TODOS OS CURSOS DA EDTI POR R$ 169,90/MÊS.
INCLUINDO GREEN E BLACK BELT!!
Comece agora e cancele quando quiser.
metodologias ágeis

Metodologias ágeis: saiba o que são e quais os seus benefícios!

por Marcelo Petenate
publicado em | atualizado em

Atrasos nas entregas, clientes insatisfeitos com o resultado do processo, falta de comunicação interna, desperdícios de recursos e produtos de má qualidade… Todos esses problemas são bem comuns dentro das empresas, mas podem atrapalhar bastante uma rotina de gestão de projetos. Nesse cenário, a busca pelas metodologias ágeis tem crescido cada vez mais.

Popularizados em 2001, com a publicação do Manifesto Ágil, os métodos ágeis têm como objetivo reduzir e tornar mais eficientes os ciclos de desenvolvimento e produção.

Inicialmente esses modelos eram focados na indústria de TI, área para a qual foram criados. Hoje em dia, no entanto, já são aplicados em diversas áreas de gestão, principalmente nas grandes indústrias, independentemente da área.

Sabendo do quanto esses processos podem te ajudar a tornar as suas linhas de montagem mais enxutas, criamos aqui um guia completo com tudo que você precisa saber sobre as metodologias ágeis.

Continue a leitura e veja como a sua empresa pode se beneficiar com a utilização dessas técnicas.

O que são as metodologias ágeis?

O que são as metodologias ágeis?

A gestão de projetos não é tarefa simples. Afinal, as etapas de desenvolvimento de um produto ou serviço precisam ser muito bem organizadas, priorizadas e revisadas regularmente para que a produtividade de uma empresa seja alta.

Nesse sentido, os métodos ágeis surgem como grandes aliados, pois permitem a clareza e a eficácia não apenas nos processos de produção, mas também de comunicação.

De acordo com o Manifesto Ágil, elaborado por um grupo de programadores em 2001, para ser considerado ágil um método precisa seguir quatro valores:

  • Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;
  • Software em funcionamento mais que documentação abrangente;
  • Colaboração com o cliente mais que negociações e contratos;
  • Responder a mudanças mais que seguir um plano.

Ou seja, a metodologia ágil traz como prioridade a cooperação entre os membros de uma equipe, os resultados práticos, a comunicação entre todos os envolvidos no desenvolvimento e a capacidade de adaptação de acordo com as necessidades.

As principais características das metodologias ágeis

As principais características das metodologias ágeis

Como você pode perceber, esse formato de trabalho visa não apenas uma redução de processos, mas também em novas maneiras de aumentar o rendimento das linhas de produção. Com o uso das metodologias ágeis, o foco se torna em criar mais em menos tempo, mas sempre mantendo a qualidade dos produtos.

Nesse sentido, todos os métodos ágeis têm em comum algumas características, como:

  • Agilidade na tomada de decisões;
  • Existência de um processo incremental;
  • Adaptabilidade de acordo com revisões frequentes;
  • Simplicidade e a clareza;
  • Montagem de equipes pequenas, mas altamente qualificadas;
  • Adoção de uma cultura de feedback constante.

Como as metodologias ágeis podem impactar a gestão de projetos?

As metodologias ágeis nada mais são do que sistemas que visam tornar a gestão de projetos mais simples, rápida e efetiva.

Nesse contexto, ferramentas como o Lean, o Smart, o Kanban, Scrum e o Sprint são as mais utilizadas. No entanto, várias outras têm apresentado resultados bastante positivos.

Quando utilizados na prática, os métodos ágeis trabalham dentro das raízes da empresa, provocando uma mudança profunda em toda a cultura de produção.

Com isso, os resultados passam a ser notados a curto, médio e também a longo prazo, criando um novo formato de trabalhar, mais enxuto e produtivo.

No entanto, é necessário ter em mente que cada método ágil possui um funcionamento específico.

Sendo assim, eles podem impactar a administração da empresa de forma particular. Por esse motivo é muito importante estudar sobre eles de maneira individual, de modo a identificar aquele que mais se encaixa com as prioridades da sua companhia.

