TODOS OS CURSOS DA EDTI POR R$ 169,90/MÊS.
INCLUINDO GREEN E BLACK BELT!!
Comece agora e cancele quando quiser.
curso gestão de projetos lean

Curso Gestão de Projetos Lean Para Você Gerenciar Seus Projetos Sem Desperdícios

por Marcelo Petenate
publicado em | atualizado em

Pensando em fazer um curso de gestão de projetos Lean? De fato, é uma excelente escolha para a sua carreira.

O profissional que passa por essa formação se torna capaz de levar os conceitos da mentalidade enxuta para o dia a dia de seu trabalho.

Ao gerenciar as etapas e recursos mobilizados em um projeto, ele terá um olhar especial para combater desperdícios, tornando os processos mais ágeis e menos custosos – tudo isso sem abrir mão da qualidade no resultado final.

Esse olhar é cada vez mais importante, pois empresas de todos os portes e setores convivem hoje com um cenário de grande instabilidade, por conta da globalização, concorrência, tecnologia e mudanças políticas e econômicas.

Se no início a filosofia Lean fazia sentido apenas para indústrias, hoje é usada no setor de serviços, no varejo, na área da saúde, na administração pública e até em startups – com o movimento Lean Startup.

Dentro desse contexto, o egresso de um curso de gestão de projetos Lean ganha outro valor no mercado de trabalho.

A formação amplia as possibilidades de sua carreira devido às melhorias que pode trazer aos processos de seu empregador.

Por isso mesmo, administradores deveriam considerar o investimento na capacitação de seus colaboradores, matriculando-os em um curso de gestão de projetos Lean.

Você terá essa oportunidade em breve, já que a EDTI lança seu curso de gestão de projetos Lean no próximo dia 13 de janeiro. Inclusive, você pode clicar no botão Saiba Mais, logo abaixo, para descobrir detalhes dessa formação em versão online (ofertada na plataforma EaD – ensino a distância).

Aproveite este artigo para saber o que o curso aborda, o que é a tal gestão Lean e quais os benefícios que ela traz para a organização?

Siga a leitura!

O Que é Gestão de Projetos Lean?

O Que é Gestão de Projetos Lean?

Gestão de projetos Lean é a aplicação dos conceitos da metodologia Lean Manufacturing nos processos de gerenciamento de projetos em empresas.

Para que você entenda melhor, vamos por partes.

Um projeto pode ser o desenvolvimento de um novo produto, mas não se limita a isso.

Trata-se de um esforço temporário que mobiliza determinados recursos para a realização de um objetivo específico.

Em uma agência digital, por exemplo, um projeto é o desenvolvimento de um website para um cliente.

Quanto maior a empresa, mais projetos ela possui e, muitas vezes, eles não são diretamente relacionados com a atividade-fim da companhia.

Imagine uma marca de refrigerante que promove um evento ao ar livre com shows musicais e outras atrações.

A concepção e execução desse evento se trata de um projeto, provavelmente conduzido pelo setor de marketing.

Já a gestão de projetos é o conjunto de esforços aplicados no planejamento, coordenação e monitoramento de projetos.

Cada projeto tem um profissional responsável, que responde por ele para os níveis hierárquicos superiores e gerencia os esforços. É o gestor do projeto.

E a metodologia Lean Manufacturing, do que se trata?

Inspirada nas práticas do Sistema Toyota de Produção, é um conjunto de técnicas que são aplicadas para reduzir os desperdícios nas empresas.

Esses desperdícios podem ser relacionados a:

  • Defeitos
  • Transporte excessivo
  • Estoque excessivo
  • Espera
  • Movimentação excessiva
  • Superprodução
  • Processamento excessivo
  • Desperdício de habilidades.

Nos ensinamentos originais da Toyota eram apenas sete desperdícios.

Quando James Womack, Daniel Jones e Daniel Ross escreveram sobre a metodologia em 1990, tornando-a popular em todo o mundo, acrescentaram o oitavo, o desperdício de habilidades.

Provavelmente assim o fizeram por terem percebido no mercado como é comum as empresas terem profissionais com capacidades pouco aproveitadas, que realizam funções nas quais não utilizam suas melhores características.

Esse desperdício em especial tem a ver com o assunto do nosso artigo.

Afinal, se uma empresa tem profissionais com boa capacidade de gestão e liderança, deve aproveitar e capacitá-los com um curso e gestão de projetos Lean, para tornar os processos mais eficientes e produtivos.

