Supply Chain

Como uma boa gestão da supply chain pode impactar seu negócio

publicado em | atualizado em

Quantas vezes você entrou em uma loja, pediu um produto e descobriu, em seguida, que ele estava esgotado? É uma sensação frustrante, não? Mas, a primeira ideia que passa pela cabeça é sair do local e procurar por outro estabelecimento, imediatamente. Esse tipo de coisa é comum, até mesmo em lojas virtuais. O problema geralmente é encontrado no gerenciamento de supply chain.

Mas, o que é isso, afinal? Fique com a gente e saiba do que se trata esse termo, suas características e como ele pode impactar no sucesso do seu negócio!

O que é supply chain?

O que é supply chain?

É uma terminologia que significa “cadeia de suprimentos”, literalmente. O conceito envolve os processos e os variados caminhos pelos quais os produtos passam, desde o uso da matéria-prima até sua entrega no destino final, ou seja, nas mãos do consumidor.

Isso traduz o conjunto de atividades relativas à compra dos insumos ou dos produtos, do transporte, embalagem, armazenamento, gestão interna, venda e remessa aos clientes. Soma-se a tudo isso a infraestrutura física e todos os processos necessários para sustentar as operações.

No entanto, dentro desse processo, é possível incluir algumas atividades extras, como aquelas pertinentes à criação de produtos novos, ao atendimento ao consumidor, ao marketing e, também, ao controle financeiro.

Todo esse sistema abrange a interação de profissionais e empresas variadas, fornecedores, produtores, lojistas, distribuidores, além da logística que proporciona toda a movimentação dos insumos e dos produtos. E como isso acontece? Veja a seguir!

Supply Chain e Logística, qual é a relação?

Supply Chain e Logística, qual é a relação?

Supply chain e logística são duas ações intimamente integradas e dependentes de tal maneira, que não é possível afirmar se a logística é uma ferramenta de supply chain ou o contrário. Contudo, podemos sintetizar esse entendimento considerando que a logística tem a função de movimentar os produtos de um lugar a outro.

Já, as atividades necessárias para colocar o processo de supply chain em prática envolvem não apenas o transporte em si, mas também, toda a análise estratégica que define os mecanismos mais apropriados para cada tipo de produto a ser transportado. Inclui, ainda, o uso de tecnologias para rastreio, controle de cargas e descargas e gestão de riscos. Tudo isso é necessário para reforçar a segurança dos produtos, bem como o cumprimento dos prazos combinados.

Enquanto os processos de logística concentram todos os esforços no transporte dos produtos e no suporte para garantir seu sucesso, o supply chain tem um escopo mais amplo, com planejamento do fluxo das mercadorias e sua relação com os clientes e o negócio.

Por isso, o papel da logística, dentro da cadeia de suprimentos, é essencial, tendo em vista que a gestão de supply chain exige a chegada dos produtos dentro do prazo estipulado, na quantidade, nas condições e no endereço fornecido. Sendo assim, ao ocorrer falhas na logística, o impacto recai diretamente no processo de supply chain.

Principais benefícios que um bom gerenciamento da supply chain traz para a sua empresa

Uma boa gestão de supply chain reflete positivamente na empresa. Veja a seguir alguns dos principais benefícios dessa boa prática:

Redução de custos operacionais

Com uma gestão competente da cadeia de suprimentos há uma significativa redução dos custos de armazenamento em relação à ocupação de espaços em armazéns, bem como às perdas de mercadorias que ficam encalhadas ou passam da data de vencimento.

Mais eficiência

Um supply chain eficiente é atualizado e mantém um ciclo de melhoria contínua, permitindo que sua empresa seja capaz de lidar com as demandas do mercado em tempo real, independentemente de como as mudanças aconteçam. Se mantém, ainda, resiliente e com qualidade, além de cumpridora das obrigações de prazos.

Aperfeiçoamento dos serviços

Um supply chain competente proporciona a garantia de que os produtos estejam disponíveis e sejam entregues no prazo. Assim, não há riscos de falta nem excesso motivados por problemas de gestão de estoque.

Integração de setores diferentes

Os diferentes setores de uma organização devem compor a cadeia de suprimentos e isso inclui os braços estratégicos e operacionais. Vale destacar que o objetivo disso é alinhar os pares internos e externos na rotina produtiva.

Aumento da receita

Os benefícios anteriores resultam em aumento dos lucros. Com isso, fica mais fácil procurar por fornecedores e transportadoras com preços mais competitivos, além de qualidade no atendimento e nos produtos, que geram mais vendas e melhores resultados.

Supply Chain Management é indicado para quais áreas?

Conforme dissemos logo acima, o supply chain envolve diversas áreas, considerando que seu processo engloba o armazenamento, o movimento das matérias-primas, os processos relativos ao inventário, bem como os produtos finalizados. Destacamos, ainda, que esse processo está presente desde a origem dos produtos até o local ao qual serão entregues e consumidos.

Algumas das etapas dessa cadeia envolvem: documentação, matérias-primas, informações, equipamentos, insumos, pessoas, organização, meios de transporte. E, todos esses elementos devem ser incluídos na cadeia logística. Assim o fluxo deve ser eficaz a fim de garantir que a empresa alcance o melhor resultado possível para ganhar em competitividade.

SCM e Lean Seis Sigma

A gestão do supply chain tem se tornado mais sofisticada. Assim, o que antes era tido como um “plus”, agora é algo essencial. Isso resulta em especialização na melhoria dos processos, que já revolucionou a quantidade de empresas adeptas da gestão operacional. Então, agora é necessário garantir as operações mais eficientes da cadeia de suprimentos.

Esse entendimento é especialmente relevante para os gestores, no entanto, todos que ingressam nesse ramo podem descobrir como a certificação em metodologias como o Lean Seis Sigma pode fornecer vantagens. Esse método é capaz de aperfeiçoar os processos de produção de variadas formas.

O Lean tem um foco peculiar na eliminação de todos os resíduos e o Seis Sigma na erradicação dos defeitos, o que reduz a variação do processo. Assim, essa combinação produz uma ferramenta poderosa para criar melhorias contínuas do processo. Agora, as empresas estão usando o Lean Seis Sigma no supply chain.

Conclusão

A cadeia de suprimentos já vinha sendo aperfeiçoada dentro dos processos das empresas. Agora, com o aquecimento do mercado online, sua gestão precisa ser ainda mais eficiente, uma vez que esse já é um elemento fundamental para garantir a competitividade. Isso significa que as empresas precisam investir em esforços de gestão competentes de supply chain como nunca, afinal, a entrega correta e ágil dos produtos adquiridos pelos consumidores deve ser realizada com o máximo de competência.

Se você quer conhecer mais ferramentas inovadoras para dar um impulso a mais no seu negócio, continue aqui. Conheça o Método GTD e aumente a sua produtividade!

[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]