Principais benefícios que as metodologias ágeis podem trazer para as gestões

  • Redução no tempo de entrega: os ciclos de desenvolvimento costumam ser reduzidos em relação aos convencionais, por isso, o consumidor recebe mais rapidamente a solução contratada. Assim, a empresa ganha a oportunidade de produzir mais e em menos tempo, consequentemente aumentando o seu lucro e o número de vendas;
  • Customização do produto: como há muita comunicação entre equipe e cliente, o produto ou serviço passa por constantes adaptações, até ser entregue “sob medida”. Assim, os níveis de satisfação do consumidor aumentam, bem como as possibilidades de atender todas as necessidades dele;
  • Múltiplas entregas: antes do produto ou serviço final, a equipe entrega diversas versões que servem para alinhar o ciclo de desenvolvimento às expectativas do consumidor, além de identificar e consertar falhas. Assim, quando o produto é finalmente levado ao cliente, ele é apresentado com seu potencial máximo;
  • Previsão de cronograma e custos: os métodos ágeis levam a uma organização melhor das etapas de cada processo. Sendo assim, é possível ter mais clareza em relação a prazos e custos envolvidos. Desse modo, tem-se um controle mais rígido sobre toda a gestão financeira da empresa.

Quais são as principais metodologias ágeis?

Como citamos anteriormente, as metodologias ágeis fazer parte de um processo de trabalho que visa melhorar as etapas produtivas, deixando-as enxutas e com mais qualidade. Dentro dessa definição, no entanto, se enquadram muitas ferramentas, as quais visam realizar esse objetivo de diferentes maneiras.

Por esse motivo é muito importante conhecer as principais delas, de modo a escolher aquela que mais se encaixa com as necessidades da sua empresa. Confira abaixo 4 das principais metodologias ágeis utilizadas na atualidade!

Lean

O conceito de Lean ou Lean Thinking é bastante conhecido e se refere à ideia de produção enxuta: sem desperdícios. De acordo com essa metodologia, cada processo ou atividade realizada deve contar somente com os recursos necessários e essenciais para a sua execução.

Os resultados imediatos são a redução de custos, o aumento da produtividade da equipe e a potencialização da qualidade. Há também uma vertente do conceito conhecida como Lean Startup, que tem como definição o MVP (sigla em inglês para Produto Mínimo Viável). Veja:

  • Minimum: as menores dimensões possíveis acarretam menor tempo de entrega;
  • Viable: a proposição de valor é importante o suficiente para ser usada, o que gera receita;
  • Product: as funcionalidades entregues precisam se assemelhar a um produto útil.

Smart

A metodologia Smart se refere à estruturação de metas. De acordo com esse conceito, objetivos mal elaborados e sem um devido planejamento, são tão prejudiciais quanto a falta deles. Por isso, ao formulá-los, devemos seguir cinco critérios fundamentais, que dão nome ao método:

  • S (Specific): metas específicas e claras, nada generalistas;
  • M (Measurable): metas mensuráveis, isto é, com termos financeiros, de tempo ou de resultados que podem ser medidos em números;
  • A (Attainable): metas alcançáveis, com dificuldade gradual e possíveis de serem colocadas em prática;
  • R (Relevant): metas que realmente agreguem valor ao projeto, que sejam alinhadas aos propósitos;
  • T (Time-related): metas temporais, com prazo para serem cumpridas.

Kanban

O Kanban é um dos grandes responsáveis pelo sucesso do sistema Toyota de produção. Ele serve para sinalizar as etapas de um processo, dividi-las por prioridades, delegar responsáveis por cada um e acompanhar o seu progresso. Dessa forma, uma atividade só é iniciada após a conclusão da anterior.

Normalmente, divide-se um quadro em três colunas para a categorização e o acompanhamento das tarefas. O ideal é utilizar um sistema visual de cards (em geral, post-its) para a atualização do painel conforme o andamento das tarefas:

  • to do (a fazer): trabalhos que serão realizados dentro de determinado prazo;
  • doing (fazendo): tarefas em execução no momento;
  • done (feitas): demandas já concluídas.

Scrum

Por fim, o Scrum. Ele é o mais conhecido e muitas vezes encarado como sinônimo de método ágil. Nele, cada projeto é dividido em ciclos curtos de desenvolvimento, normalmente, de 1 a 4 semanas — os chamados sprints. Nesse período ocorrem todas as etapas, desde o planejamento até a entrega de uma versão do produto.