Quais os Benefícios da Gestão de Projetos Lean

Quais os Benefícios da Gestão de Projetos Lean

Empresas que trabalham com a gestão de projetos Lean obtêm uma série de vantagens competitivas.

A seguir, comentamos sobre algumas delas.

Redução nos custos de produção e administrativos

O primeiro benefício a ser notado nas organizações que aplicam a metodologia Lean Manufacturing é também o mais óbvio: os custos despencam.

Enxugando os desperdícios, é possível produzir mais com menos recursos ou, então, produzir o mesmo consumindo menos recursos.

Cultura da melhoria contínua

Além de combater os desperdícios, a filosofia Lean é também sobre processos de melhoria contínua.

Ao implementar a cultura da busca constante pela evolução, o padrão de qualidade da empresa vai subindo aos poucos e ela vai, gradualmente, conquistando uma fatia cada vez maior do mercado.

Colaboradores mais engajados

Com a gestão Lean, não são apenas os gestores que precisam conhecer os métodos da filosofia de produção enxuta criada pela Toyota.

Colaboradores de diversos níveis hierárquicos participam dos processos de melhoria contínua, o que torna a equipe de trabalho mais engajada e motivada.

Mais qualidade no resultado

No Lean, a produtividade não é aumentada a qualquer custo, ou seja, a qualidade do projeto não será impactada negativamente com a redução de desperdícios.

Com a cultura da melhoria contínua – e especialmente quando utiliza-se concomitantemente a metodologia Six Sigma -, o que acontece é justamente o contrário: a qualidade aumenta.

Maior satisfação dos clientes

Qualidade nos resultados dos projetos significa produtos e serviços melhores para o cliente.

Sem contar que, em segmentos do setor de serviços, apenas a agilidade (entregas rápidas e sem atrasos) nos projetos já é um fator que agrega bastante valor na visão do cliente.

Aumento nos resultados de venda

Todos os fatores acima contribuem para a escalada da reputação da empresa, o que normalmente tem um efeito positivo no número de vendas.

Mas é preciso destacar que, com a redução de custos que a gestão de projetos Lean proporciona, é possível diminuir o preço de venda, tornando-se mais competitivo sem comprometer a margem de lucro.

Por que Fazer um Curso de Gestão de Projetos Lean

Por que Fazer um Curso de Gestão de Projetos Lean

Como você já pôde perceber, por vezes, nos referirmos à metodologia Lean Manufacturing como filosofia Lean.

Isso pode dar a entender que o Lean é algo estritamente conceitual, trata-se apenas de uma mentalidade a ser seguida nos processos de trabalho do dia a dia.

Na realidade, existe uma série de métodos, técnicas e ferramentas – a maioria desenvolvida pelos engenheiros da Toyota ou outros especialistas japoneses em gestão – que devem ser utilizados para que a empresa de fato passe a utilizar o Lean Manufacturing.

Você pode encontrar muitas informações sobre esses métodos na internet, mas para dominá-los de fato, é preciso de um grau maior de aprofundamento, aprendendo com a experiência de especialistas e submetendo o aprendizado a exercícios práticos.

É esse tipo de experiência que o aluno terá ao passar por um curso de gestão de projetos Lean.

Só com uma capacitação desse nível, aplicada por uma instituição de ensino de qualidade, é que o profissional terá condições de gerenciar projetos seguindo realmente os preceitos da filosofia Lean.

Aquele que se forma em um curso de gestão de projetos Lean se torna um profissional mais valorizado no mercado de trabalho, pois os empregadores reconhecem essa formação como um conjunto de capacidades que agregarão valor à empresa.

Essas são as vantagens para os trabalhadores que decidem passar pelo curso de gestão de projetos Lean por iniciativa própria.

E quanto à empresa que investe na formação de seus colaboradores, pagando os estudos de seu caixa?

Para a companhia, os benefícios são todos aqueles que listamos no tópico anterior, sem contar a satisfação extra dos colaboradores.

Até porque se sentem valorizados pelo investimento que a empresa fez ao pagar o curso de gestão de projetos Lean para eles.

Ementa do Curso de Gestão de Projetos Lean

Ementa do Curso de Gestão de Projetos Lean

Como dito anteriormente, um bom curso de gestão de projetos Lean precisa capacitar o aluno quanto às principais ferramentas utilizadas no Lean Manufacturing.

A seguir, apresentamos alguns conteúdos contemplados na ementa (síntese das disciplinas e conteúdos apresentados no curso) da formação nessa área.

