanda mensal do produto B.

Analisando as vendas mensais

Analisando as vendas mensais durante um ano do produto A e do produto B, podemos notar diferenças. O produto A tem venda todo mês, enquanto o produto B só foi vendido em dois meses do ano (maio e dezembro). Também podemos notar semelhanças, já que ambos tiveram 554 unidades vendidas ao longo do ano. Deste modo, um sistema tradicional de gerenciamento de estoque que trabalhe com a média vai sugerir que um bom estoque para o próximo ano seja três vezes a média mensal. Com este resultado, teremos como estoque, 138 unidades, tanto para o produto A como para o produto B. Esta é uma boa previsão para o produto A, porém uma péssima previsão para o produto B. Ter o produto B em estoque é um desperdício.

Sistemas que trabalham com o desvio padrão melhoram um pouco esta disparidade

Sistemas que trabalham com o desvio padrão melhoram um pouco esta disparidade, mas ocasionam volume de estoque muito elevados para produtos com demanda semelhante ao B. Neste exemplo, se o sistema trabalhar com a média mais três desvios padrão, teremos um estoque de 384 unidades para o produto B. Imaginem o custo e o nível de pressão a que o programador do estoque será submetido ao passar quatro meses com 384 unidades no estoque sem vender nada. Há uma grande probabilidade que ao conseguir vender 200 unidades no quinto mês, o programador opte por alterar manualmente o estoque deste produto reduzindo-o significativamente, já que não vendeu nada nos últimos meses. Este tipo de interferência irá descontrolar todo o sistema de previsão de estoque, deixando o ERP perdido.

Então qual seria a solução para prever a demanda nas empresas? Pensando nisto, a EDTI desenvolveu um robô de previsão demanda e cálculo de estoque. Nosso robô funciona atrelado aos sistemas ERPs de mercado e evita que os problemas citados acima aconteçam, pois nosso robô adequa o sistema de previsão as especificidades do seu negócio. Na figura 3 há um gráfico do nível de serviço de um dos nossos clientes onde o robô foi instalado.

 

Figura 3: Nível de serviço antes e depois da implantação do robô EDTI.

Por meio da realocação dos recursos investidos, nosso robô conseguiu elevar o nível de serviço do cliente de 83% para 97% em média. Além disso, nosso robô reduziu o nível de dinheiro investido em estoques em 6%, durante os 5 meses em que ele foi instalado.

Se você ficou curioso sobre o nosso robô de estoque, entre em contato conosco ou peça uma demonstração gratuita sobre o quanto nosso robô economizaria se estivesse contratado na sua empresa.

Rating: 1.0/5. From 1 vote.
Please wait...
1 responder
  1. Jose ernesto yoie
    Jose ernesto yoie says:

    agradecia me mandar um idea mais detalhad sobre o estoque mixima media e baixo

    No votes yet.
    Please wait...
    Responder

Deixe uma resposta

Quer participar da conversa?
Deixe sua opinião! :)

Deixe uma resposta