Depois, é feita uma reunião de feedback para incremento do produto, que será conduzido novamente no próximo sprint. Além disso, são definidos alguns papéis importantes, como:

  • Dono do Produto, ou Dono da Bola: responsável por definir a composição do produto, ou seja, todas as exigências e especificações para o desenvolvimento, com priorizações;
  • Scrum Master: responsável por assegurar o cumprimento das exigências do Dono do Produto pela equipe de desenvolvimento, usando de orientação e atenção constantes;
  • Scrum Team: a equipe de desenvolvimento auto-organizável, que pode ou não ter uma divisão funcional de papéis, desde que o trabalho seja realizado em conjunto e esteja alinhado com o que foi acordado.

Como escolher a metodologia ágil ideal para a sua empresa

Como você percebeu, não são poucos os métodos ágeis que podem ser trazidos para o seu negócio. Todos os dias os estudiosos do ramo criam novos sistemas, sempre com o objetivo de preencher gaps e tornar os processos produtivos mais simples, baratos e rápidos.

No entanto, para que um método tenha resultado efetivo dentro da empresa é muito importante que ele esteja de acordo com as necessidades e prioridades estabelecidas por ela. Caso contrário, a utilização se tornará apenas perda de tempo e de lucro, sem apresentar as melhorias esperadas.

Sabendo disso, separamos aqui algumas dicas para você que está descobrindo as metodologias ágeis, mas ainda não conseguiu entender qual é a certa para a sua empresa. Continue acompanhando e descubra todas!

Entenda quais são os seus principais gaps

Os gaps de uma empresa nada mais são que, em tradução literal, os seus “buracos”. Ou seja, aqueles processos que não ocorrem tão bem e apresentam instabilidade durante o dia a dia produtivo.

Sabendo quais são esses pontos de dificuldade, se torna muito mais simples encontrar uma metodologia que os supra de maneira completa.

Assim, o método ágil funcionará de maneira mais específica, resolvendo as questões de maior urgência e tornando a linha de produção melhor em poucos dias.

Pergunte a opinião dos colaboradores

Ninguém entende mais dos problemas de um local do que as  pessoas que os vivenciam todos os dias. Sendo assim, na hora de adotar um sistema para melhorar a produção da empresa, ouvir os colaboradores é fundamental.

Eles saberão informar com exatidão quais são os pontos que mais atrapalham o dia a dia produtivo, bem como poderão até mesmo sugerir soluções rápidas para resolvê-los.

Portanto, logo no início do processo de escolha, promova uma reunião na qual todos os funcionários terão a chance de manifestar suas opiniões. Pergunte também sobre áreas, setores e postos de trabalho específicos. Desse modo, será possível aplicar o projeto e acompanhá-lo de maneira muito mais rígida, medindo todos os resultados obtidos.

Sempre leve em consideração os problemas mais graves

A linha de produção de uma empresa pode sofrer com diversas falhas e inconsistências. Afinal, os processos produtivos são vários, bem com as etapas que um produto percorre dentro de um único setor.

Sendo assim, para começar a trabalhar é muito importante entender quais são os problemas que estão gerando maior impacto na empresa e atrasam a produção.

Para isso podem ser utilizados programas como a matriz de prioridade GUT, identificando as dificuldades que devem ser tratadas antes.

Trabalhando dessa forma os resultados das metodologias ágeis aparecerão muito mais rapidamente, tendo em vista que solucionarão impactos de grande porte dentro da organização.

Embora os métodos ágeis tenham sido pensados inicialmente para gestão de TI, qualquer projeto sai beneficiado com a aplicação desses conceitos. Por isso, vale a pena adaptá-los de acordo com as necessidades e demandas da sua empresa.

E se você gosta de ficar por dentro dos melhores conteúdos sobre o mundo da gestão de empresas, continue acompanhando o nosso blog! Aqui postamos artigos sempre atualizados, com técnicas e dicas para você conhecer e aprimorar cada vez mais a sua performance profissional!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

[index]
[index]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[523.251,659.255,783.991]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d<c.length;d++){var e=c[d]