Relatório A3

O relatório A3 é uma ferramenta utilizada pelo Sistema Toyota de Produção para acompanhar projetos andamentos, relatar atividades de coleta de informações e propor soluções para problemas.

O nome é esse porque as informações são escritas em uma folha de papel de tamanho A3.

As informações registradas no relatório são: tema, contexto, condição atual, análise de causa raiz, condição alvo, passos do plano de ação, indicadores e resultados.

A ideia é que o relatório A3 funcione como um recurso ágil, que fique próximo do local de operação, sem a necessidade de um computador para a atualização dos dados, e que sirva como um guia para que a informação seja transmitida de forma sintética e objetiva.

Plano de Ação (5W2H)

A ferramenta 5W2H é usada para responder às seguintes perguntas:

  • O quê? (What?)
  • Por quê? (Why?)
  • Quem? (Who?)
  • Onde? (Where?)
  • Quando? (When?)
  • Como? (How?)
  • Quanto custa? (How much?)

Note que, em inglês, as cinco primeiras perguntas começam com a letra W, enquanto as outras duas começam com H. Daí o nome 5W2H.

O recurso é muito simples: o ponto de partida para o gestor do projeto é encontrar as respostas para cada uma dessas sete perguntas.

Pode parecer um exercício bastante básico, mas, acredite, não é banal.

Pular essa etapa de definições pode resultar em problemas e retrabalho em meio ao andamento do projeto.

Grupos Kaizen

Kaizen é um conceito japonês que ocupa um lugar central dentro do clássico modelo de produção da Toyota.

Durante as aulas, o aluno do curso de gestão de projetos Lean vai ouvir falar bastante nesse termo, que faz referência às práticas de melhoria contínua nos processo da empresa.

Quando se fala especificamente em grupo Kaizen, trata-se de uma equipe que tem a atribuição de buscar mudanças incrementais que tornem o trabalho melhor e mais eficiente.

Esses colaboradores miram a padronização, a eliminação de desperdícios e resíduos, os indicadores de qualidade, o custo de produção e os prazos de entrega.

Eventos Kaizen

Já os eventos Kaizen são projetos (sendo projetos, têm duração limitada) criados com um objetivo específico de melhoria.

Normalmente, um evento Kaizen dura em torno de uma semana, é conduzido por um facilitador e executado por membros do grupo Kaizen.

A ideia é solucionar problemas ou desperdícios de forma rápida.

A identificação do processo que é trabalhado especificamente no evento Kaizen faz parte do sistema de melhoria contínua.

Os profissionais do grupo Kaizen observam os indicadores continuamente, dão seus diagnósticos e, ao encontrarem oportunidades de melhoria, sugerem a criação de um evento Kaizen.

Kamishibai

No Japão, Kamishibai é uma tradicional forma de contar histórias, criada por monges budistas séculos atrás.

Literalmente, significa teatro de papel, pois as histórias eram guiadas por imagens desenhadas em pergaminhos.

No mundo corporativo, o Kamishibai é uma ferramenta utilizada para realizar auditorias em determinados processos.

A referência ao Kamishibai tradicional é porque são utilizados recursos visuais em forma de cartões para ilustrar a sequência de auditorias.

A maneira correta de aplicar a técnica é ensinada no curso de gestão de projetos Lean.

Kaikaku

Kaikaku significa mudança radical.

Enquanto o Kaizen propõe mudanças incrementais e contínuas, ou seja, uma evolução gradual, o Kaikaku é usado para promover uma revolução.

A necessidade de uma mudança radical pode acontecer em qualquer projeto, por mais que ele tenha sido planejado com diligência.

Pode parecer contraditório que o Kaikaku seja uma ferramenta do Lean, pois mudanças bruscas representam desperdício.

O que acontece é que há momentos em que mudanças pequenas são insuficientes e resultam em estagnação.

Alguns dos princípios do Kaikaku são:

  • Contestar a situação atual
  • Investigar os aspectos centrais da geração de valor do processo
  • Estimular a criatividade para superar o senso comum e inovar
  • Trabalhar em equipe
  • Definir o que pode ser aproveitado e otimizado
  • Implementar de maneira ágil
  • Corrigir os erros identificados.

O ciclo PDCA de melhoria contínua

PDCA é a sigla para Plan, Do, Check e Act. Em português: Planejar, Fazer, Verificar e Agir.

É uma ferramenta de qualidade que contempla quatro fases, utilizada para solucionar problemas e implementar processos de melhoria contínua.

Com essa ferramenta, o gestor consegue compreender melhor como um problema surge e quais são as soluções possíveis para resolvê-lo.

Assim como o Kaikaku, o ciclo PDCA parte do pressuposto que o planejamento inicial não é engessado.

Dependendo das circunstâncias, o projeto pode – e deve – ser aprimorado.

Oito passos do Toyota Business Practice (TBP)

Outro método de solução de problemas que o aluno aprende no curso de gestão de projetos Lean são os oito passos do Toyota Business Practice (TBP).

É praticamente um ciclo PDCA expandido, pois os oito passos, que listamos abaixo, englobam o planejar, o fazer, o verificar e o agir.

  • Classificar o problema
  • Decompor o problema
  • Encontrar os aspectos mais relevantes do problema
  • Analisar a causa raiz
  • Propor ações para solucionar o problema
  • Planejar um cronograma com as ações
  • Analisar os resultados
  • Padronizar processos com base nos resultados.

PDSA e Modelo de Melhoria

Apesar de serem parecidos, as ferramentas PDCA, da qual falamos antes, e o PDSA não são a mesma coisa.

PDSA quer dizer Plan, Do, Study, Act, ou Planejar, Fazer, Estudar e Agir.

Trata-se de uma modificação do PDCA, introduzida por William Edward Deming, um dos gurus da qualidade, que acreditava que a mentalidade correta era estudar o resultado das etapas anteriores, e não somente checar.

O PDSA se consolidou como um roteiro para a aplicação do método científico nas empresas, ajudando o gestor a adquirir conhecimento aprofundado sobre determinado aspecto de um processo.

Já o modelo de melhoria é um método composto pelas seguintes questões:

  • O que estamos tentando realizar?;
  • Como saberemos se uma mudança é uma melhoria?;
  • Que mudanças podemos fazer que resultarão em melhoria?;

O modelo utiliza os resultados do ciclo PDSA para guiar o aprendizado e encontrar as respostas para as três questões.

Testemunho de Quem Já Fez

Testemunho de Quem Já Estudou com a Escola EDTI

Ficou convencido da importância de se matricular em um curso de gestão de projetos Lean?

O melhor lugar para se tornar um gestor Lean é na Escola EDTI, que conta com diversos cursos online e presenciais.

Em breve, você poderá garantir a sua inscrição no curso de gestão de projetos Lean da EDTI. Portanto, fique atento às novidades que vêm por aí, enquanto confere depoimentos de alunos que realizaram outros dos nossos cursos.

“O curso foi muito bom, pois dá uma visão ampla de melhoria de processo, como é importante uma coleta e análise crítica dos dados para realizar um projeto de melhoria, por isso eu recomendo esse curso.”

Leandro Bueno – Engenheiro da Qualidade – Magneti Marelli

“O curso foi bastante proveitoso para mudar minha visão em relação a processos e como implementar melhorias consistentes. Os instrutores também contribuíram bastante para auxiliar no maior aprendizado possível.”

Andre Cappai de Castro Morais – Gerente de Operações, Ribeirão Preto – NET Serviços de Comunicação S/A

“O programa Six Sigma oferecido pela EDTI atende às exigências cada vez maiores das empresas por profissionais capacitados em coordenação e execução de projetos. A equipe EDTI é pioneira na disseminação da metodologia no Brasil e coordena o programa de uma maneira prática e lógica, permitindo com que cada profissional consiga visualizar as inúmeras possibilidades de aplicação da metodologia em seu negócio.”

Luis Torin – Sócio LHT – Análise e Melhoria de Desempenho.

Conclusão

Seja qual for a área de atuação da empresa que você administra ou na qual trabalha, os conhecimentos adquiridos no curso de gestão de projetos Lean podem trazer melhorias rápidas e visíveis aos processos organizacionais.

As ferramentas inspiradas no Sistema Toyota de Produção ajudam a reduzir desperdícios e implementar uma cultura de melhoria contínua.

Portanto, trata-se de uma excelente fórmula para aumentar a qualidade do produto e reduzir os custos de produção, tornando a empresa mais competitiva e eficiente. Características fundamentais em um mercado cada vez mais acirrado.

 

Gostou do artigo? Então compartilhe o conteúdo com seus seguidores nas redes sociais.

Ficou com dúvidas? Deixe um comentário abaixo ou entre em contato.

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]